Recap || X Factor UK 2016: pegue seu radinho e se jogue na (deliciosa) breguice da Motown Week


Foi ao ar, hoje, no UK, o segundo episódio dos live shows da 13ª temporada de X Factor UK. Como de praxe, um tema pra lá de conhecido deu as caras no programa: os clássicos da Motown. 

Com a substituição de Brooks Way pela girlband Four of Diamonds, nosso Top 11 teve momentos bem distintos. Enquanto os favoritos seguem mantendo o nível com ótimas performances, a galera que está um pouco abaixo, segue se complicando. Mas, sem mais delongas, você pode acompanhar tudo que de melhor (e pior) aconteceu no programa de hoje, porque está no ar mais uma Recap.

Xuxinha - 'Ain’t No Mountain High Enough' (Marvin Gaye & Tammi Terrell) 


A gente está até agora tentando entender porque a Nicole deixou o Freddy com uma das melhores músicas da semana. Pra gente, estava claro que ele não seguraria e, como esperávamos, a apresentação foi ‘just ok’ e ficou parecendo Karaokê em muitos momentos. Concordamos que ele foi melhor na semana passada, mas a gente também sabe que isso não era muito difícil. O que mais gostamos nessa apresentação foi o fato dele se descolar de vez da imagem ‘menino do piano’. Pra gente será uma surpresa se a Xuxinha não pegar o Bottom 2 amanhã.

Emily Middlemas - 'Stop! In the Name of Love' (The Supremes)



Quando Emily surgiu na tela, já ficamos mais animados por não ser uma versão no violão – ô imagem chata da porra – mas nossa alegria não durou muito. Ela fez todas as mudanças pra deixar a música com a cara dela e adivinhem só? Ficou boring pra caramba. No meio da apresentação a gente já estava dormindo. De verdade, não da pra entender esse amor todo do Simon e nem porquem ela está bem posicionada na Casa de Apostas. Não deve correr risco nessa semana, mas se dependesse exclusivamente da gente, também não duraria muito na competição. 

Resultado de imagem para gif simon cowell

Matt Sexy Terry - 'I Head It Through the Grapevine' (Marvin Gaye)



FINALMENTE O SHOW QUE ESTÁVAMOS ESPERANDO. Como na semana anterior, Matt fez uma apresentação incrível. O boy mais consistente da equipe e um dos melhores candidatos dessa edição. A voz estava ótima, entregou muito bem nas regiões agudas e sensualizou como quis no palco (Nicole, amiga, a gente te entende, viu?). Continuando assim, será difícil não vê-lo na final do programa. O que a gente espera para as próximas semanas, é que o Matt se arrisque ainda mais. Sabemos que ele consegue e queremos que o act faça uma temporada memorável. 



Relley C - 'Ain’t No Sunshine' (Bill Withers)



Há duas temporadas, o Ben Haenow, em sua audição, fez uma performance memorável dessa música. A da Reeley teve a cara dela, porém, acreditamos que faltou um pouco mais de emoção pra entregar tudo aquilo que estávamos esperando. A candidata está crescendo com a competição e cresceu demais nas últimas duas semanas. Até a Judge’s House, a gente bem achava ela qualquer coisa, mas ela precisa ficar atenta e se conectar com o público. Acertar todas as notas não levará a Reeley nem ao Top 5.

Sam Lavery - 'Hello' (Lionel Richie)


Ainda estamos com a sensação de que essa não foi a melhor escolha para a Sam Lavery. Já está claro que o Simon ainda não entendeu a artista que a Sam é – ou gostaria de ser – e isso poderá prejudica-la na competição. Ela tem uma voz poderosa, intensa e bem característica, por isso, a escolha de ‘Hello’ não se faz tão certa para esse momento da competição. Com as mudanças no arranjo, a candidata deixou a música mais atual e próxima da sua realidade, mas ainda assim, ficou datada e, certamente, não superou a sua apresentação da última semana. Estamos torcendo para que ela escape do bottom essa semana e continue crescendo na competição, mas estamos com medo, viu?

5 After Midnight - 'Get Ready/Reach Out I’ll Be There' (The Temptations/Four Tops)  



Pela segunda semana, um verdadeiro show. É muito claro que os meninos sabem quem são como artistas e conseguem levar isso para o palco do The X Factor UK. A impressão que temos é que estamos assistindo a uma apresentação de retorno dos caras, com uma carreira consolidada pós-programa. O visual funcionou, as vozes estavam super harmônicas, a coreografia foi mais leve, trazendo uma nova proposta para o grupo. O mais legal é perceber como eles funcionam juntos e que são, sem dúvidas, o melhor grupo da temporada. Eles estão se firmando na competição e vão brigar fortemente pelo título.

Ryan Lawrie - 'Superstition' (Stevie Wonder)



Quem nasceu Ryan Lawrie jamais será Olly Delícia Murs. Que apresentação brega., insossa e vocalmente fraca. Temos a impressão de que o candidato já apresentou tudo o que tinha pra apresentar. Não conseguimos ver o Ryan além dessa apresentação. Parece que os jurados apostaram na pinta de artista comercial, mas ele não tem funcionado tão bem. Certamente, seria melhor em uma boyband. Bottom 2 vem aí, querido. Pode se preparar.



Resultado de imagem para nicole scherzinger gif sleeping

Honey G - 'No Money No Problems' (The Notorious B.I.G. ft. Puff Daddy and Mase)



Não conseguimos explicar o que está acontecendo, mas pela segunda semana consecutiva Honey G deu um show e levantou a plateia. De joke act ela não tem mais nada. É legal ver uma candidata tão diferente na competição e, mais legal ainda, é perceber que o público do programa está comprando essa ideia. A apresentação se aproximou bastante com a da semana passada, mas para o momento, a ideia parece ser não mexer em time que está ganhando. Não acreditamos na vitória da Honey G – nesse momento – mas apostamos que ela está salva essa semana, até porque ela consegue ser beeeeem mais interessante do que Ryan, Xuxinha e mais uns dois candidatos.

Gifty Louise - 'Rockin’ Robin' (Bobby Day)



O início foi excelente e prometia uma performance de tirar o fôlego, mas do meio pro final, foi perdendo a força e se tornou uma apresentação previsível e esquecível – ainda mais se a gente comparar com a apresentação da semana passada. Gifty tem um potencial absurdo que ainda é mal explorado pelo Simon. Deixa ela se jogar e virar uma diva pop e cheia de personalidade. Ela quer e ela pode. Arrasa, Gifty!

Saara Alto - 'River Deep – Mountain High' (Tina Turner)



A nossa relação com a Saara é meio que de amor e ódio: depois de ser atual e brilhante com “Let It Go”, ela voltou a ser datada essa semana. Todo mundo já sabe que potência vocal ela tem, mas só isso não a manterá no programa – até porque, isso já existe no formato rival. Como comentamos sobre a Relley, se a Saara quiser continuar na competição, ela precisa quebrar a barreira e se aproximar do público.

Four Of Diamonds - 'You Keep Me Hangin’ On' (The Supremes)



Mesmo com a sabotagem bizarra da produção (cadê makeover, figurino pra show e palco montado?) e a fogueira que se meteram, as meninas foram bem na apresentação. Elas têm uma sintonia bacana e todas as quatro são boas vocalistas. Caso o UK dê tempo para que elas se apresentem e Louis queira trabalhá-las (achamos difícil), acreditamos que podem render coisas muito boas na competição. A gente está torcendo para que elas não rodem amanhã. 

***

Olhando para o show como um todo, essa semana foi bem mais fraca que a semana anterior. Candidatos datados, com apresentações bregas e se segurando apenas em algumas seguranças que não levam ninguém a lugar nenhum. E grande parte da culpa disso tudo é da própria produção. Gente, Motown não dá mais. Quando os candidatos tiveram liberdade em “Express Yourself”, o show foi mais atual, moderno e fluiu de uma maneira bem mais interessante. 

Diante dessa realidade, destacamos as apresentações do Matt, 5AM e adivinhem só? Honey G!

Acreditamos no bottom entre Ryan, Saara e Xuxinha – contando que a Sam tenha público suficiente para segurá-la após essa péssima escolha de repertório. Se tivéssemos que apostar na eliminação de alguém, apostaríamos em Saara Aalto.

E vocês, o que acharam? Amanhã estamos de volta! 

Resultado de imagem para gif louis x factor dancing
Tecnologia do Blogger.