Mostrando postagens com marcador notícias. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador notícias. Mostrar todas as postagens

Parece que temos o melhor disco do Little Mix vindo aí. Isso porque, depois dos ótimos singles promocionais “Not A Pop Song”“Happiness”, as meninas liberaram nessa quinta-feira (22) sua melhor música de trabalho desde o smash “Touch”. 


Chamada de “Sweet Melody”, o single muda de melodia diversas vezes, brincando com altos e baixos, de forma a nos manter entretidos (o que funciona). Parece até que é mais de uma música só, mas é uma junção que funciona muito bem, que faz dançar, que traz o melhor do Little Mix e que nos deixa com um gostinho de hit.

   

O clipe da canção já chega nessa sexta-feira (23) e ganhou uma prévia. Olha só:



A primeira performance do single já foi marcada e vai acontecer no MTV EMA, marcado para o dia 8 de novembro, e que será apresentado pelas próprias misturinhas. Divulgação pesada? Temos!


Já o “Confetti”, novo disco do Little Mix, chega dois dias antes da premiação, no dia 6 de novembro.

A noite da última quinta-feira (15) foi de eliminação no reality show da Record, “A Fazenda”, com o público decidindo eliminar a participante Carol ‘Narizinho’ numa votação contra Tays Reis, dona do hit “Metralhadora”, e Biel, acusado de assédio e violência física. Entretanto, o assunto que gerou debates pelas redes sociais não foi o resultado do programa, mas, sim, o blackface protagonizado pelo ex-“Pânico na TV” Marvio Lucio, vulgo Carioca, em uma das cenas do seu quadro semanal de “humor” dentro do programa.


Na cena, Carioca interpretou uma paródia do grupo Raça Negra, em referência a um episódio do reality em que a participante Luiza Ambiel revelou ter sido a musa inspiradora da faixa “É tarde demais”, sucesso do grupo nos anos 90, e achou de bom tom se pintar de marrom para imitar o vocalista Luiz Carlos, reproduzindo uma prática racista e, há anos, em desuso no teatro, tv e cinema, justamente por sua origem ofensiva, violenta e estereotipada sobre pessoas negras.



Chamado “SofaZenda”, essa não é a primeira vez que o quadro de Carioca é alvo de críticas por seu humor pastelão e atrasado até para a programação da Record. No ar desde a primeira semana do programa, é comum que, ao começar sua exibição na TV, o nome de Rafael Portugal, comediante que protagonizou esquetes de humor para o BBB, da Globo, entre para os assuntos mais comentados do Twitter, dada a quantidade de pessoas comparando a gritante diferença de qualidade entre os dois quadros de propostas tão semelhantes.


Fazer blackface em pleno 2020, por sua vez, tá longe de ser um simples traço de humor ruim ou mal feito. É racismo. Interpretado, produzido, editado, aprovado e colocado no ar por toda uma equipe que não contente em exibi-lo em rede nacional, ainda achou graça.

Ariana Grande chegou em seu Twitter nesta quarta-feira (14) e avisou, como quem não quer nada, que seu novo álbum chega ainda em outubro! 


Isso mesmo! Em um tweet curtinho, a artista revelou a surpresa com a mensagem “mal posso esperar para dar meu álbum à vocês este mês”. E considerando que faltam duas semanas para o final de outubro, sabemos que esse disco vai estar tocando em nossa plataforma de streaming favorita mais rápido do que imaginávamos. Vai com calma, Ariana! 


  

Rumores diziam que o primeiro single do sucessor do “thank u, next” seria lançado ainda em outubro, mais precisamente no dia 23, mas parece que Ariana decidiu liberar tudo logo e alimentar de vez quem clama por boa música pop.


Pra deixar a gente ainda mais animado, o The Weeknd deu RT no tweet de Ariana Grande anunciando seu novo álbum. É agora a sucessora de “Love Me Harder”, galera! 


E agora ficamos aqui esperando por mais novidades como nome do álbum, capa, primeiro single (se é que vai ter) e mais. Obrigada por tudo, Ari!


 Doces ou travessuras?


Outubro é o mês do Halloween e, apesar da quarentena não nos permitir exibir fantasias por aí, a gente tem uma boa desculpa pra você se arrumar em casa e curtir entre amigos de uma forma permitida pela OMS: a edição especial da nossa festa parceira, Trophy, que acontecerá no próximo sábado, dia 17 de outubro, via Sympla Streaming e ZOOM.


Com 10 horas de duração e um line-up com mais de 20 atrações, incluindo vários nomes internacionais, a Trophy de Halloween levará o terror ao ZOOM da melhor maneira possível: vai ter concurso de fantasia, muuuuita música pop e, claro, não vai faltar pc music e outras fritações que, pra quem já conhece, estão em casa nessa festa. A entrada é gratuita e o ingresso deve ser retirado previamente pelo Sympla.


Entre as atrações deste sábado (17) estão nomes como o cantor Moodkiller, que lançou na última semana o disco “Solidify”, o DJ e produtor Alex Chapman (o remix dele para “Babylon”, da Gaga, é essencial), Eurosanto, do hit de pc music em espanhol “Cyberpet”, GIRL_IRL, e a dona quando o assunto é nightcore, Worldwide Princess.



Pelas atrações nacionais, ainda rolam Cyberkills, Country Club Martini Crew, Sanvtto, Garbo, S4TAN, Fuso, Luca Rassi, Clemente, Mikefly, PZZS, Princesa Nightcore, Renoo, Cherno x Jonga e Leptosparty, além dos DJs residentes da festa nascida em São Paulo, Gui Tintel, Sate e Jana Duarte.


A Trophy de Halloween começará a partir das 19h, no horário de Brasília, e irá até às 5 da manhã com transmissão ininterrupta pelo ZOOM. Pra participar, basta retirar seu ingresso e baixar o aplicativo em seu celular ou computador.


Nos vemos por lá?

Falta menos de um mês para o lançamento do novo disco das meninas do Little Mix, o “Confetti”, e como prévia do que poderemos encontrar no material, elas lançaram a faixa “Not A Pop Song” nessa quinta-feira (08).


A canção é uma indireta mais do que direta para Simon Cowell, responsável pelo The X Factor, reality show no qual o Little Mix foi formado, e dono da antiga gravadora delas, a Syco.


Em “Not A Pop Song”, Jade, Jesy, Perrie e Leigh-Anne falam sobre não fazer o que o Simon manda, sobre um tempo em que se sentiam marionetes no meio da indústria e sobre serem consideras um guilty pleasure para alguns.



A gente ama ver nossas misturinhas mandando a real, viu? 


O “Confetti”, primeiro disco da girlband em sua nova gravadora, a RCA, chega no dia 06 de novembro e contará ainda com os singles “Break Up Song” e “Holiday”.


Pode ser que Romy Madley Croft não seja um nome muito familiar pra você, mas o grupo que ela integra, The xx, e as músicas que ela já compôs, como o hit “Electricity”, do duo Silk City com a Dua Lipa, certamente são.


Agora, vale incluir mais uma referência pra lista: seu single de estreia em carreira solo, “Lifetime”, eleito por essa matéria nesse exato momento como a única música que você precisa ouvir nessa semana.


Cantora, compositora e multi-instrumentista, Romy chegou a falar sobre sua estreia com material próprio no começo desse ano, mas demorou até que, enfim, pudéssemos ouvir alguma amostra desse trabalho. “Lifetime”, felizmente, faz a espera valer a pena, nos embalando através de um dance repleto de camadas eletrônicas, que conversam bem com o último trabalho do The xx, em tempo que também a permite explorar seus vocais nos versos que vão de encontro com essa vontade de nos reunir com os que amamos “quando tudo isso acabar”.


Não só uma ótima pedida, como a única pedida possível.

E vamos de mais um remix de “Levitating”. O atual single de Dua Lipa ganhou nesta quinta-feira (01) uma nova versão com o rapper DaBaby.


Deixando claro que seu objetivo é levitar diretamente para topo dos charts e conquistar mais um hit nos Estados Unidos, depois de “Don’t Start Now” e “Break My Heart”, Dua fez o certo em recrutar o dono de um dos maiores hits do ano por lá, a faixa “ROCKSTAR”


Mas não só por isso DaBaby está aqui: o cara tem feito algumas das melhores rimas em parcerias de música pop nos últimos tempos, como em “My Oh My” da Camila Cabello e “Enemies” do Post Malone, e aqui em “Levitating” não é diferente.


Ah, e podem ficar tranquilos: diferente do remix com Madonna e Missy Elliott e produção da The Blessed Madonna, essa nova versão de “Levitating” continua com um instrumental igualzinho ao original.



Quem gostou, gostou. Quem não gostou, a original tá lá no Spotify pra tacar stream à vontade!


O novo remix de “Levitating” ganhará um clipe nessa sexta-feira (02) com produção da plataforma TikTok (olha o hit vindo aí!) e uma vibe toda intergaláctica, pra combinar com a canção. Confira um teaser:


Elas estão vindo! Parece que a parceria entre Miley Cyrus e Dua Lipa não só vai sair, como deve ganhar um clipe. Isso porque elas foram clicadas juntas nessa quarta-feira (30) em um set de filmagens na cidade de Nova York.

Nas imagens, Miley aparece toda produzida com seu cabelo mullet enquanto Dua se encontra na frente de um trailer, usando um roupão. Ok, nada muito revelador, mas só de saber que está acontecendo já ficamos satisfeitos!



A promessa de parceria entre as amigas já é antiga: elas chegaram a gravar juntas a faixa “L.A. Love”, que acabou descartada, mas voltaram ao estúdio em busca da canção perfeita para combinar o estilo das duas. Mas parece que agora realmente vem aí e a colaboração deve estar no novo disco de Miley, a lenda urbana “She Is Miley Cyrus”.


Falando em música nova (ou nem tão nova) de Miley, a artista lançou nesta terça-feira (29) seu cover de “Heart Of Glass” em todas as plataformas de streaming. A canção da banda Blondie foi performada pela norte-americana no último iHeart Festival e acabou viralizando na redes sociais.


      

Tomara que a vibe dessa parceria entre Miley e Dua seja uma mistura de rock e disco, né? 

Demi Lovato
começou essa quarta-feira (30) com música nova. A cantora liberou de surpresa, em seu Twitter (é isso mesmo!), a inédita "Still Have Me", uma resposta direta ao término de noivado com Max Ehrich. 

A canção, mais uma balada poderosa de Demi, traz a artista falando sobre como ainda se sente "uma bagunça e quebrada" e que parece que alguém "roubou toda a luz" que ela já teve, mas o que realmente importa é que, ainda que ela não tenha muito, ela tem a ela mesma. 


Por enquanto, "Still Have Me" já soma mais de 1 milhão de visualizações no Twitter de Demi, marca ultrapassada em menos de três horas. 

E ela foi tão rápida na divulgação da música que seu empresário, Scooter Braun, afirmou em suas redes sociais que ainda está trabalhando para colocar a canção nas plataformas de streaming. Surpreendeu todo mundo mesmo!

Agora ficamos aqui no aguardo de "Still Have Me" na plataforma mais próxima pra gente poder tacar stream. Libera pra gente, Demi!


Cearenses, esse momento é de vocês! A equipe de Selena Gomez está aqui no Brasil, mais precisamente em Icapuí, no Ceará, gravando o novo clipe da artista (que infelizmente não veio para a gravação).

Começaram a circular web nessa segunda-feira (21) algumas fotos da filmagem do videoclipe, como a de um mural pintado com a carinha de Selena. Olha só que lindinho, gente:




Segundo insider, o vídeo gravado é para uma nova parceria de Selena em espanhol e o resto do clipe foi filmado em Los Angeles.


E quem é esse feat misterioso? Rumores dizem por aí que a faixa pode ser uma parceria com Rosalía e Maluma. Vai com calma, Seleninha, que a gente não tem nem roupa pra esse evento!

Finalmente está vindo aí. Depois de um imenso vai ou não, "WandaVision", estrelada por Elizabeth OlsenPaul Bettany, irá chegar ao DisneyPlus ainda neste ano - se tivermos sorte, com a plataforma já com cobertura no Brasil - e o seu primeiro trailer foi divulgado na noite deste domingo (20), durante um dos comerciais do Emmy 2020. A primeira prévia traz boa parte do que foi vazado, como o fato dos personagens-título estarem presos em uma realidade paralela.



Uma das coisas mais bacanas que chamou atenção é a presença dos filhos de Wanda, Wiccano e Célere. Nos quadrinhos, Wiccano protagoniza o principal casal gay da Marvel ao lado de Hulking. A introdução de tal personagem, ainda que bebê, já é um indício de que a Marvel pode trabalhar com ele em algum futuro não tão distante, já que a série deve mexer com toda a realidade do Universo Cinematográfico Marvel.

Outro ponto interessante da série é como o Visão irá lidar com o fato de que está morto. O personagem morreu em "Vingadores: Guerra Infinita" antes do estalo de Thanos (Josh Brolin). Por este motivo, ele não retornou como os demais após o estalo do Tony Stark (Robert Downey Jr.). A série, aliás, deve se justificar principalmente pela volta dele.

Os eventos de "WandaVision" devem desencadear em "Doutor Estranho e o Multiverso da Loucura", visto que Elizabeth Olsen está confirmada no elenco. Esta será a primeira vez em que uma série de TV influenciará de verdade o mundo do cinema, não o contrário.

Kanye West tá decidido a mudar os rumos da indústria pelos próximos anos e, através do seu Twitter, tem publicado inúmeras reflexões sobre o que considera uma forma de escravidão dos dias atuais, se referindo aos contratos de grandes gravadoras e a maneira como elas negociam a propriedade musical de seus artistas.


A principal indignação de Kanye é em relação aos direitos das “masters” de suas canções, que contratualmente pertencem as gravadoras com quem assinou contrato e, consequentemente, não permite que ele faça qualquer coisa com suas próprias músicas sem que tenha permissão, além dessas serem fontes de lucros intermináveis, visto que gerarão renda enquanto forem tocadas, seja nas plataformas de streaming, através da venda de CDs, programas de TV ou shows.


Pela rede social, Kanye revelou todos seus contratos com a Universal Music, que detém os direitos das suas masters, e criticou o selo por não revelar o quanto valem suas propriedades, afirmando que o valor está mantido em sigilo pela gravadora temer que ele tenha dinheiro o suficiente pra comprá-las de volta.


Além disso, o rapper, que no ano passado lançou o álbum gospel “Jesus is King”, propôs ainda que outros artistas se unissem ao seu manifesto e, sim, incluiu Taylor Swift, que levantou uma discussão muito semelhante há alguns meses, quando travou uma batalha em busca dos direitos pelas masters de seus primeiros álbuns, atualmente pertencentes ao empresário —e, hoje, seu inimigo declarado — Scooter Braun.


Mas Kanye foi além e, pelo Twitter, prometeu que resolverá o problema da cantora e     conversará diretamente com Scooter, quem considera um amigo próximo e de longa data da sua família. Já pensou?



Além de Taylor Swift, outros artistas citados por Kanye West foram Bono Vox, Paul McCartney, Jay-Z, Kendrick Lamar e Drake. No caso do último, Kanye ainda brincou afirmando que lutaria pelo contrato de todos, menos do canadense, voltando atrás na mesma publicação e explicando a piada, “te amo, Drake, todos os artistas devem ser livres.”



Depois de adiar o lançamento de seu terceiro disco, que estava originalmente previsto pra junho, Sam Smith revelou, de surpresa, que o material, agora chamado “Love Goes”, vai sair sim! 


Sam anunciou nessa quinta-feira (17) que o álbum chega em outubro, mais precisamente no dia 30, e aproveitou pra liberar a pré-venda do material e a capa:



Junto com o anúncio do  “Love Goes”, Sam explicou que o disco é uma coleção de canções escritas que escreveu nos últimos dois anos e que representam um período muito experimental de sua vida, tanto pessoalmente quanto musicalmente. 


Toda vez que eu entrei em estúdio, eu me prometi que eu iria mirar nas estrelas e não teria nenhuma limitação. O resultado tem sido mágico e muito terapêutico e muito divertido


Com o objetivo de nos manter muito bem alimentados, Sam revelou também a tracklist do “Love Goes”, confirmando a presença das favoritas  “Dancing With A Stranger”, com a Normani, e “How Do You Sleep?”


Confira a lista de faixas:


1 Young

2 Diamonds

3 Another One

4 My Oasis (ft. Burnaboy)

5 So Serious

6 Dance ('Til You Love Someone Else)

7 For The Lover That I Lost

8 Breaking Hearts

9 Forgive Myself

10 Love Goes (ft. Labrinth)

11 Kids Again

12 Dancing With a Stranger (w/ Normani)

13 How Do You Sleep?

14 To Die For

15 I'm Ready (w/ Demi Lovato)

16 Fire On Fire

17 Promises (w/ Calvin Harris ft. Jessie Reyez)


Quer mais? Tem mais. Junto com tudo isso, também foi liberado nesta quinta-feira o novo single de Sam, a dançante e cheia de energia “Diamonds”. Ah, também já tem clipe. É aquilo: servir bem pra servir sempre. 



 deu pra perceber que a sonoridade do novo álbum vai ser bem diferente dos primeiros discos de Sam, né? Pode mandar mais, porque estamos mais do que prontos para mais músicas nesse estilo.  

Elas estão vindo! As garotas do Little Mix anunciaram nessa quarta-feira (16) o nome, a capa e a data de lançamento de seu aguardado sexto álbum.

O disco se chamará “Confetti” e ganhou essa capa maravilhosa, com muita cor e purpurina:


Continuando com a tradição de lançamentos ao final do ano, as meninas reservaram o dia 6 de novembro para jogar todo esse “Confetti” na gente. Estamos prontos pra essa festa! 

O novo disco das misturinhas deve trazer em sua tracklist as já lançadas “Break Up Song” e “Holiday”, além de uma parceria misteriosa que, segundo rumores, deve ser com ninguém mais do que Pabllo Vittar.

Investindo em divulgação pesada pra consolidar a dominação mundial, o BLACKPINK ganhará um documentário na Netflix, com lançamento marcado para o dia 14 de outubro.

A informação foi compartilhada pela gigante dos streamings em suas redes sociais e a companhia, que se mostrou bastante orgulhosa ao anunciar que o “BLACKPINK: Light Up The Sky” será seu primeiro projeto documental de K-pop.


Qual ícone vocês vão escolher? Nós vamos de Lisa, com certeza! 

O documentário não poderia vir em melhor hora. As garotas acabam conquistar sua melhor posição na Hot 100 americana, estreando o single “Ice Cream”, em parceria com a Selena Gomez, em #13, além de estarem com seu primeiro disco completo com lançamento marcado para dia 2 de outubro, quase duas semanas antes do lançamento do filme.



Esperamos que o “BLACKPINK: Light Up The Sky” traga muitas imagens de bastidores da gravação do THE ALBUM, dos clipes da era e, quem sabe, até da suposta parceria com a Cardi B que vem aí. 

BLACKPINK in your area e em uma Netflix perto de você!
Dois dos maiores nomes da cena emo brasileira, marcada pelo auge da metade dos 2000 até o começo dos anos ‘10, os músicos Lucas Silveira (vocalista da Fresno) e Di Ferrero (NX Zero) se reuniram neste ano para uma sequência de dois feats que chegaram ao público nesta sexta-feira (04).

“Silêncio”, primeira música anunciada, se trata de uma releitura que tem uma história bem inusitada: a faixa, lançada pelo NX Zero em 2008, na época foi composta por Lucas Silveira, sob o codinome Beeshop, ao lado de Esteban Tavares, ex-integrante da Fresno. Até então, esse havia sido o mais perto que as bandas chegaram de lançar uma parceria em estúdio, tendo eles se encontrado apenas em especiais de TVs e festivais em que dividiram músicas do próprio repertório ou se aventuraram com covers.

Na nova versão, produzida por Lucas, a música de 12 anos atrás ganha uma roupagem muito mais enxuta, com camadas eletrônicas que sobrepõem o som roqueiro de 2008 sob uma melodia pop, mais próxima da sonoridade explorada por ambos os artistas atualmente.


“Será”, faixa inédita presente no mesmo registro, vem pra frisar o quanto a colaboração entre os músicos é uma proposta muito mais atual do que presa à nostalgia ou necessidade de reproduzir o que fazem e fizeram ao lado de suas bandas. Repleta de sintetizadores e camadas onde eles revezam entre primeira e segunda voz, a canção deixa o espírito emo, inevitavelmente invocado quando falamos sobre os dois, pra narrativa da sua letra.


Atualmente dedicado a sua carreira solo, Di Ferrero têm realizado várias colaborações com as chamadas “Di Boa Sessions”, sendo essa sua quarta edição. Longe da sonoridade explorada com o NX Zero, o cantor têm trabalhado ao lado de produtores e compositores como Ruxell, Pablo Bispo e Sérgio Santos, famosos por hits de IZA, Gloria Groove e Pabllo Vittar.

Lucas Silveira, por sua vez, lançou com a Fresno no ano passado o disco “Sua alegria foi cancelada”, responsável por todo um reposicionamento da banda na era dos streamings, acumulando milhões de execuções só no Spotify. Se não fosse a pandemia e a consequente quarentena, neste ano a banda seria uma das atrações nacionais do Lollapalooza; no lugar, vieram as lives intituladas “QuarentEMO”, nas quais o vocalista se encontra com integrantes da banda remotamente e apresenta hits próprios e diversos covers.

Em sua segunda e última edição, transmitida no dia 22 de agosto, a live trouxe presenças ilustres, incluindo o vocalista do My Chemical Romance, Gerard Way, e uma participação especial do músico Chris Carrabba, frontman da banda Dashboard Confessional.


“Di Boa Sessions 4”, com as duas colaborações entre Di e Lucas, já está disponível nas principais plataformas internet afora.
Depois de rumores envolvendo “Alice” e “Free Woman”, Lady Gaga pode ter escolhido “911” como novo single do “Chromatica”.

A faixa, uma das favoritas dos fãs, foi performada no VMAs, que aconteceu neste domingo (31), ao lado dos singles “Rain On Me” e “Stupid Love”.


Logo depois, a canção ganhou uma aba de promoção com links para todos os serviços de streaming (veja aqui), e até a Siri, assistente pessoal do iPhone, avisou que “911” é sim o próximo single de Gaga.


Depois do Video Music Awards, Bloodpop, um dos produtores do “Chromatica”, disse em seu Instagram que agora a era vai finalmente começar. Vem aí ou não vem?
SELEPINK IN YOU AREA! Depois de muita espera, a aguardada parceria entre BLACKPINK e Selena Gomez finalmente está entre nós. "Ice Cream" chega no finalzinho do verão norte-americano e sul-coreano, mas já tem cara de hit. Confira.



A parceria entre as cantoras vem sendo especulada desde o início do mês, quando o BLACKPINK anunciou uma parceria misteriosa por meio das redes sociais. No comecinho, muitos especularam que se tratava de Ariana Grande, mas não demorou muito para que o portal sul-coreano "My Daily" confirmasse que a canção seria em colaboração com Selena Gomez.

"Ice Cream" é a terceira grande parceria internacional do grupo. BLACKPINK já colaborou com a Dua Lipa para faixa "Kiss and Make Up", e recentemente com Lady Gaga para a faixa "Sour Candy", do disco "Chromatica". "Ice Cream" faz parte do disco "The Album", o primeiro álbum de estúdio do grupo previsto para outubro.
Anitta agora é trapper. O gênero, derivado do rap, cresce no Brasil há alguns anos e, principalmente pela internet, já catapultou inúmeros nomes ao cenário mainstream, tendo forte presença digital e, consequentemente, um público majoritariamente jovem, possui como alguns dos seus grandes nomes artistas como Recayd Mob, Sidoka e Raffa Moreira, além de agora, é claro, Anitta.

A cantora que começou sua carreira no funk e, pelos últimos anos, se dividiu entre o mercado pop e latino, já vinha se aproximando desse estilo musical pelas beiradas e, em seus dois últimos lançamentos, deixou mais do que clara a nova empreitada.

Quem assinou a estreia de Anitta no trap foi outro nome influente do meio: WC no Beat. Apontado como uma das referências na mistura do trap com o funk, WC lançou na semana passada seu novo disco, “GRIFF”, e conseguiu um dos feitos mais inesperados desse ano, que foi unir Anitta e Djonga na mesma canção.

Longe dos versos em espanhol e influências do reggaeton que ditaram o tom de suas últimas músicas, “Cena de Novela” traz a artista carioca mais do que enturmada dentro de sua nova proposta, com versos rimados que buscam fazer o encontro das suas novas inspirações no rap com a familiaridade do funk.



O flow de Anitta está aprovado?

Uma semana depois de “Cena de Novela”, foi a vez de mais uma parceria de Anitta no trap chegar ao público. Ao lado de Dfideliz, do Recayd Mob, BIN e seu parceiro de longa data, Papatinho, em “Tá com o Papato” Anitta vem ainda mais ousada, aqui sequer flertando com o funk pra facilitar a assimilação do público. “Chegou a patroa”, ela versa, em referência a treta com Ludmilla, que também rendeu a música “Cobra Venenosa”, enquanto segue falando sobre ela, Papatinho e manda até alguns versos em inglês, se autointitulando uma “diva worldwide”.

Anteriormente, Papatinho e Anitta haviam colaborado na música “Onda Diferente”, com Ludmilla, presente no disco “Kisses”.



Apesar da chegada de Anitta ao trap ainda ser uma novidade, a cantora nunca escondeu a sua influência no hip-hop, o que vai desde a sua admiração por Beyoncé a recente aproximação de artistas como Cardi B e Megan Thee Stallion pelas redes sociais, sem contar nos inúmeros feats com rappers em todas suas investidas no mercado internacional, como Tyga em “Desce pro play”, Swae Lee em “Poquito” e Snoop Dogg em “Onda Diferente”.

Será que essa nova fase da cantora pega?

Não foi só a bebê Daisy Dove Bloom que Katy Perry colocou no mundo esta semana. Seu novo disco, “Smile”, chegou nessa sexta-feira (28) com o objetivo de nos fazer sorrir e, em uma primeira ouvida, podemos dizer que a artista foi bem sucedida em sua missão.

Diferente do “Witness”, um trabalho mais experimental (ao menos para os padrões de Katy), o “Smile” é, de certa forma, uma volta às origens em termos de sonoridade para a cantora, tendo alguns elementos aqui e ali de “PRISM” e até “Teenage Dream”. Ainda assim, o “Smile” se destaca na discografia de Katy por mostrar seu amadurecimento: como pessoa, mulher, artista, filha, futura esposa e, agora, mãe. 

A artista reflete sobre os pontos baixos de sua vida que se sucederam após o desempenho moderado do “Witness” e o témino de namoro com seu atual noivo e pai de sua filha, Orlando Bloom. E é interessante notar que Katy poderia ter apostado em um álbum triste para contar essa história. Ao invés disso, ela fala de superação, força, amor e resiliência de forma leve, mas poderosa, nos convidando a dançar em meio às lágrimas. 



Entre os destaques do disco, pontuamos “Cry About It Later” e “Teary Eyes”, que juntas com “Never Really Over” formam a tríade perfeita para a abertura de um álbum como esse; “Champagne Problems”, que em seu início soa como um divertido brega funk; e a deliciosa “Tucked”, a cara do verão.

Pelas músicas do “Smile”, muitas sendo possíveis hits, fica claro que Katy não mais busca o sucesso dos charts, embora haja potencial em várias dessas canções. Se o objetivo dela fosse o êxito comercial, ela teria escolhido outros singles e investido mais em rádios e playlists. Porém, percebemos que a artista está em um outro momento da vida dela, um em que sucesso pra ela é chegar ao final do dia sorrindo e sabendo que nos fez sorrir também. Então, pode ficar tranquila, Katy. Você conseguiu.