Processado por suposto plágio em “Sorry”, do Bieber, Skrillex faz a sua defesa com vídeo no Twitter

É tarde demais para se desculpar? A cantora indie White Hinterland tornou público, por meio de uma publicação no Facebook, que moveu uma ação contra o cantor Justin Bieber e os produtores do smash hit “Sorry”, por um suposto plágio de um trecho da sua canção, chamada “Ring The Bell” (2014).


Antes que White Hinterland tocasse no assunto, as comparações já haviam sido discutidas entre fãs do cantor e dizem respeito ao marcante “oooh-ooooh” que abre a canção e integra também o seu refrão. A sequência, de aproximadamente cinco notas, é bastante semelhante a um trecho de “Ring The Bell”, também utilizado de maneira repetida ao longo da canção.


A cantora, que na verdade se chama Casey Deniel, afirma ainda que não pretendia tornar isso uma polêmica e, desde dezembro, um mês após o lançamento do álbum “Purpose”, tentou vários contatos com Bieber, que ignorou todas essas tentativas.
“Fazer músicas únicas e originais é a paixão da minha vida, mas isso é desafiador e consome muito tempo. Eu gastei meu sangue, suor e lágrimas escrevendo e produzindo ‘Ring The Bell,’ e me orgulho do produto final, qual a Rolling Stone listou como uma das suas ‘músicas, álbuns e vídeos favoritos.’ Ao longo da minha carreira, eu vim trabalhando duro para preservar a minha independência e controle criativo, então pra mim foi um choque ouvir meu trabalho sendo usado e explorado sem permissão. (...) Bieber deveria ter licenciado minha música para o uso em ‘Sorry’, mas ele preferiu não me contatar. (...) Ele é um dos maiores artistas do mundo e eu estou certa de que ele e sua equipe vão lançar um grande ataque contra mim, mas, no fim, eu fiquei sem outra opção. Eu acredito que tenho a obrigação de me levantar por minha arte e música”, disse a cantora.
Em entrevistas anteriores, os produtores de “Sorry”, Skrillex e Bloodpop (Blood Diamonds) já haviam falado sobre o processo de composição da música, afirmando que o trecho em questão se tratava de uma variação de outro verso cantado por Bieber na mesma faixa. Eis que, em meio a toda polêmica, Skrillex decidiu provar a teoria na prática, com um vídeo publicado pelo Twitter:


Ainda que, de fato, eles estejam certos sobre não terem utilizado a voz de White Hinterland, a prática do “sample” pode ser considerada pela tamanha semelhança entre os trechos, assim como a música “Famous”, do Kanye West, que sampleia um clássico da Nina Simone, só que na voz da Rihanna. Entretanto, se tratando de uma fração tão pequena de segundos, não há qualquer garantia de que a cantora ficará por cima nessa disputa judicial, podendo o caso ser tratado como uma mera coincidência. Sorry not sorry.

giphy.gif (480×270)
Tecnologia do Blogger.