John Legend está preocupado com processo de plágio perdido por Robin Thicke e Pharrell Williams: ‘pode ser uma ladeira escorregadia’

John Legend se apresenta no Brasil em setembro desse ano, como atração do Rock in Rio, e nesta semana concedeu uma entrevista à Associated Press comentando sobre o processo perdido por Robin Thicke e Pharrell Williams pela família do cantor Marvin Gaye, legitimando que “Blurred Lines” é um plágio do hit “Got To Give It Up”, do lendário artista da Motown.

E assim como Pharrell Williams, que viu neste processo uma forma de limitação criativa, John Legend se mostrou preocupado com a decisão do tribunal, afirmando que não devem apontar quebra de direitos autorais por conta de simples semelhanças sonoras.
“Você tem que ser cuidadoso quando se trata de direitos autorais. Se apenas soar como ou parecer algo é o suficiente para violar os direitos autorais deles”, explicou o cantor e compositor. “Fico um pouco preocupado porque esse veredito pode ser uma ladeira escorregadia”.
A gente concorda, né? Até porque existem N músicas inspiradas em outras e, no caso de Marvin, o que temos é uma loooonga lista de clássicos que inspirou inúmeros artistas de soul e R&B, incluindo Pharrell Williams, que não especificou seus trabalhos, mas afirmou ter sido influenciado pelas músicas dos anos 70 a para a produção de “Blurred Lines”.


Ter a justiça americana legitimando um caso como esse, oficializando o plágio, faz com que outros artistas se preocupem em tomar outros trabalhos como inspiração, temendo futuras acusações e, o pior, multas tão grandes quanto a que será paga por Robin e Pharrell, de aproximadamente US$7,4 milhões.

Deixa o pessoal criar coisas novas, gente! E, assumindo a inspiração, que mal tem? A música foi um sucesso, está longe de realmente ser um plágio e, na melhor das hipóteses, revive os trabalhos de Gaye para as rádios atuais, o que é uma perspectiva bem otimista para ver as coisas.
Tecnologia do Blogger.