É agora que voo nenhum traz Marina and The Diamonds para o Brasil: cantora se posiciona contra o TIDAL, ‘Só estão nisso pelo dinheiro’

Muito foi falado sobre os artistas que aderiram ao Tidal, plataforma de streaming relançada pelo rapper Jay Z e com o apoio de nomes como Beyoncé, Rihanna, Kanye West, Taylor Swift, Madonna, Jack White, entre outros, mas pela internet, alguns artistas também começaram a mostrar sua insatisfação quanto ao serviço que, à primeira vista, soa um tanto seletivo demais pra algo que se autointitula “para todos”.

Uma das primeiras artistas a criticarem a iniciativa do Tidal pela internet foi Lily Allen que, em seu Twitter, falou sobre o serviço ser muito caro e poder significar a volta da pirataria, e agora chegou a vez de Marina and The Diamonds se pronunciar.


Também pelo Twitter, a cantora de “Froot” revelou uma entrevista na qual é questionada sobre a plataforma e afirmou:
“Sabe o que eu não gosto sobre isso [o Tidal]? É que parece muito corporativo. Eu compraria se não fosse apenas Jay Z e todos esses caras. Certo, eles realmente são músicos respeitados, mas todos eles são homens e mulheres de negócios e renomados mundialmente. Todos eles têm muito dinheiro”, explicou a cantora. “Pra mim, isso faria mais sentido se a mensagem fosse sobre apoiar os artistas, o que acredito estar dentro do que estão passando, mas eles deveriam incluir artistas como Beck, The Distillers ou The Maccabees — incluir bandas que fizeram ótimos trabalhos, mas talvez não estejam no nível deles de comercialização”.

Ela também questionou o slogan do Tidal, que é “Tidal para todos”, numa linha de raciocínio semelhante ao nosso recente editorial, aonde falamos “o Tidal é para todos, mas todos quem?”:
“A segunda coisa que me irrita é [a hashtag] ‘#TidalforAll’. Pra todos? Tipo, todo mundo tem 20 dólares por mês pra gastar? Você está tentando me dizer que essa é uma maneira democrática, positiva, para todos consumirem música e simplesmente não é. Você não está vendendo isso — você está vendendo algo que custa 240 dólares por ano, o que acha disso?”
Concluindo, a galesa afirmou que todos estão nessa por dinheiro e que, pelos nomes envolvidos, não se vê convencida em compactuar com algo assim:
“Por que todas essas pessoas estão nisso? Por causa do dinheiro. Eles querem algum tipo de parte nisso. Eu sinto que isso é errado e sou uma artista. Imagine se Jenny Lewis estivesse nisso ou todos os tipos de músicos fizessem parte desse ‘clã’. Com mais pessoas, isso pareceria genuinamente artístico, mas apenas com os maiores nomes deste jogo ao redor do mundo, é como ‘hum, não estou muito certa disso’”, completou.
Pouco tempo depois de ter problemas com voos, o que impossibilitou sua vinda ao Brasil pra cantar no festival Lollapalooza, esperamos que Marina não chegue perto de aviões por algum tempo, mas concordar com os pensamentos da cantora é um tanto inevitável.


Nesta altura do campeonato, podemos ter nos precipitado e Tidal realmente ser algo que vale o interesse, mas enquanto isso não acontece, a gente segue levantando a mesma bandeira.
Tecnologia do Blogger.