Single Review: se Marina & The Diamonds te der limões, faça uma limonada com 'Happy'

Marina & The Diamonds está transformando o cenário pop num verdadeiro pomar com a divulgação do seu terceiro álbum, "Froot". Usando a estratégia da "Fruta do Mês", a galesa anda liberando uma canção inédita por mês, sendo a primeira a faixa-título (nossa Single Review aqui), representada pela uva, e a mais recente "Happy", como o limão. 

O maior hit de 2014 foi aquela música que todo mundo já está de saco cheio: "Happy" do Pharrell - sua vibe animada e pitoresca grudou de forma tão absurda que a abusamos e queremos que ela fique em 2014. Então quando Marina revelou o título da faixa, uma canção animada logo surgiu na nossa cabeça, principalmente sendo sucessora de "Froot", hino das baladas.

Mas com a rainha dos diamantes a coisa é diferente, prova disso é a single cover de "Happy". Quando lançada, os primeiros comentários eram unânimes: "Ela não parece nada feliz aí". E não parece mesmo. Seria então uma pista do que estaria por vir?

Sim, era uma pista. "Happy" é uma balada lenta e beeeem melancólica. Foi um choque ao ouvirmos pela primeira vez, já que ela começa só com piano e vocais bem crus. Toda aquela tristeza foi logo nos abatendo e criando uma aura de decepção, mas então fomos ouvindo-a. E ouvindo. E ouvindo. E aquela tristeza começou a se revelar bela e, sem notar, estávamos presos pela canção.

"Eu percebi que para ser feliz talvez eu precise um pouco de companhia. Então agora você sabe de tudo, que eu estive desesperadamente sozinha", canta Marina da forma mais sincera possível, num single que grita cuidado e vulnerabilidade, algo que a cantora sabe compor como ninguém - é só ouvir os hinos "Obsessions" e "Teen Idle", por exemplo. A letra é universal, não há uma pessoa que nunca parou para ponderar sobre sua vida da forma que ela faz tão sensacionalmente. "Eu não encontrei a pessoa certa para mim, mas eu acredito na divindade". Quem nunca?

Nós temos nas rádios muitas canções sobre fim de relacionamentos (Lana Del Rey, Tove Lo, Adele, Sam Smith e váaaarios artistas estão aí pra isso), então é um frescor vermos um single que trata da solidão de forma inversa - não como uma tragédia, mas como uma esperança. Tudo isso soa piegas, sabemos, mas feita de forma tão verdadeira, o que seria tosco vira maravilhoso. Ouça o single:



A fruta que representa "Happy" é sua simbologia perfeita: o single é amargo, porém, se a vida te der limões, faça uma limonada. Com "Happy", Marina & The Diamonds faz a limonada mais doce possível, porém ácida. Como todo limão. "E finalmente, eu encontrei uma maneira de ser... feliz".
Tecnologia do Blogger.