Recap || X Factor UK 2015: Na "Movie Week", os candidatos deram conta do recado e resolveram acirrar (de vez) a competição


Foi ao ar hoje (14), no UK, o terceiro liveshow do X Factor UK 2015.

Na semana passada, durante os resultados do Top 11, tivemos duas eliminações polêmicas e bastante injustas: Kiera Weathers foi eliminada depois de fazer uma das suas melhores apresentações no programa e Seann Miley Moore foi, certamente, eliminado precocemente, chocando muitos fãs do programa. Mas vocês sabem qual é a regra, né? The show must go on…

E para essa semana, o tema escolhido foi “Movie Week”, um dos temas mais frequentes na franquia, no qual, cada candidato deve escolher uma música que tenha feito parte da trilha sonora de algum filme. Mais uma noite de apresentações incríveis e como o Simon muito bem disse, parece que a competição começou essa noite.  

Ah, um recado importante: Lauren Murray e Monica Michael resolveram mudar suas músicas de última hora devido aos atentados que ocorreram ontem (13) em Paris, na França, pelo fato de que as letras de "Licence to Kill" e "(Bang Bang) My Baby Shot Me Down" não fossem apropriadas para o momento.

Vamos conferir o que rolou de mais legal no show de hoje?

Mason Noise – “Men In Black (Will Smith) | Homens de Preto



Mason começou o show mostrando que o bottom pode ter feito bem pra ele. Com o figurino certo, bem ao estilo do filme, interações com o telão e muita coreografia, o candidato fez uma apresentação cheia de estilo e confiança. O rap foi melhor do que as partes cantadas da música (por estar dançando tanto, a respiração ficou um pouco comprometida) e o o break de dança com os dançarinos foi digno de uma premiação. Mason é aquele candidato que você pode não amar (e tem motivos pra isso), mas tem que reconhecer que ele é interessante pra competição. Mesmo diferente das semanas anteriores, Mason trouxe a sua identidade pra “Men in Black” e vem deixando claro, semanas após semana, o que pretende fazer como artista. Apesar da atitude de bad boy que pode ter prejudicado na sua identificação com o público, Mason vem crescendo a cada semana.

Max Stone – “Secret Garden” (Bruce Springsteen) | Jerry Maguire - A Grande Virada




Enquanto Mason trouxe uma apresentação cheia de estilo e dança, Max apostou no oposto e focou na qualidade de sua voz pra emocionar o público. Provavelmente, ele teve a sua melhor apresentação, vocalmente falando. O tom parecia certo, a música parecia sua e tudo isso nos trouxe um Max tranquilo e confiante pro palco, mas completamente apático. Falta emoção. Falta sentimento. Falta carisma. E após três semanas, a gente ainda se pergunta: será que o Max vai, finalmente, acontecer? Talvez ele ainda esteja se segurando. Ou, talvez, ele já tenha mostrado tudo que tem pra oferecer e, sinceramente, a gente acha bem pouco pro nível do The X Factor UK.   

Louisa Jonhson – “Everybody’s Free (Quindon Tarver) | Romeu & Julieta


Maravilhosa. Louisa se colocou no centro do palco e resolveu relembrar a todos a grande estrela que está se tornando. Com uma voz limpa e controlada, Louisa foi desenhando a canção e crescendo com a melodia, com os instrumentos e com o coral. No final, cantou com o coração e colocou todo aquele vozeirão pra fora. Gente, teve alguém que conseguiu não se emocionar com essa apresentação? Louisa cantou com tanta verdade que foi impossível se controlar. E a Rita Ora concorda com a gente, né? Talvez seja repetitivo falar, mas parem esse programa e entreguem o prêmio a Louisa. Ela tem uma carreira brilhante pela frente e faz tempo que a gente está merecendo uma vencedora desse nível. 

Monica Michael – What Is Love (Empire) | Empire


Monica renasceu essa semana. Depois de dividir opiniões com a sua apresentação na semana passada, a candidata resolveu usar da máxima “menos é mais” e fez a coisa funcionar. Mesmo repetindo a música do 6 Chair Challenge (e a gente super entende o motivo), Monica voltou a trazer emoção para o público, com uma voz belíssima e total controle da apresentação. Ela pegou a música pra ela e lembrou todo mundo sobre a boa artista que é. A gente acredita na vitória dela? Não! Mas é admirável a vontade que a moça tem de estar alí no palco do X Factor. 

Reggie ‘N’ Bollie – “Who Let The Dogs Out? (Baha Men) | The Rugrats Movie


“My Heart Will Go On”, da Celine Dion? Uma música lenta pra eles? Foi exatamente assim que Reggie ‘N’ Bollie começou a sua apresentação, mas claro que tudo fazia parte da apresentação e de uma brincadeira com o público. Logo no começo, a dupla cortou esse clima e colocou todo mundo pra dançar. Como sempre, a apresentação foi divertida, animada e com aquele clima de festa que a gente já espera dos dois. Vocalmente, não foi a melhor semana da dupla, mas parece que os fãs de Reggie ‘N’ Bollie não ligam muito pra isso, né? Nós entendemos que é exatamente isso que eles farão depois do programa e que, provavelmente, o sucesso é certo (a plateia estava enlouquecida ao final da apresentação), mas ficamos com a sensação de que todo mundo acaba se empolgando na hora e supervalorizando a dupla. 

Anton Stephans – “I Have Nothing (Whitney Houston) | O Guarda-Costas



Anton fez o mesmo que a Monica e voltou a ser o artista que gosta de ser. Depois da apresentação desastrosa da semana passada (a gente realmente acreditava na sua eliminação direta), Anton fez uma apresentação mais séria e mais contida para a poderosa balada “I Have Nothing”. A música já se tornou previsível nesses programas e Anton não inovou (ainda bem), fazendo uma apresentação boa, mas nada memorável. A questão é que ele é o tipo de candidato “ame ou odeie”. Particularmente, não gosto. Não consigo imaginar sua carreira pós-programa e não ficaria feliz em vê-lo na final. Mas pra muita gente, o cara tem carisma e, com isso, está se tornando um forte candidato. Provavelmente, estará nos liveshows da semana que vem, mesmo com sua apresentação just ok

4th Impact – “Work It Out (Beyoncé) | Austin Powers em O Homem do Membro de Ouro


Finalmente, 4th Impact. Finalmente. É exatamente uma apresentação assim que a gente estava esperando desde que começaram os liveshows. Encarar Beyoncé não é tarefa fácil pra nenhum artista, mas as irmãs mostraram seu valor. Cantaram, dançaram e deram um show no palco, exatamente como uma girlband deve fazer. É nítido o quanto essas meninas se prepararam para chegar onde chegaram, né? A gente tem acompanhado a base gigante de fãs que elas estão criando e, se continuarem acertando assim, é bem provável que a gente veja o 4th Impact na final do programa.

Lauren Murray – “One Last Night” (Ariana Grande) | [?] Estamos tentando descobrir isso ainda.


Essa semana, a Lauren veio pra jogar na sua, na minha e na cara do Reino Unido inteiro como ela sabe cantar. Numa versão voz e piano, a candidata fez uma apresentação tecnicamente impecável do hit da Ariana Grande e, que pelo visto, foi ensaiada de última hora para o programa. Poderíamos até comentar de alguns exageros vocais, mas é uma competição e, querendo ou não, você tem que chamar atenção e isso ela conseguiu fazer nessa noite. Lauren é daquelas candidatas que se empolgam com a competição e crescem semanalmente, né?  Agora a gente só precisa saber o quanto de público a Lauren já conquistou e pedir pra produção acertar no visual da garota. Ainda não tá rolando, gente. 

Ché Chesterman – “When A Man Loves A Woman (Percy Sledge) | Quando um Homem Ama uma Mulher


 
Quando saiu a relação dessa semana, tivemos a certeza de que essa era a escolha mais previsível entre todos os candidatos, mas também, tínhamos a sensação de que era uma música perfeita pra ele. Dito e feito. Ché cantou muito, mostrou toda a sua potência vocal e foi aplaudido de pé pelos quatro jurados (assim como as meninas do 4th Impact). Desde a sua audição, Ché vem emocionando a gente com essa voz deliciosa. O Mike levantou uma importante questão na semana passada durante o recap: o que mais ele pode oferecer? E eu respondo pra vocês. Exatamente isso. Ché nasceu pra cantar dessa forma e não precisa de mais recursos, mesmo que esteja melhorando sua presença de palco durante as semanas. É impressionante como ele consegue passar verdade e sentimento cantando, gente. Ainda bem que estão desistindo da ideia de fazer ele dançar. Na terra de Adele e Sam Smith, eles até que demoraram pra entender que nem sempre isso é preciso. Por mim, o Ché deveria ir direto pra final de, ganhando ou não, gravar discos e fazer muito sucesso. Tô num crush sério por ele.

Diferente da semana passada, o terceiro show do X Factor UK mostrou muita regularidade entre todos os candidatos. Não tivemos nenhuma apresentação desastrosa ou que fosse digna de eliminação direta. Alguns estão crescendo mais do que outros. Uns estão mostrando mais personalidade do que outros, mas de uma maneira geral, os candidatos foram super bem e deixaram as coisas mais complicadas para o público. Destacamos os vocais poderosos de Louisa, Ché e Lauren, além das apresentações do 4th Impact e do Mason.

Para a eliminação, apostamos em Max e Monica, mas depois da semana passada, tudo pode acontecer e, por isso, já estamos super nervosos com o programa de amanhã que, além dos resultados, terá as apresentações da Jess (maravilhosa) Glynne e dos meninos do One Direction.

Te esperamos amanhã pra gente conversar sobre tudo o que rolou durante os results. Combinado?Até, gente! 

Tecnologia do Blogger.