Nicole Scherzinger está de volta, mas com um single beeem morno: ouça "Your Love"!

Aconteceu. A cantora Nicole Scherzinger começou a preparar o retorno para o seu retorno com um novo single, o primeiro desde o smash hit...

Aconteceu. A cantora Nicole Scherzinger começou a preparar o retorno para o seu retorno com um novo single, o primeiro desde o smash hit que não aconteceu "Boomerang", e a novidade foi anunciada como uma produção do The Dream com o Tricky Stewart, intitulada "Your Love".

Tanto tempo longe das rádios e, aparentemente, trabalhando nessas músicas novas, era de se esperar que o retorno de Scherzy fosse simplesmente uma das melhores coisas pop do ano, assim como ela fez quando lançou "Boomerang" e outros hinos como "Don't Hold Your Breath", "Try With Me" e "Poison", mas dá pra dizer que não foi desta vez.

Mais soando como uma demo do que a versão final de um hino destruidor de carreiras em si, "Your Love" tem o selo will.i.am de qualidade no quesito monotonia e originalidade, numa canção que poderia facilmente ser cantada por qualquer outra cantora sem perder em nada, o que é uma pena, principalmente se nos atentarmos ao fato de Nicole ter uma personalidade bem marcante em suas coisas.

O seu refrão também conta com alguns "roo-doo-too-doo-woo", que deveriam cumprir a parte chiclete, assim como o "naralon, naralon" de Britney Spears em "Alien" ou o "I luh ya papi" de Jennifer Lopez na música de mesmo nome, mas nem isso parece funcionar, ao menos numa primeira ouvida. Música fraca e esquecível, infelizmente. Ouça:


Pelas próximas semanas, é esperado que a cantora comece a divulgação do novo single, com o lançamento de vídeo com letra, videoclipe, performances na televisão e etc. No Reino Unido, aonde possui seu maior público, uma das suas maiores concorrentes será a Cheryl Cole, que está prestes a voltar com "Crazy Stupid Love", mas tem se tornado cada vez mais perigoso apostar no que vai ou não render nas paradas e em palco Nicole é uma cantora bem esforçada, o que pode fazer com que mudemos nossa opinião sobre a música com o tempo, então tudo pode acontecer.