14 Músicas para Ouvir Antes que 2014 Acabe

Em plena temporada de listas na internet, hoje é a nossa vez de trazer 14 dicas de músicas que fizeram de 2014 um ano melhor (ou menos ruim, dependendo do ponto de vista). De uma pouco-falada-porém-incrível parceria de Beyoncé a revelações que nos deixam excitados pra 2015, como Shamir, Raury e Years & Years. Uma lista feita de coração, sem ligar pra gênero, vendas, e todas essas limitações que muitas vezes nos impedem de apreciar uma música por completo. Com amor, It Pop.


Um dos grandes nomes por trás do álbum visual, Boots produziu 80% das faixas, além de assinar a composição de “Haunted”. Para recompensar, Beyoncé apareceu ao lado do produtor/cantor na maravilhosa “Dreams”,  divulgada ainda no início do ano. E a parceria entre os dois continua em 2015, com Boots responsável pela reedição de “Crazy In Love” que estará na trilha de 50 Tons de Cinza.


Indicados pela BBC à lista “Sound of 2015”, o trio inglês Years & Years vem ao Brasil no próximo mês para o Meca Festival. Caso você ainda não tenha cogitado a possiblidade de ir ao festival, experimente ouvir “Take Shelter”.


O eletrônico experimental do Flying Lotus e as rimas do Kendrick Lamar fizeram de “Never Catch Me” uma das melhores faixas do ano - com um dos melhores clipes também.


Com seu álbum debut lançado em 2014, Raury é uma das grandes revelações do ano. Saudade de Woodkid? Ouça “God’s Whisper”.


Com tantas dificuldades, 2014 poderia ter sido uma no perdido para o Karmin. Mas não foi o que aconteceu, o duo levantou a cabeça, se livrou da gravadora e continuou fazendo música boa - vide "Yesterday".


Prêmio muiltitalento do ano para Raleigh Ritchie. Em 2014 o inglês não apenas lançou o ótimo EP Black and Blue, e o lead single “Stronger Than Ever”, como interpretou Grey Worm na série Game of Thrones.


A prisão de Chris Brown atrapalhou um pouco (muito) a divulgação do X - e talvez por isso nunca veremos “Drunk Texting”, sua parceria com Jhené Aiko e uma das melhores faixas do álbum, como single.



Vic Mensa acompanhou o Disclosure em uma tour no fim de 2013 e, ainda que o duo nao tenha participado diretamente da ótima “Down on My Luck”, a influência no trabalho do rapper ficou clara. Valeu, Disclosure!


Não podemos esquecer que nesse ano também teve reunião escandinava, com Elliphant e em “One More”. Faixa, por sua vez, lindamente produzida pelo neozelandês Joel Little.


Se a Azealia Banks tivesse um filho ele se chamaria Shamir e teria lançado “On The Regular” como single esse ano.


O EP colaborativo entre Jeremih e o produtor Shlohmo, No More, é um dos lançamentos mais subestimados do ano. A faixa “The End”, parceria da dupla com Chance The Rapper, fala por si.



A parceria com Ariana Grande em “Love Me Harder” foi planejada para servir como um primeiro contato do The Weeknd com o mainstream. Tem MUITO mais vindo em 2015, de álbum novo a participação na trilha sonora de 50 Tons de Cinza. “King of The Fall”, lançada em agosto, é o atual single dele.


O flop mais inexplicável do ano. O mundo ainda vai se arrepender de ignorar Kyla La Grange e um single como “The Knife”.


Em compensação, 2014 transformou o youtuber Troye Sivan em cantor e, com uma faixa como “Happy Little Pill”, nós não poderíamos estar mais agradecidos.



E a décima quinta dica do post é: fiquem ligadinhos porque ainda tem muita coisa pra acontecer neste site até 2015. 
Tecnologia do Blogger.