Rihanna é uma deusa alienígena que domina a galáxia no clipe de “Sledgehammer”


E já tem mais um clipe com a Rihanna entre nós, gente! A barbadiana apareceu há pouquíssimo tempo em “This Is What You Came For”, do Calvin Harris, além de ter lançado também “Needed Me”, do disco “ANTI”, e já apresentou nessa quinta (30) o visual de “Sledgehammer”, que foi lançada no Spotify na última segunda-feira.

Como os primeiros segundos da música já denunciam, “Sledgehammer” foi composta em parceria com a Sia, contando também com a colaboração do Jesse Shatkin, com quem a australiana vem trabalhando desde o CD “1000 Forms of Fear”. Essa é a razão da música soar taaaanto como um trabalho da hitmaker de “Waving Goodbye” que, inclusive, parece até cantar na música. Rihanna fez a lição de casa direitinho.

Já que não está no “ANTI”, a música se trata de um single paralelo e, na verdade, foi lançada para divulgar a trilha sonora do filme “Star Trek: Sem Fronteiras”, que estreia no Brasil em setembro.

Para entrar no clima do longa, Riri até foi parar no espaço, com um clipe dirigido pela Floria Sigismond, que também se aventurou pela galáxia com a Katy Perry em “E.T.”. Isso talvez explique os fatos dos clipes serem bem semelhantes em alguns momentos. 

Em “Sledgehammer”, Riri é uma espécie de deusa das galáxias, que tem o poder de controlar tudo ao seu redor, enquanto parece lutar pela sobrevivência do lugar em que vive. Olha só:


É aquele ditado, né? O bom é que dá para a gente encarnar a cantora facinho, só investir na maquiagem, arrancar as sobrancelhas e arrasar nos filtros do Snapchat.

Fora “Sledgehammer”, “Needed Me” e “This Is What You Came For”, Rihanna também está nas rádios com “Nothing Is Promised”, do Mike Will Made It, e, se deus quiser, logo reaparece com o Drake em “Too Good”. O que significa, que, sim, ainda teremos muito Rihanna ao longo do ano. Parece até que tá compensando a demora do último disco, só temos a agradecer.
Tecnologia do Blogger.