O clipe de “Fade”, do Kanye West, é sobre o empoderamento negro e feminino

Tudo o que envolve o trabalho de Kanye West com o disco “The Life of Pablo” tem sido grandioso e, para o lançamento de seu novo clipe, o rapper não economizou. Sem qualquer aviso prévio, foi no palco do MTV Video Music Awards que West estreou o vídeo de seu novo single, “Fade”, e surpreendeu o público mais uma vez, agora sem polêmicas ou várias participações especiais, mas apenas, como disse o próprio, por um pedaço da sua arte.

“Fade” é estrelado pela atriz e cantora Teyana Taylor que, ao longo do vídeo, protagoniza belíssimas cenas nas quais dança e realiza movimentos de ginástica, facilmente remetendo ao clássico “Flashdance”, da década de 80, mas com uma agressividade, força, que combina com a musicalidade de Kanye.


Nos segundos finais, o clipe conta com uma mudança brusca: Teyana Taylor aparece ao lado de seu marido, o jogador de basquete Iman Shumpert, e, na sequência, com uma criança e rodeado por ovelhas. A câmera foca na atriz e, no lugar do seu rosto, o que vemos é a feição de um gato. Fade out.

Assim como “Famous”, “Wolves” e muitos outros de sua videografia, “Fade” não é um clipe de fácil interpretação – e, inclusive, abre margem para várias delas. Mas a diretora e coreógrafa da produção, Jae Blaze, contou um pouco sobre o seu conceito e, enfim, tornou mais clara a mensagem pretendida por Yeezus.
“Eu acho que a visão por trás disso é sobre o quão incrível a Teyana é”, contou Jae, ao Pitchfork. “e como ela tem ascendido e como está se esforçando, então você pode vê-la florescendo para essa leoa feroz, essa gata feroz. Ela tem trabalhado em busca disso e agora está numa ótima posição com a sua vida. Ela tem sua família, está agarrada ao seu incrível marido e tem uma linda criança. Sabe, ‘a leoa sempre protege a sua prole’. Eu realmente acho que isso é sobre ela se tornando poderosa e onde ela está com a sua vida agora. Ela está se descobrindo.”
Gritando representatividade, além de carregar um conceito de empoderamento feminino e negro, o novo vídeo segue justamente o caminho oposto de “Famous”, que possui um discurso misógino, por conta da violência implícita e explicita contra nomes como Rihanna e Kim Kardashian, mas repete a sua grandiosidade em termos visuais, sendo, até aqui, o melhor clipe de Kanye West com esse novo disco.

Por enquanto, o clipe de “Fade” só está disponível no Tidal, sem previsão de lançamento no canal Vevo do rapper.
Tecnologia do Blogger.