Linda Perry afirma que Lady Gaga não compôs música indicada ao Oscar, “Til It Happens To You”

Não é sobre a Lady Gaga se não houver polêmica e bastou a cantora voltar, após ganhar um Globo de Ouro pela atuação em “American Horror Story: Hotel”, seguido da indicação ao Oscar, pela canção “Til It Happens To You”, pra que começassem a surgir especulações envolvendo o nome da cantora e, desta vez, as especulações estão justamente associadas a música que a levou ao Oscar.

Pelo Twitter, quem pareceu levantar um ponto até então desconhecido pelo público foi a cantora e compositora Linda Perry, que afirmou, em seu perfil, que Lady Gaga não é a compositora de “Til It Happens To You”. 


A música, creditada para Lady Gaga e Diane Warren, faz parte da trilha sonora do documentário “The Hunting Ground”, que fala sobre os casos de abusos sexuais nas universidades dos EUA, e, de acordo com Linda Perry, já estava praticamente pronta, bem antes de Gaga se envolver em sua produção, tendo a cantora mudado apenas um dos seus versos.

A discussão começou quando a compositora elogiou a música, parabenizando Warren por sua composição e Lady Gaga por sua interpretação, até que surgiu um fã, dizendo que a cantora de “Donatella” também havia colaborado na composição, recebendo como resposta um: “não, Diane escreveu isso”.
“Normalmente, eu não responderia tudo isso, mas, não sei, estou me sentindo encorajada”, começou Linda Perry, em seu Twitter. “Havia outro artista que originalmente cantaria ‘Til It Happens To You’. Eu tinha a demo original, cantada pela Diane. A única linha que mudou foi ‘til you’re at the end, the end of your rope’. Originalmente, ela era ‘til you got a hole ripped in your soul’. Se, tecnicamente, apenas uma linha foi mudada, certamente, Gaga só pode ter ‘reescrito’ uma linha. Só que há chances de Diane também ter sua parte na recomposição dessa linha, o que significa que Gaga contribuiu com algumas palavras. Isso é compor? Não para mim”, explicou a cantora. 
Mas por que ela está falando sobre isso? Será que ela tem algo contra a Gaga? Certamente, não.
“Eu amo a Gaga, tenho muito respeito por ela e também amo essa música, não tem nada a ver com isso. Por que a Gaga ganhou créditos por isso? Talvez porque Diane queria deixar claro seu apoio ao promover a canção. Gaga é uma mulher de negócios muito inteligente, ela sabe que uma música composta pela Diane Warren seria indicada ao Oscar. E você sabe como é difícil ter uma música sendo ouvida por aí, principalmente vinda de um documentário, então Diane sabia que creditar Lady Gaga garantiria a atenção que essa música precisava e merecia. Gaga conhece sua força.” 
Sim, ela conhece. E seus fãs também.
“Eu não estou colocando nada e nem ninguém para baixo. Estou apenas falando a verdade. Eu credito Diane por compor essa música, são experiências dela, dores dela, palavras dela. E é isso aí, criançada. Um de vocês ficou triste quando eu disse que a Diane escreveu uma ótima música. Não se pode vencer essas coisas pelo Twitter. É por isso que estou frisando que não disse isso por maldade. Não há nenhuma rixa. Eu disse que Gaga arrasou na performance dessa música tão poderosa e deslumbrante. Não levem as coisas de uma forma tão negativa. Estou defendendo a minha verdade e, se você não gosta disso dá um tiro na minha cara, está tudo bem, apenas não perca seu tempo aqui.”
Linda Perry é uma das maiores compositoras dos anos 2000, o que descarta a possibilidade de fãs da Lady Gaga tentarem contra-argumentar sua declaração com o velho “quem?”, e foi também uma das figuras mais importantes para a carreira da Christina Aguilera, com quem compôs músicas como “Beautiful”, “Hurt”, “Candyman” e “Keeps Gettin’ Better”, além de, basicamente, tê-la ensinado a explorar melhor os seus vocais, como a própria Aguilera não vê problema em nos lembrar.


Uma das grandes preocupações dos fãs de Lady Gaga é que a declaração de Perry prejudique, de alguma forma, sua indicação ao Grammy, uma vez que a mesma premia os compositores e não intérpretes da canção, mas, tendo reescrito apenas um verso ou não, a cantora segue elegível a premiação.


Nesta edição do Oscar, Linda foi uma das esnobadas pela premiação, sendo uma das apostas do público pela composição de “Hands of Love”, cantada pela Miley Cyrus para o filme “Freeheld”, também lançado em 2015. Gaga, por sua vez, disputará o prêmio com nomes como The Weeknd, indicado por “Earned It”, de “Cinquenta Tons de Cinza”, e Sam Smith, com sua “Writting’s On The Wall”, para o filme “007: Contra Spectre”.


Muito que bem, Beyoncé. 
Tecnologia do Blogger.