It Investiga: Não deixaremos ela voltar a ser mendiga por causa do Dr. Luke. Nós vamos te defender, Ke$ha!


Os fatos foram apresentados e, nossa última missão deste ano, consiste em compor o júri de uma investigação há muito polêmica. A música pop clama pela volta de suas canções desbocadas, enquanto nada existiria se não fosse pela produção dele. Sua carreira está por um fio e a Divisão de Detetives de Artistas - DDA, acredita na sua palavra. Vamos mostrar que não é porque ela era moradora de rua que merece ser desrespeitada. Conte conosco, Ke$ha!

DOSSIÊ

Lá em 2010, um produtor de música pop chamado de Dr. Luke, ao andar pelas ruas de Los Angeles, encontrou uma mendiga dançando. Ao observar tal fato, ele percebeu que ela também estava cantando e tinha uma boa voz e muita personalidade. Bondoso como era, convidou esta mendiga para sua casa, conversou com ela e a convenceu que seria interessante assinar um contrato com uma gravador chamada "RCA". 

Luke teve a sacada genial de que os trajes de mendiga e a cara suja atrairiam atenção para a moça e, assim, nos deparamos com mais um daqueles fenômenos pop que julgamos passageiros. A ex-mendiga Kesha Rose Sebert tornou-se Ke$ha e, com sua "Tik Tok", estourou nas paradas do mundo todo e, na Billboard, a música se tornou o primeiro #1 desta década. Em 01 de janeiro de 2010, o álbum "Animal" chegava ao mercado e seu debute no topo marcava o início de uma carreira mais que promissora para Ke$ha".



Dando continuidade aos trabalhos, os outros três singles do "Animal" ("Blah Blah Blah", "Your Love Is My Drug" e "Take It Off") foram todos parar no top 10 americano, solidificando ainda mais o trabalho da moça. Com um disco que vendeu mais de 4 milhões de cópias e 4 singles de imenso sucesso no mundo, era hora de voltar ao estúdio. Seu segundo lançamento, o EP "Cannibal", mostrou um amadurecimento que refletiu na qualidade das músicas e na recepção crítica. 

Com o primeiro single, "We R Who We R", chegando ao primeiro lugar e o segundo, "Blow", sendo mais um top 10, o EP conseguiu se manter nas paradas até conquistar um disco de ouro. Para um fenômeno passageiro, Ke$ha estava se saindo melhor que a encomenda. Tanto sucesso foi refletido em parcerias com artistas como Britney Spears. A mais nova loira do pop parecia que iria longe...

Fome:



Durante as gravações do seu segundo álbum, Ke$ha estava tentando se reinventar e até passou a usar seu nome normal, Kesha. Essa foi a primeira vez que contrariou Dr. Luke, que não ficou nada satisfeito e, como punição, começou a reduzir as porções de comida da cantora, alegando um sobrepeso. Paranoica, ela começou a vomitar o pouco que comia e desenvolveu uma bulimia por causa do produtor que, insatisfeito com a conduta da moça, decidiu que iria fazer ela voltar a mendigar.

O primeiro single do disco, "Die Young", foi escolhido por Dr. Luke para coincidir com a explosão de uma escola, fazendo Kesha ficar mal perante a mídia. Ainda assim, a fama que a moça conquistou fez o single chegar o segundo lugar do Hot 100. Em novembro de 2012, ela liberou o disco que se chamava "Warrior", mostrando sua batalha com o produtor. Privada de alimentos, Kesha não podia divulgar muito o disco pois, sempre que cantava, sentia mais fome, causando a estreia do disco em um amargo sexto lugar.



Os outros singles, também com uma péssima divulgação, não chegaram nem a um top 25 e Kesha reuniu seus últimos resquícios de força para lutar no tribunal contra seu contrato. A cantora abriu um processo envolvendo abuso sexual, psicológico e maus tratos contra Dr. Luke, só que ele era produtor dos filhos de metade do tribunal de Los Angeles e ameaçou tirar a comida de todo mundo se os juízes aceitassem as alegações de Kesha. Desde então, comendo cada dia menos, a cantora está prestes a perder tudo que conquistou.

Status: Julgamento Final

Amanhã, acontecerá o último julgamento do  processo de Kesha, por isso, a base de fãs, em sua maioria de mendigos, foram na nossa sede pedir nossa ajuda para ocuparmos a bancada do júri, a fim de dar alguma chance para seu ídolo. Como não é a primeira vez que somos requisitados a investigar o Dr. Luke, conversamos com outros artistas sob sua tutela e descobrimos que enquanto Kehsa é privada de comida, outros são privados de ir ao banheiro, andar de carro e até ir sentado no ônibus. 

Com nossas informações coletadas, Dr. Luke será obrigado a libertar Kesha de seu domínio e, esperamos que ela esteja pronta para voltar aos palcos o mais cedo possível. Estamos dispostos a livrar não só ela, mas todos os outros artistas que tiveram algum de seus direitos privados por conta desse monstro em forma de hitmaker. Kesha, não te deixaremos voltar a mendigar por causa do Dr. Luke, o It Pop dá a sua palavra.


Tecnologia do Blogger.