Close certíssimo: Rico Dalasam vem fashionista e conceitual no clipe de “Esse Close Eu Dei”

O Rico Dalasam deu o seu close e foi certíssimo. O rapper brasileiro, que usa sua música para levantar as bandeiras que o representam, sendo negro e gay, lança no próximo domingo (29) o seu disco de estreia, “Orgunga”, com direito a show de no Auditório do Ibirapuera, em São Paulo, mas antes de nos abençoar com esse material, quebra a internet com o clipe de “Esse Close Eu Dei”.

rico dalasam esse close eu dei

A música, que é seu segundo single desde o EP “Modo Diverso” (depois ainda tivemos “Paz, Coroas e Tronos”), foi lançada na última sexta-feira (20) e liberada, inclusive, para download gratuito (põe no Spotify, Rico!) e segue uma linha semelhante ao que ele já vinha construindo com o single anterior, “Riquíssima”, mesclando suas influências que vão do trap à música oriental, com uma brasilidade que podemos facilmente comparar com a Karol Conká, que também tem super nos representado na música.

Com direção da Nicole Fischer e Amadeo Canônico, o clipe de “Close” trata das conquistas de Rico Dalasam até aqui, das favelas de São Paulo para uma das principais referências de moda negra na Vogue americana, e brinca com esse contraste que ele vivenciou entre cenários e figurinos que vão do simples ao luxo. Quer dizer, o que é simples com o cara, né? 

rico dalasam esse close eu dei

Dalasam, ainda que rapper, é a diva pop que pedíamos a Deus, e carrega nesse material uma autenticidade de dar orgulho, não economizando no carão, no close, nas perucas, figurinos e mais um pouco. Como diz o ditado, “é o close, viu querida?”.

Confira o novo clipe do rapper abaixo:


“Orgunga” vem da mistura das palavras “orgulho”, “negro” e “gay”, justamente representando aquilo que ele usa a sua música para lutar, e o clipe de “Esse Close Eu Dei” não poderia chegar num momento mais propício, uma vez que, nos últimos dias, muito foi discutido sobre a heteronormatividade nas discussões sobre representatividade LGBT no Brasil e, vamos lá, os gays heteronormativos que vão ouvir Taylor Swift, porque o Rico Dalasam veio pra ficar.
Tecnologia do Blogger.