Chamando a atenção nos EUA, Lorde lança remix de "Royals" com participação do rapper Gilbere Forte!

Na primeira vez que escutamos a menina Lorde e seu ep de estreia, "The Love Club", não hesitamos em fazer um daqueles posts em...

Na primeira vez que escutamos a menina Lorde e seu ep de estreia, "The Love Club", não hesitamos em fazer um daqueles posts em que rasgamos mil e um elogios para aquele artista que você nunca nem ouviu falar. Em nossa matéria, uma das primeiras em português sobre a mocinha, ressaltamos o fato dela lembrar N outros nomes indies dos grandões, como Florence + the Machine e Sia, e falamos sobre ela ser um nome em potencial pra ocupar aquele cargo que Gotye e Lana Del Rey tomou conta em outrora.

Dito e feito. Com seu material de estreia, Lorde foi conquistando seu público pelas beiradas e, mesmo sem possuir uma verdadeira legião de fãs pelos EUA ou Reino Unido, tem vendido que nem água com o single "Royals" na terra do Obama, chegando perto dos 10 mais do iTunes de lá, o que é um feito e tanto visto que ela não fez sequer uma performance televisionada da faixa, atualmente suportada apenas por seu videoclipe.

De qualquer forma, quem tá na chuva é pra se molhar e Lorde, que pouco antes de assinar com a Republic Records (mesma gravadora de nomes como Of Monsters and Men, Kid Cudi, Ariana Grande e Florence + the Machina) reclamava em seu Facebook sobre não poder dar suas músicas gratuitamente para seus fãs, está prestes a iniciar a divulgação concreta de seu atual single, começando com o lançamento de um ep composto por remixes. Um deles, inclusive, já está entre nós e se trata de uma produção do RAAK (Iggy Azalea, Lupe Fiasco e Coldplay), com colaboração do rapper Gilbere Forte. Na primeira ouvida, dá pra levar aquele susto com o momento em que os versos de Gilbere entram em ação (ao menos pra quem já conhece a música, rs), mas no fim o remix até que é interessante. Ouçam:


Há pouco tempo, Lorde lançou um videoclipe para a canção "Tennis Court", faixa lançada de forma aleatória em junho desse ano e apontada como uma possível amostra de seu disco de estreia. Assim como tudo o que envolve a cantora, de apenas 16 anos (chora, [coloque aqui o nome de uma artista da Disney com mais de 15 anos que luta atualmente pra mostrar amadurecimento]!), o vídeo é todo trabalhado naquela simplicidade que, misteriosamente, nos consome durante cada um dos seus três minutos e vinte e dois segundos, olhem só: