10 coisas para se ouvir nos últimos 10 dias de 2013: os singles apimentados de Brooke Candy!

Nós do IT temos uma leve queda para esses artistas ~underground, que fogem dos padrões de estilo, seja visual ou musical, tipo o trio su...

Nós do IT temos uma leve queda para esses artistas ~underground, que fogem dos padrões de estilo, seja visual ou musical, tipo o trio sul-africano Die Antwoord e a gatinha M.I.A. Brooke Candy já passou por aqui, mas não ganhou a devida atenção, então ela entra para nossa listinha cremosa com as 10 coisas para vocês ouvirem nos últimos 10 dias de 2013.

Brooke Candy é californiana de 24 anos, rapper, stripper, formada em Moda (tá queridas?) que trabalha com ousadia. Você deve ter parado e "Epa, eu conheço essa louca de algum lugar" e sim, você conhece. Ela fez uma participação no clipe de "Genesis" da Grimes, outra musinha que entra na nossa lista que abre esse post. Lembraram agora?


Pois é, Brooke é do #FreakTeam, com muito prazer obrigado. Além disso ela é lésbica e prega com força o feminismo e a liberdade de expressão feminina, e isso fica bem claro nas suas músicas e clipes ("Da próxima vez que te chamarem de vadia, Brooke Candy diz pra você não dar a mínima"), que contém conteúdo sexual bastante forte, então não ouçam a moça com algum parente puritano letrado em inglês por perto. Sobre isso, a cantora fala: "Bem, sendo uma mulher que gosta de mulheres, eu acho que você poderia dizer que eu dou inspiração e quero promover mulheres fortes a minha vida toda. Eu sou toda sobre mulheres ajudando mulheres".


Brooke já lançou cinco singles até agora e tem várias demos rolando pelos Youtubes e Soundclouds da vida. Deve lançar seu primeiro material oficial, o álbum/EP "Freaky Princess" (nome mais apropriado não houve) ano que vêm, então fica aqui o esquenta. Músicas frenéticas cheias de atitude, aqueles refrões que grudam na cabeça e não saem nem com reza e claro, clipes super polêmicos para terminar o estilo completo, o candy da moça é amargo e deve repelir a maioria das pessoas pelo caráter "anti-comercial" da coisa, que não dá a mínima em ser feia ou vulgar, abrindo a discussão "o que é bonito e feio para quem e por quê?" (algo trabalhado por uma musa do mainstream, Lady Gaga). Super vale dar uma ouvida e assistida, vocês podem acabar se surpreendendo.


"Eu tenho a pussy, eu faço as regras", canta Brooke na sua melhor música, "Pussy Make The Rules", numa versão americanizada do hino feminista pós-moderno "Minha Pussy é o Poder" da Rainha do Funk Valesca Popozuda. Não tinha como dar errado.


A rapper já colaborou com Charli XCX em "Cloud Aura" e estará em "Get It", novo single de Kylie Minogue (!!!). Também já fez ensaio com Terry Richardson, completamente nua. Sobre sua relação com a família ela conta: "Meus pais já viram tudo. Eles me viram fazendo stripper, eles já viram minhas fotos nuas, e sim, eles me odeiam. Eles não entendem o que eu faço (...) Meu pai não vai concordar com o que eu faço até que eu ganhe mais dinheiro que ele". Detalhe que ela é filho do diretor da revista masculina "Hustler".


Para finalizar, fiquem com o mais novo single da cantora, "Dumb", recheado com aquelas paradas absurdinhas e frenéticas que ela adora. E recado para Nicki Minaj, Azealia Banks, Iggy Azalea e afins: Booke Candy is coming for you.


- 10 coisas para se ouvir nos últimos 10 dias de 2013:
Parte 1: "The Next Day" de David Bowie
Parte 2: "Hold On, We're Going Home" do Drake