Na última quinta-feira (30), o cantor de k-pop Jo Kwon revelou em entrevista ao Newsis (via koreaboo) que se identifica sem gênero (agênero). Para Jo, entender-se como sem gênero agora se tornou uma arma de autoaceitação. Entretanto, aceitar-se foi um processo. No começo, não aceitava quando as pessoas diziam que ele parecia uma garota, mas agora vê isso com tranquilidade.

"Ser sem gênero é minha arma".


“Ser sem gênero é minha arma. No passado, eu tinha medo de passar uma imagem neutra. Se pessoas falassem que eu pareço uma garota, eu pensava que aquilo não é verdade. Mas agora eu estou bem com isso. Se as pessoas dizerem que pareço Choi Ji Woo [atriz] ou Taeyeon [Girls' Generation], eu estou bem com isso”.

Na entrevista, ele acrescenta que Bang Si Hyuk, CEO da Big Hit, foi quem comprou o seu primeiro par de saltos após uma conversa quando o cantor ainda respondia pelo selo da empresa do BTS. O CEO incentivou o cantor para “fazer o que quisesse” e Jo disse, na época, que queria fazer o que quisesse assim como Lady Gaga.

Jo Kwon, que estrela uma versão sul-coreana do musical “Everybody’s Talking About Jamie”, lançou “Animal” em 2012, uma época em que a Coreia do Sul ainda estava muito longe de cogitar conversas sobre drag queens e kings, como também sobre as vivências de pessoas LGBTQIA+. Se passaram oito anos desde o lançamento da canção e Jo ainda é um dos poucos artistas que falam abertamente de sua identidade de gênero, ainda mais sendo membro desta comunidade.


“Há tantas pessoas diferentes no mundo, entre homens e mulheres a minorias LGBTQIA+, pessoas com deficiência ou pessoas de outras culturas. A aparência de todos e como elas andam são diferentes. Não há lei que institui que mulher deve ter cabelo longo ou homem não pode usar maquiagem. Mulheres não precisam usar apenas saltos altos e homens não precisam usar apenas chuteiras”, disse o cantor ao Newsis. 

Homossexual, Holland fala abertamente sobre sua orientação sexual. O cantor iniciou sua carreia já dizendo para todos os ouvidos qual era sua orientação sexual e trouxe já no videoclipe de estreia um beijo gay. Infelizmente, “I’m Not Afraid” acabou sendo censurado na Coreia do Sul. No YouTube sul-coreano, o vídeo está disponível apenas para maiores de idade.


Em entrevista a Vogue, Holland explica sobre seus posicionamentos enquanto artista: “quando eu era mais jovem, não havia um cantor ídolo coreano que tivesse divulgado ou revelado abertamente seu status de LGBTQ +. Então, durante meus anos de escola, quando eu estava passando por um momento difícil, fui muito influenciado por artistas pop ocidentais LGBTQ +. Eu sabia que precisávamos de uma figura semelhante na Coréia”.

Além de Holland e Jo Kwon, outros artistas levantaram na Coreia do Sul as pautas LGBTIQA+ por revelarem suas orientações sexuais ou identidade de gênero. Hansol, do Topp Dogg, revelou ser assexual durante um chat com os fãs nas redes sociais. Somhein é abertamente bissexual. Já Harisu é uma cantora, modelo e atriz transsexual. Harisu, aliás, trouxe a pauta da identidade de gênero na país lá no começo dos anos 2000.

O cenário hoje é completamente diferente. Nos últimos anos, as pautas LGBTQA+ passaram a surgir cada vez mais em meio aos artistas de k-pop. Em sua maioria, demonstram apoio as causas de maneiras diversas e o fandom internacional contribui para que a discussão aconteça de alguma forma na Coreia. O grupo SEVENTEEN, por exemplo, falou pela primeira vez sobre seu público LGBTQIA+ graças a uma pergunta de uma fã durante uma entrevista para a Build Series.


Apesar das discussões acerca destas pautas, a possibilidade de um artista de k-pop se revelar como LGBTQIA+ é sempre minúscula. Isso é triste. A indústria do k-pop se apoia muito no fanservice com artistas do mesmo gênero se insinuando de forma romântica para aumentar sua legião de fãs, mas aceitar novos artistas que realmente são LGBTQIA+ é ultrapassar os limites para a Coreia do Sul.

Discutir pautas LGBTQIA+ é necessário. Ter pessoas como o Jo Kwon, Holland, Harisu e Hansol faz com que o assunto se torne ainda maior, trazendo uma grande visibilidade para os temas. Não somente isso, mas é importante ter representatividade no k-pop. É importante conseguir realmente se ver em um artista que te serve de modelo.

A gente espera que partir dessas pessoas mais artistas passem a se sentir confortáveis para dizerem sem medo quem são. Porém, fica difícil ter uma esperança como essa quando um simples namoro entre artistas heterossexuais viram uma grande polêmica no país e resulta na quebra de contratos para que consigam ser felizes.

Quando Beyoncé lança um novo projeto, o mundo para. Não tem como passar despercebido por uma nova empreitada da maior artista viva. E assim, paramos no início dessa sexta-feira (31) pra assistir ao seu novo filme, “Black Is King”.

Criado, roteirizado, dirigido, produzido e atuado por Beyoncé, o longa funciona como um álbum visual para seu último lançamento oficial, o “The Lion King: The Gift”, trilha sonora feita pela artista para o remake de “O Rei Leão”, no qual dublou a personagem Nala. Assim, tal como no clássico da Disney, “Black Is King” reconta a história de um jovem rei que precisa se perder para, então, encontrar seu lugar no ciclo da vida.

Com visuais fantásticos, que vão de mansões à desertos, florestas à cidades, muita coreografia e figurinos que representam toda a tradição da história preta, Beyoncé explora a ancestralidade de seu povo, se conecta com suas origens e mostra toda a importância de entender, valorizar e amar suas raízes.

Em meio à essa imersão na cultura africana, destacamos alguns de nossos momentos favoritos do “Black Is King”: “Mood 4 Eva”, com Beyoncé e Jay-Z curtindo o melhor da vida em um casarão; “Water”, com a presença de Pharrell Williams cantando na frente de uma muralha de galões de água, em meio à um deserto; “Brown Skin Girl”, um dos momentos mais emocionantes do filme, com a presença de Naomi Campbell, Lupita Nyong’o e Kelly Rowland, além de Blue Ivy, filha de Beyoncé que canta na faixa; e, por fim, “My Power”, no qual Queen B mostra todo o seu poder ao apostar em uma das coreografias mais difíceis de sua carreira. 

Vida longa à Rainha (ou a patroa, como preferirem)!

Pode pegar o bloquinho de notas e começar as anotações, porque Luísa Sonza e MC Zaac estão prontos pra te ensinar o único exercício possível aos que estão quarentenados com o arroba e sem muitas opções do que fazer em sua música nova.

Sucedendo os hits “Braba” e “Flores”, essa última com participação do cantor Vitão, a cantora brasileira Luísa Sonza dá sequência na divulgação do seu segundo álbum com a faixa “Toma”, produzida pelo coletivo Brabo Music Team, com quem trabalhou anteriormente em outra que amamos: o feat com a Pabllo em “Garupa”.

Mais uma vez acompanhada, Sonza conta aqui com a participação do MC Zaac, que também colaborou com o Brabo Music Team em “Desce pro play”, e chega batendo nos 150bpm nessa mistura de pop com batidão de funk que só quer saber de uma coisa: agachar e tomar.

Não sem antes, é claro, prender o cabelo e flexionar o joelho. Acho que decoramos. Ouça abaixo:


“Toma” já teve seu clipe gravado, a produção chegará ao público na manhã desta sexta-feira.
A Pixar se prepara lançar uma nova animação em 2021, após o sucesso de "Toy Story 4" e o ótimo "Dois Irmãos". Com direção de Enrico Casarosa, "Luca" acompanhará o personagem-título e seu melhor amigo, que esconde sua verdadeira identidade por ser um monstro do mar. A produção está prevista para junho de 2021.

Casarosa (via Variety) revelou que o longa-metragem possui uma história profundamente pessoal. "Não porque se passa em Riviera, na Itália, onde eu cresci, mas porque o ponto central deste filme é a celebração da amizade. Amizades de infância traçam o curso de quem queremos ser e essas relações são o coração de nossa história em 'Luca'", revelou.

Até o momento da publicação desta matéria, não há quaisquer outras informações acerca da produção além de sua premissa. "Luca" está marcado para o dia 18 de junho de 2021 e deve ser a primeira grande produção da Pixar pós-pandemia caso "Soul", previsto para novembro deste ano, não ser adiado novamente.
Uma das principais premiações musicais do ano, o Video Music Awards da MTV revelou nesta quinta-feira (30) os indicados da edição de 2020.

Apesar de estarmos em meio à uma pandemia, a premiação continua marcada para o dia 30 de agosto, um domingo, e será feita, ao que tudo indica, de forma presencial, já que no Twitter do VMAs consta que o show voltará ao Barclays Center, em Nova York. 

Entre os indicados, sem surpresas, temos Lady Gaga e Ariana Grande dominando a premiação com “Rain On Me”. Ambas as artistas receberam 9 nomeações, seguidas por The Weeknd e Billie Eilish, com 6 indicações cada, e Taylor Swift, com 5. 


Se os principais indicados já eram esperados, os esnobados com toda a certeza nos surpreenderam. Dua Lipa entregou ótimos vídeos esse ano, como “Physical” e “Break My Heart”, além de ser a dona de um dos maiores hits dos Estados Unidos em 2020 com “Don’t Start Now”. Mesmo assim, ela ficou relegada às categorias técnicas. 

O mesmo aconteceu com Harry Styles, que liberou uma produção de mais de 7 minutos para “Adore You” e está hitando bastante com “Watermelon Sugar”. Isso não foi o suficiente para lhe garantir indicação nas categorias principais. 

Outro nome ignorado foi Selena Gomez. Tendo lançado um disco esse ano contendo o single nº1 na Billboard Hot 100,  Lose You To Love Me, a artista apareceu apenas em uma categoria técnica com  Boyfriend

Confira a lista completa:

VÍDEO DO ANO

Billie Eilish – "everything i wanted"
Eminem feat. Juice WRLD – "Godzilla"
Future feat. Drake – "Life Is Good"
Lady Gaga with Ariana Grande – "Rain On Me"
Taylor Swift – "The Man"
The Weeknd – "Blinding Lights"

ARTISTA DO ANO

DaBaby
Justin Bieber
Lady Gaga
Megan Thee Stallion
Post Malone
The Weeknd

CANÇÃO DO ANO

Billie Eilish – "everything i wanted"
Doja Cat – "Say So"
Lady Gaga with Ariana Grande – "Rain On Me"
Megan Thee Stallion – "Savage"
Post Malone – "Circles"
Roddy Ricch – "The Box"

MELHOR COLABORAÇÃO

Ariana Grande & Justin Bieber – "Stuck with U"
Black Eyed Peas feat. J Balvin – "RITMO (Bad Boys For Life)"
Ed Sheeran ft. Khalid – "Beautiful People"
Future feat. Drake – "Life Is Good"
Karol G feat. Nicki Minaj – "Tusa"
Lady Gaga with Ariana Grande – "Rain On Me"

MELHOR NOVO ARTISTA 

Doja Cat
Jack Harlow
Lewis Capaldi
Roddy Ricch
Tate McRae
YUNGBLUD

MELHOR VÍDEO DE POP

BTS – "On"
Halsey – "You should be sad"
Jonas Brothers – "What a Man Gotta Do"
Justin Bieber feat. Quavo – "Intentions"
Lady Gaga with Ariana Grande – "Rain On Me"
Taylor Swift – "Lover"

MELHOR VÍDEO DE HIP-HOP

DaBaby – "BOP"
Eminem feat. Juice WRLD – "Godzilla"
Future feat. Drake – "Life Is Good"
Megan Thee Stallion – "Savage"
Roddy Ricch – "The Box"
Travis Scott – "HIGHEST IN THE ROOM"

MELHOR VÍDEO DE ROCK

blink-182 – "Happy Days"
Coldplay – "Orphans"
Evanescence – "Wasted On You"
Fall Out Boy feat. Wyclef Jean – "Dear Future Self (Hands Up)"
Green Day – "Oh Yeah!"
The Killers – "Caution"

MELHOR VÍDEO DE MÚSICA ALTERNATIVA

The 1975 – "If You're Too Shy (Let Me Know)"
All Time Low – "Some Kind Of Disaster"
FINNEAS – "Let’s Fall in Love for the Night"
Lana Del Rey – "Doin' Time"
Machine Gun Kelly – "Bloody Valentine"
twenty one pilots – "Level of Concern"

MELHOR VÍDEO LATINO

Anuel AA feat. Daddy Yankee, Ozuna, Karol G & J Balvin – "China"
Bad Bunny – "Yo Perreo Sola"
Black Eyed Peas feat. Ozuna & J. Rey Soul – "MAMACITA"
J Balvin – "Amarillo"
Karol G feat. Nicki Minaj – "Tusa"
Maluma feat. J Balvin – "Queì Pena"

MELHOR VÍDEO DE R&B

Alicia Keys – "Underdog"
Chloe x Halle – "Do It"
H.E.R. feat. YG – "Slide"
Khalid feat. Summer Walker – "Eleven"
Lizzo – "Cuz I Love You"
The Weeknd – "Blinding Lights"

MELHOR VÍDEO DE K-POP

(G)I-DLE – "Oh My God"
BTS – "On"
EXO – "Obsession"
Monsta X – "SOMEONE'S SOMEONE"
Tomorrow X Together – "9 and Three Quarters (Run Away)"
Red Velvet – "Psycho"

MELHOR VÍDEO PARA O BEM

Anderson .Paak – "Lockdown"
Billie Eilish – "all the good girls go to hell"
Demi Lovato – "I Love Me"
H.E.R. - "I Can’t Breathe"
Lil Baby – "The Bigger Picture"
Taylor Swift – "The Man"

MELHOR VÍDEO FEITO DE CASA

5 Seconds of Summer – "Wildflower"
Ariana Grande & Justin Bieber – "Stuck with U"
blink-182 – "Happy Days"
Drake – "Toosie Slide"
John Legend – "Bigger Love"
twenty one pilots – "Level of Concern"

MELHOR PERFORMANCE DE QUARENTENA 

Chloe & Halle – "Do It" from MTV’s Prom-athon
CNCO – Unplugged At Home
DJ D-Nice – Club MTV presents #DanceTogether
John Legend – #togetherathome Concert Series
Lady Gaga – "Smile" from One World: Together At Home 
Post Malone – Nirvana Tribute

MELHOR DIREÇÃO

Billie Eilish – "xanny" – Directed by Billie Eilish
Doja Cat – "Say So" – Directed by Hannah Lux Davis
Dua Lipa – "Don't Start Now" – Directed by Nabil
Harry Styles – "Adore You" – Directed by Dave Meyers
Taylor Swift – "The Man" – Directed by Taylor Swift
The Weeknd – "Blinding Lights" – Directed by Anton Tammi

MELHOR CINEMATOGRAFIA

5 Seconds of Summer – "Old Me" – Cinematografia por Kieran Fowler
Camila Cabello ft. DaBaby – "My Oh My" – Cinematografia por Dave Meyers
Billie Eilish – "all the good girls go to hell" – Cinematografia por Christopher Probst
Katy Perry – "Harleys In Hawaii" – Cinematografia por Arnau Valls
Lady Gaga with Ariana Grande – "Rain On Me" – Cinematografia por Thomas Kloss
The Weeknd – "Blinding Lights" – Cinematografia por Oliver Millar

MELHOR DIREÇÃO DE ARTE

A$AP Rocky – "Babushka Boi" – Direção de Arte por A$AP Rocky & Nadia Lee Cohen
Dua Lipa – "Physical" – Direção de Arte por Anna Colomeì Nogu ì
Harry Styles – "Adore You" – Direção de Arte por Laura Ellis Cricks
Miley Cyrus – "Mother’s Daughter" – Direção de Arte por Christian Stone 
Selena Gomez – "Boyfriend" – Direção de Arte por Tatiana Van Sauter
Taylor Swift – "Lover" – Direção de Arte por Ethan Tobman

MELHORES EFEITOS VISUAIS

Billie Eilish – "all the good girls go to hell" – Efeitos Visuais por Drive Studios
Demi Lovato – "I Love Me" – Efeitos Visuais por Hoody FX
Dua Lipa – "Physical" – Efeitos Visuais por EIGHTY4
Harry Styles – "Adore You" – Efeitos Visuais por Mathematic
Lady Gaga with Ariana Grande – "Rain On Me" – Efeitos Visuais por Ingenuity Studios
Travis Scott – "HIGHEST IN THE ROOM" – Efeitos Visuais por ARTJAIL, SCISSOR FILMS & FRENDER

MELHOR COREOGRAFIA

BTS – "On" – Coreografia por Son Sung Deuk, Lee Ga Hun, Lee Byung Eun
CNCO & Natti Natasha – "Honey Boo" – Coreografia por Kyle Hanagami
DaBaby – "BOP" – Choreografia por Dani Leigh and Cherry
Dua Lipa – "Physical" – Choreografia por Charm La'Donna
Lady Gaga with Ariana Grande – "Rain On Me" – Choreografia por Richy Jackson
Normani – "Motivation" – Choreografia por Sean Bankhead

MELHOR EDIÇÃO

Halsey – "Graveyard" – Editado por Emilie Aubry, Janne Vartia & Tim Montana
James Blake – "Can't Believe the Way We Flow" – Editado por Frank Lebon
Lizzo – "Good As Hell" – Editado por Russell Santos & Sofia Kerpan
Miley Cyrus – "Mother’s Daughter" – Editado por Alexandre Moors, Nuno Xico
ROSALIìA – "A Paleì" – Editado por Andre Jones
The Weeknd – "Blinding Lights" – Editado por Janne Vartia & Tim Montana
Drew Barrymore começou sua carreira ainda mirim e fez muito sucesso nos anos 2000 graças a "As Panteras", "Como se fosse a Primeira Vez" e também "Letra e Música". Aos 45 anos, ela deixará um pouco de lado a sétima arte para estrelar o seu próprio talk show, o "The Drew Barrymore Show", em 14 de setembro. Sua primeira prévia foi divulgada nesta quinta-feira (30) e traz a atriz entrevistando seu eu mirim.

Na prévia, Drew entrevista uma pequena Drew de sete anos. Os trechos de sua versão mirim foram retirados de uma entrevista concedida por ela para o "The Tonight Show Starring Johnny Carson", durante a promoção de "ET - O Extraterrestre", lá no início da década de 1980. A prévia foi divulgada com exclusividade para a Entertainment Weekly e pode ser conferida aqui.

O novo talk show será transmitido pela CBS e deve ser todo good vibes. Segundo o Entertainment Weekly, o show será "otimismo na TV, trazendo informações e entretenimento para audiências diurnas, celebrando todas as partes da humanidade ao longo do caminho". Parece um "The Ellen DeGeneres Show", né? Então o hit é certo.