Lay mandou avisar que o EXO fará seu retorno no próximo mês, e nós queremos o fim de suas sub-units até lá!

Baekhyun, Chanyeol, Chen, Luhan, D.O, Suho, Kai, Lay, Sehun, Xiumin, Kris e Tao formam o EXO. Em janeiro de 2012, o grupo ganhava vida com "What is Love" e mais tarde ganhava força com a poderosa "MAMA". Criada pela empresa de Lee Soo Man, a boyband vinha, inicialmente, com a proposta de se promover tanto na Coreia do Sul quanto na China, com a criação de duas sub-units - EXO-K e EXO-M - lançando canções tanto em coreano quanto em mandarim. Tudo parecia ótimo, caso não houvesse uma certa "diferença" entre as sub-divisões e outros probleminhas.

A ideia sempre foi clara, lucrar em um outro país, e, com uma canção com o idioma local, tudo torna-se mais interessante, visto que, por exemplo, diversos grupos e artistas lançam-se ao Japão, com seus conteúdos, às vezes ~exclusivo~ para lá. A proposta nunca foi deixada de lado, o lançamento de duas versões dos mini-álbuns e do álbum completo estão aí para provar. Entretanto, o grupo em si não vive apenas das canções, e devem ser feitas promoções.

Diferente de boybands rookies que se preocupam com o lançamento de diversos materiais, o EXO focou-se no lançamento de dois mini-álbuns e um álbum com um intervalo de (quase) um ano cada, e depois saíram em uma turnê. Apesar do "pouco conteúdo", Tao e seus amigos fizeram uma divulgação intensa, seja com o grupo ou com suas promoções individuais. Quantas vezes "engolimos" os rapazes em canções e apresentações de outros artistas? A SM estava (e ainda está!) com o objetivo de fazer o EXO acontecer. 

Com o M e o K, o EXO deveria fazer uma promoção igual para cada país, indo a programas, premiações e muito mais. Porém, o K sobressai o M em todos os sentidos e os boatos de que os membros de tal sub-divisão eram "privilegiados", com a divisão de lucros, começaram a correr solto na Coreia.

Um mês após o lançamento de "Overdose", Kris, líder da sub-unit chinesa, anunciou que estava processando a gravadora para conseguir anular seu contrato. O cantor alegava que a empresa não o deixava se ausentar das promoções por estar doente - o rapaz estava com uma doença nos rins - e o submetia a várias atividades que estavam fora do contrato.. Meses depois, Luhan pediu também uma anulação, listando os mesmos motivos, mas com um novo item. De acordo com o Sina, um portal chinês, o cantor estava se ausentando do grupo realmente pelo fato dos membros chineses sofrem uma certa descriminação. 

Mesmo com a grande polêmica em volta dos fatos, a SM mostrou-se firme, dando foco a estreia do Red Velvet, projetos solos - tem EXO em um deles rs - e com o anúncio do retorno do grupo para este ano com algo novo durante o MAMA 2014 - uma clara (e desesperada) tentativa mostrar que "tudo corria bem". Todos esperavam o comeback já para janeiro, mas este foi adiado. Lay acalmou as exotics (preferimos esse nome) avisando (indiretamente) que o retorno está previsto para março. Quem revelou a novidade foi YinYueFengYunBang através de sua conta no Weibo.

Até lá, muita coisa pode acontecer (quem sabe Luhan e Kris voltam pro grupo? hahahahaha) e a volta pode ser novamente adiada. As sub-divisões coreana e chinesa devem continuar, mas nós queremos seu fim. Caso um dos problemas seja a divisão de lucros, com o K levando a melhor, um único grupo teria uma divisão mais justa, certo? Talvez, poderia ser um começo. Entretanto, a descriminação que os membros chineses sofrem está óbvia, sendo nosso grande (e real) problema. Caso não chegue ao fim, novos integrantes podem pedir uma anulação de contrato a qualquer momento, e só assim será criado um único EXO. Estão achando que a sub-unit M existirá com três ou dois membros? 

Tecnologia do Blogger.