Emmy Awards 2015 pode quebrar o ritmo monótono que a premiação levava


Como uma pensadora moderna disse uma vez: "É hoje, é hoje". Hoje é a grande premiação que Hollywood e os viciados em série tanto esperam. O "Emmy Awards 2015".


Por muito tempo, o Emmy foi considerado o Oscar da televisão, mas nos últimos anos podemos dizer que a premiação começou a se tornar previsível e "engessada". Quer dizer, NINGUÉM mais aguenta passar horas assistindo o show para ver a série "Modern Family" ganhar pela sexta vez como Melhor Série de Comédia ou Jim Parsons levar seu quinto troféu de Melhor Ator de Comédia por "The Big Bang Theory". Todos sabemos que a graça dessas séries já acabou faz no mínimo dois anos ou mais.


Também existiu a polêmica no ano passado, quando Matt Bomer, o favorito para o prêmio de Ator Coadjuvante em Filme para TV em seu papel como um homossexual com AIDS em "The Normal Heart", perdeu para Martin Freeman por "Sherlock: His Last Vow", trazendo o debate de que apenas atores héteros são reconhecidos por interpretar gays.


Porém, esse é o ano em que a Academia de Artes e Ciências da Televisão pode mostrar toda uma revolução e muita coisa pode mudar. (Todos na torcida!! o/ o/)

Primeiro: 2015 pode ser o primeiro ano em que uma atriz negra ganha o prêmio de Melhor Atriz em Drama (sim, demorou demais e já tá virando absurdo), com as duas favoritas para vencer, sendo a incrível Viola Davis pela ótima "How to Get Away with Murder" e Taraji P. Henson como Cookie, a melhor personagem do hit "Empire". Mesmo sendo triste que isso possa acontecer apenas depois de 67 anos da existência da premiação, esse será um momento muito importante nessa nova era da televisão, onde tantas diversidades estão sendo abraçadas.


Trivia: Apenas uma atriz negra ganhou na categoria de Melhor Atriz em Comédia, e essa vitória foi em 1981. Apenas um ator negro ganhou como Melhor Ator em Comédia e isso aconteceu há 30 anos. Na categoria de Melhor Ator em Drama estamos um pouco melhor, com 5 vitórias. Que vergonha, hein, Emmy?


Além disso, uma das mais cotadas para o prêmio de Melhor Série de Comédia é a inovadora "Transparent". Protagonizada por Jeffrey Tambor como uma transexual de 70 anos, a série é da Amazon em seu serviço de streaming similar ao Netflix. A série seria a primeira comédia (embora achemos que chamar a série de "comédia" seja um exagero) original de serviços de stream a vencer, além de ser a primeira a abordar a vida de uma transexual como protagonista. Tambor também está no topo das apostas para Melhor Ator em Série de Comédia.


E também todos os fãs obcecados por "Game of Thrones" podem ficar contentes com a notícia de que, não só a série é a favorita para vencer na categoria Melhor Série de Drama, como também está cotada para quebrar o recorde de prêmios vencidos no mesmo ano por uma série. Tendo ganhado 8 prêmios técnicos semana passada, ela só precisa de mais 2 para passar o recorde de 9 vitórias de "The West Wing" em 2000. Prontos para fazer história na TV, "GOT"??


E para nossa lista de desejos para os próximos anos? Que tal mais indicações e prêmios para os merecidos atores latinos e asiáticos?? "Jane The Virgin" e "Fresh Off The Boat" estão aí e sendo sucesso de audiência só esperando para ser indicados. Também queremos indicações e vitórias de Laverne Cox e Jamie Clayton sendo as primeiras transexuais a vencer na categoria de Melhor Atriz!

Ninguém parece valorizar o quanto eu sou boa em tudo que faço.

Enquanto isso não acontece, podem ficar com nossa lista de favoritos para os prêmios de 2015 e contem pra gente quais os seus!

Melhor Série de Drama: "Game of Thrones"

Melhor Ator em Drama: Jon Hamm, "Mad Men"

Melhor Atriz em Drama: Viola Davis, "How to Get Away with Murder"

Melhor Ator Coadjuvante em Drama: Jonathan Banks, "Better Caul Saul"

Melhor Atriz Coadjuvante em Drama: Lena Headey, "Game of Thrones"

Melhor Série Comédia: "Veep"

Melhor Ator em Comédia: Jeffrey Tambor, "Transparent"

Melhor Atriz em Comédia: Julia Louis-Dreyfus, "Veep"

Melhor Ator Coadjuvante em Comédia: Tituss Burgess, "Unbreakable Kimmy Schmidt"

Melhor Atriz Coadjuvante em Comédia: Jane Krakowski, "Unbreakable Kimmy Schmidt"

Melhor Minissérie: "Olive Kitteridge"

Melhor Telefilme: "Bessie"

Melhor Ator em Minissérie ou Filme: David Oyelowo, "Nightingale"

Melhor Atriz em Mini/Filme: Queen Latifah, "Bessie"

Melhor Ator Coadjuvante em Mini/Filme: Finn Wittrock, "American Horror Story: Freakshow"

Melhor Atriz Coadjuvante em Mini/Filme: Sarah Paulson "American Horror Story: Freakshow"

Tecnologia do Blogger.