#MÚSICA

LEIA MAIS!

#CINEMA

LEIA MAIS!

#SÉRIES

LEIA MAIS!

#NOVOSNOMES

LEIA MAIS!

20/04/2014

A gente te conta tudo o que rolou na primeira passagem da banda Lunafly pelo Brasil!



O Lunafly finalizou anteontem (18) aqui no Brasil a sua primeira turnê na America Latina e como os lindos que somos, o It Pop estava lá, marcando presença na conferência de imprensa e no show para contar para vocês tudo o que rolou na primeira passagem da banda pelo Brasil. Encantados com todo o carisma da banda durante a conferência, eles nos revelaram um pouco sobre a turnê e seus planos para o futuro.

Quando perguntados sobre a turnê a banda expressou várias vezes a surpresa que tiveram com sucesso dos shows, de como os fãs latinos são animamos e cantavam em coreano com eles nos shows e mais de uma vez falaram de como ficaram impressionados com a beleza das fãs brasileiras (eles dizem para todas). Quando o It Pop perguntou se a turnê havia sido tudo o que imaginavam, Sam nos respondeu:
"Foi definitivamente muito melhor do que esperávamos sabe. É ótimo quando temos um concerto com tantas pessoas vindo nos assistir. No México tivemos uma surpresa com mais de quatro mil pessoas indo nos assistir. Nós somos muito chatos sabe, estamos sempre no estúdio fazendo música, nós não sabemos se nós temos fãs e onde temos fãs. Então é sempre uma surpresa para nós onde vamos, tem sido tudo uma experiência ótima para nós e esperamos voltar logo"
Mesmo durante a conferência a banda não deixou o humor de lado, descobrimos que Yun gostaria de ter o poder de falar todas as línguas do mundo e que Sam queria ter muitos braços para tocar 3 guitarras ao mesmo tempo, de acordo com ele seria estranho, mas o som seria ótimo. E quando perguntaram o que a música significava para cada um deles a resposta não podia arrancar mais gargalhadas do público.
Yun: A música é como minha namorada, sempre que eu estou longe eu tenho vontade de ver e ficar perto dela, quando estamos juntos é sempre bom.
Sam: A música é como minha esposa.
Yun: Porque?
Sam: Eu não sou casado, mas é como uma esposa, porque você nunca pode deixar.
Teo: Acredito que a música seja como a minha avó.
Sam: Porque está velha?
Teo: Porque eu amo a minha avó. Oi vovó! (Ele acena para a câmera.)
Sam: Ela não está assistindo.
Teo: Ela deve estar dormindo agora. Me desculpe.
Sam: Não acho que ela assista a TV brasileira.
Teo: (Fala em português) Obrigado!
Também perguntaram sobre o que a banda planeja para esse ano, e eles prometeram um single novo, que apresentaram mais tarde no show, um álbum e ainda revelaram que Teo e Yun pretendem começar a atuar.


Não tivemos muitos show de k-pop no Brasil por enquanto, mas temos certeza que esse entrará para a lista dos melhores, mesmo enfrentando alguns problemas de som o Lunafly performou muito bem em um show de quase 3 horas, com uma playlist que continham alguns seus maiores sucessos e seus melhores covers. 

Mantendo sempre a atenção ao público, as conversas com as fãs eram constantes. Entre uma musica e outra eles pararam para ouvi-las (mesmo que as vezes fosse difícil) e manteram uma interação bem bacana com todos os presentes. Quem a gente também não pode deixar de fora foi a linda da JeA, membro do Brown Eyed Girls e madrinha dos meninos no mundo da música, que chegou arrasando no meio da performance da banda de "Abracadabra" e mandou muito bem em um cover de "Just Give Me a Reason", da P!nk.  

Com direito a um encerramento lindo com "Fly To Love", um encore maravilhoso com os meninos quase se jogando para o meio da plateia, que nós vamos elogiar porque se comportaram muito bem (eles foram tocados, mas não machucados), o show terminou nos deixando muito felizes e morrendo de saudades do Lunafly, os meninos ainda nem deixaram nossas terras tupiniquins e já estamos gritando: LUNAFLY COME TO BRAZIL!


CONTINUE LENDO!


Kylie Minogue lança música nova, "Golden Boy", hino descartado do "Kiss Me Once"!



Aproveitando que ontem (19) foi o Record Store Day, a cantora australiana Kylie Minogue lançou uma versão limitada do seu último disco, "Kiss Me Once", em vinil, com a inclusão de um hino que deveria fazer parte da edição japonesa do disco e, sabe-se lá a razão, terminou sendo descartado em sua listagem final.

A música em questão, por alguns anunciada como b-side do novo single da cantora, "I Was Gonna Cancel", se chama "Golden Boy", e deverá agradar os fãs dessa Minogue mais levada para os sintetizadores, numa dessas produções que alcançam o ápice da perfeição pop, mais uma vez, nos fazendo questionar a razão de não estar dentro do disco, principalmente pelo fato de soar melhor que muita coisa que terminou dentro dele, mas quanto a isso não entraremos em detalhes.

Ouça:


QUE CANÇÃO!

"Kiss Me Once" contou com a produção executiva da hitmaker Sia e, até o momento, já rendeu 3 singles para Kylie, sendo eles o carro-chefe "Into The Blue" e as canções "Sexercize" (sdds demo com a Brooke Candy) e "I Was Gonna Cancel". É esperado, inclusive, que essa última ganhe seu videoclipe muito em breve.

Aproveitando, pelo Facebook estamos sorteando um kit da cantora australiana, valendo bottom, pôster e um CD "Kiss Me Once". Pra concorrer, é só seguir as instruções desse post.

CONTINUE LENDO!


Pitty anuncia o retorno da banda pelo Twitter e novo disco conta com colaboração de Tim Palmer!



Esse ano tá ou não sendo cada vez mais incrível no quesito retornos? Lá da gringa, já tivemos anúncios de La Roux, Robyn, Sia, Hilary Duff e diversos outros nomes, e agora em território nacional também podemos comemorar a volta da Pitty, que pelo Twitter confirmou a produção do seu novo álbum, sucessor do disco lançado em 2009, "Chiaroscuro".

Ainda sem detalhes revelados, o quarto álbum de inéditas da banda sucede uma temporada de projetos paralelos entre seus integrantes, incluindo a colaboração de sua vocalista em "Hoje Cedo", do mais recente disco do rapper Emicida, e o duo de música folk formado por ela e o também integrante da banda, Martin, Agridoce.

Na mesma rede-social, quem anunciou está por trás da mixagem final do disco foi o Tim Palmer, que já trabalhou com nomes como David Bowie, U2 e Pearl Jam, só pra citar alguns.

Até o momento, não há qualquer previsão de lançamento pra conhecermos o novo trabalho da banda nacional, mas ainda que tenha sido anunciado apenas agora, o disco já estava em produção há um tempo, tendo então boas chances de ganhar seu primeiro single muito em breve.


CONTINUE LENDO!


19/04/2014

Overdose: o fantástico e magnífico "Divergente"!



Acharam mesmo que "Divergente" passaria despercebido por nós? Muito que bem. O Overdose dessa semana fará jus ao seu propósito já que não falamos sobre NADA do filme. "Divergente" traz toda uma carga pesada para se tornar o novo "Jogos Vorazes" (não nos interprete mal) para os adolescentes, carregando consigo a nova J-Law, Shailene Woodley. Não vamos ter que explicar essa analogia né?

"Divergente" se passa em Chicago, nem tão futurista como dizem, a cidade que todos conhecemos porém dividida em cinco facções. Cada facção tem seu próprio objetivo (olha a sociedade atual dizendo o que podemos ou não fazer). Beatrice, nossa protagonista, como todas as outras, ao completar 16 anos deve fazer uma espécie de teste para saber em qual das facções elas se encaixa. Porém a garota é uma divergente, sendo assim tem aptidão para mais de uma facção.

Vamos ao trailer do filme! E acalme-se. Caso o filme não chame muita sua atenção, fique tranquilo pois o trailer não vende muito bem o filme. Demorou um pouco para a gente se acostumar com o filme e passar a gosta-lo.


O elenco do filme traz atores experientes (porém "esquecidos") e novo nomes que renderão muitos filmes em breve. Kate Winslet, nossa eterna Rose de "Titanic", interpreta a vilã do filme: Jeanine Matthews Shailene Woodley, com Beatrice (Tris) e Theo James como Quatro são os protagonistas vulgo casal desejado pelos fãs. E outros nomes que não devem passar despercebidos são o de Ansel Elgort (que fará par com Shailene em "A Culpa é das Estrelas"), como Caleb, Miles Teller (futuro Sr. Fantástico) como Peter e Jai Courtney como Eric.

 
Clique nas imagens para vê-las em tamanho real.

Ainda falando do elenco, mais especificamente em relação ao personagem Quatro. Miles inicialmente fez teste para o papel de Theo, porém sem sucesso. Meses depois foi chamado para interpretar Eric (uma espécie de antagonista para Quatro), mas acabou recusando pois achou que não seria tão convincente como o personagem. E como os produtores realmente queriam o guri no longa (por que não chamaram ele para papel que ele queria desde o começo então?) foi oferecido um segundo papel (Peter) e só com o empurrãozinho de Shailene que ele aceitou o papel. E nomes como Alex Pettyfer, Alexander Ludwig e Lucas Till foram cotados para o papel e infelizmente foram descartados como podemos ver.

E então? Curtiu? Viu o trailer e ainda está receoso? Já falamos para vocês que o trailer não vende bem o filme! Confie em nós, peça dinheiro ao seu pai, mãe, ou para aquela tia que só serve para emprestar dinheiro e só aparece na sua casa na Páscoa e vá ao cinema hoje mesmo!

CONTINUE LENDO!


Gwen Stefani deve substituir Christina Aguilera na nova temporada do The Voice!



O reality show The Voice está prestes a dar início a sua 7ª temporada, que começará a ser gravada em junho desse ano, e após confirmarem o cantor e produtor Pharrell Williams como substituto de Cee Lo Green em seu painel de jurados, surgiu também um nome que deverá ficar no lugar de Christina Aguilera durante essa nova edição.

Segundo o TMZ, o nome em questão é da cantora e eternamente jovem Gwen Stefani, também conhecida por ser a vocalista da banda No Doubt. Sem que a assessoria da cantora ou produção do reality tenham confirmado ou desmentido a informação, é esperado que Gwen assuma a posição de Aguilera nesta temporada do programa, sendo que a cantora retoma o seu lugar na temporada seguinte, assim como aconteceu com Shakira há alguns meses.

De certo, a escolha de Gwen Stefani, se confirmada, será certeira. A cantora possui uma carreira consolidada nos EUA, tanto em seu projeto solo (qual, infelizmente, não deverá ganhar novas produções </3) quanto com sua banda e, com certeza, terá muito a acrescentar ao programa com toda a experiência adquirida nesses anos que sua aparência não denuncia ter passado.

Com dois nomes praticamente confirmados, ficamos então com a dúvida quanto a participação de Adam Levine e Blake Shelton, que ainda não deram um parecer quanto a nova temporada do programa. Um nome que adoraríamos ver no reality, principalmente nesta edição que contará com Pharrell Williams, é do Ryan Tedder. Seria, sem dúvidas, uma temporada e tanto.


CONTINUE LENDO!


It Pop re-apresenta: Sia, a hitmaker que não quer ser famosa, e "1000 Forms of Fear", seu novo álbum!



A hitmaker australiana Sia oficializou seu retorno neste ano, com o single "Chandelier", e depois de ter seu nome alavancado no mainstream por conta de suas composições para nomes como David Guetta, Rihanna, Flo Rida, Ne-Yo, Christina Aguilera, Britney Spears e diversos outros nomes, a cantora se mostrou pronta para assumir um posto entre os grandes artistas, ainda que não pretenda com esse material se tornar literalmente famosa.



Recusando ser fotografada para entrevistas, da mesma forma com que apareceu na capa da revista Billboard com um saco na cabeça, Furler é o perfil perfeito para uma artista pop pra lá de interessante, sendo também intrigante e um tanto controversa, fazendo seu nome por meio de músicas agora confortáveis para as rádios e que soam como hits prontos, mas recusando assumir a culpa por esse sucesso.


Depois de passar um dia acompanhada por um editor do New York Times, o autor de uma futura biografia do Michael Jackson, Steve Knopper, a cantora de "Breathe Me" se permitiu ser um pouco mais decifrada para esse público agora sedento por seus trabalhos e revelou diversos detalhes sobre seu passado, se abrindo sobre seu superado vício em drogas e bebidas, o namorado que perdeu em um acidente (o que, segundo ela, deve ter contribuído para a composição de "If You Say So", para o CD da Lea Michelle), uma tentativa de suicídio e, claro, seu novo disco.



Primeiramente falando sobre seus problemas pessoais, Sia afirmou que as coisas se agravaram após o sucesso de "Breathe Me", do álbum "Colour The Small One" (2004), que rendeu bons números para a australiana após ser música de fundo do último episódio de "Six Under Feet", da HBO. A cantora falou sobre a dificuldade em notar que está exagerando nas bebidas ou drogas quando todos ao seu redor estão fazendo isso e também sobre a forma com que isso alterou seu comportamento de forma significativa, o que terminou atrapalhando os planos do seu empresário de fazer dela uma grande estrela.



Com os vícios assumindo níveis preocupantes, Furler adquiriu alguns comportamentos estranhos, se recusando a promover seus materiais ou dar entrevistas, passando a se vestir de preto e usar máscaras em palco (pedindo pra que sua banda fizesse o mesmo) e exigindo que dois cachorros vira-latas a acompanhassem durante uma turnê, o que incluiu um ônibus extra nos planos da gravadora. Um pouco depois, já em 2010, a australiana preparou então uma carta suicida, mas teve seus planos interrompidos pela ligação de um amigo, amém, começando então alguns passos para sua reabilitação.  (Rihanna, David Guetta, Ne-Yo, Flo Rida, Britney Spears, Christina Aguilera, Lea Michelle, Brooke Candy, Greg Kurstin, Beyoncé, Katy Perry, Kylie Minogue, Rita Ora e vários outros — incluindo nós e provavelmente você — agradecem.)



Foi com a ajuda do seu amigo e novo empresário, Jonathan Daniel, que a cantora compreendeu que não tinha a necessidade de se entregar por completo em todas suas composições, trabalhando melhor com as metáforas, e se viu capaz de escrever também para outros artistas, tentando contato com o máximo de nomes possíveis — a começar por Christina Aguilera, pra quem escreveu "All I Want", "I Am" e "You Lost Me", do álbum "Bionic". Porém, a parceria com David Guetta lançada em 2011, "Titanium", que colocou Sia em maior exposição, chamando então a atenção de outros nomes e terminando, inclusive, rendendo outra parceria com Christina Aguilera, desta vez em "Blank Page", do "Lotus". Daí em diante, boa parte da história você já conhece.

Algo interessante a ressaltar é que a cantora e compositora também falou sobre sua facilidade para escrever todas essas canções, revelando que "Diamonds", lançada pela Rihanna, foi composta em 14 minutos (a gente levou mais tempo escrevendo esse post), enquanto "Titanium", do Guetta, só precisou de 40 minutos para se tornar um hino. Há também uma menção a "Living Out Loud", composta em 45 minutos e pretendida para o vindouro disco de estreia da rapper Brooke Candy, do qual Sia é a produtora executiva (como contamos aqui).



DE VOLTA AOS DIAS ATUAIS, "Chandelier", o mais recente single de Sia, sucede sua colaboração com Diplo e The Weeknd, "Elastic Heart", para a trilha-sonora de "Jogos Vorazes: Em Chamas", e abre seus trabalhos com seu sexto álbum de inéditas, sucessor do "We Are Born" (2010) e intitulado "1000 Forms Of Fear" (!!!). O artigo em questão não fala muito sobre o disco, mas adianta que uma de suas canções se chama "Eye Of The Needle" e que ele também conta com muitas composições trazendo as tais metáforas aconselhadas em outrora por Jonathan Daniel, além de "letras brutais que são muito violentas e introspectivas para as rádios". Seja como for, ele também fala sobre o disco mostrar mais desse lado compositora-de-hinos-pop da cantora, além de sua genuína voz, muita emoção e produções que faz com que a gente se sinta indo de vítimas à vitoriosos.



Na mesma entrevista, ela também explicou sobre sua aversão à fama — o artigo original se chama, em tradução livre, "Sia Furler, a estrela pop sociofóbica" — dizendo que é horrível e lembrando, inclusive, de uma vez que foi interrompida por fãs durante uma conversa com um amigo em um café. "Só quero ter uma vida privada. Uma vez, um amigo estava me contando que ele tinha câncer e alguém chegou e perguntou, no meio da conversa, se podia tirar uma foto comigo. Você entende? É o suficiente, certo?". Sim, é o suficiente e odiamos quando somos interrompidos pra tirar fotos enquanto algum amigo nos confidencia uma doença terminal.



EN-FIM, "1000 Forms of Fear", nosso disco mais aguardado do ano até o momento, tem previsão de lançamento para junho, também segundo o NY Times, e mal podemos esperar por esse momento. Ao decorrer do post, nos demos ao mimo de incluir algumas canções da cantora, para o caso de apenas conhecer "Titanium", "She Wolf" ou o novo single, o que não é necessariamente um problema, até porque nunca é tarde pra reconhecer a qualidade dos outros discos da australiana (nossos favoritos são "We Are Born" e "Some People Have Real Problems", nesta ordem). Que venha o "Siazus" CD novo!


CONTINUE LENDO!