Mostrando postagens com marcador notícias. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador notícias. Mostrar todas as postagens
BLACKPINK irá lançar o seu primeiro álbum completo em outubro e começou a preparar o terreno com lançamentos mensais já neste mês com "How You Like That". Em agosto, uma nova canção será revelada e contará com a participação de ninguém menos que Selena Gomez. As informações são do portal sul-coreano MyDaily.

As cantoras de "Kill This Love" anunciaram uma misteriosa parceria na última quarta-feira (22) e fãs especularam diversos nomes, entre eles Ariana Grande e até mesmo Pabllo Vittar. No fim, acabou sendo uma parceria ainda mais inusitada, não é mesmo? A confirmação da parceria deve acontecer em breve pela YG Entertainment, gravadora responsável pelas meninas.

Previsto para o dia 2 de outubro, "The Album" será o primeiro disco do BLACKPINK após quatro anos de singles e mini-álbum. Antes do lançamento do disco, o grupo deve lançar mais alguns singles promocionais. Ansiosos?

Vai ter Lollapalooza 2020, sim. Mas pelo Youtube.

O festival que teve todas suas datas adiadas e, com exceção do Brasil, posteriormente canceladas, voltou atrás e anunciou que a sua edição de 2020 acontecerá virtualmente e com novo line-up, reprisando algumas das principais apresentações realizadas nos últimos anos.

Programado entre os dias 30 de julho e 2 de agosto, a edição virtual contará com shows de artistas como Alabama Shakes, Paul McCartney, Chance The Rapper, Kali Uchis, Tyler The Creator, Ellie Goulding, Lorde, Imagine Dragons e outros nomes. A transmissão será gratuita.



Aos brasileiros, permanece a incógnita sobre o festival, que manteve suas datas entre 4 e 6 de dezembro deste ano, apesar dos números do COVID-19 ainda serem alarmantes e não termos sequer um Ministro da Saúde em atividade.

No último mês, a Time for Fun, responsável pelo Lollapalooza por aqui, abriu a possibilidade do público reverter seus ingressos em “créditos” que poderão ser usados em outros eventos da empresa quando a pandemia chegar ao fim. A repercussão da medida foi negativa, visto não oferecer um reembolso completo do valor comprometido, que poderia ser utilizado em outras prioridades que não sejam shows ou festivais.

Promovida homeopaticamente desde maio do ano passado, quando lançou o single “Never Really Over”, parece que a era “Smile”, de Katy Perry, ainda não atingiu as expectativas do seu selo e após quatro singles, incluindo sua faixa-título, o álbum teve seu lançamento adiado pra que pudessem finalizar algumas canções.

Em seu Instagram, a cantora de “Harleys In Hawaii” se desculpou pelo banho de água fria e explicou que alguns atrasos inevitáveis na produção demandou a mudança da data, com o disco agora sendo esperado para o dia 28 de agosto.

Até lá, prometeu a cantora, os fãs poderão esperar por transmissões ao vivo em suas redes sociais, incluindo a possibilidade dela tocar trechos de algumas músicas inéditas. As lives acontecerão aos domingos, terão cerca de 30 minutos e durarão até o disco ficar pronto ou a cantora, que está grávida, entrar em trabalho de parto.


Ver essa foto no Instagram

Welp. I hate to throw this bad news at you like a pie in the face...but if there’s anything 2020 taught me, it’s to not get too attached to plans and be malleable. Due to unavoidable production delays, my album #SMILE will now be released ✌🏻weeks later on August 28 ☹️ To make this up to you, starting this Sunday (Aug 2) and until the album drops (or until #Babycat 🤰🏼...whichever comes first 🙃😬) join me for #SmileSundays! Every Sunday, time TBA soon, I’m going to go on LIVE for 30 minutes or more and talk all things 🙂SMILE🙂 you’ll see new merch... I’ll play some snippets... maybe we’ll go live together... we’ll def have a good chat! Clowns-n-Cats - Thanks for being so flexible in this time... it’s a wild one, for sure, but I hope the patience will be worth the wait! ♥️🤡 Love, Katy
Uma publicação compartilhada por KATY PERRY (@katyperry) em

“Smile”, último single do disco de mesmo nome, é a quarta música de trabalho extraída do vindouro álbum, que também conta com “Never Really Over”, “Harleys In Hawaii” e “Daisies”, a faixa estreou fora das 100 mais ouvidas dos EUA e teve como melhor posição mundial um décimo lugar na Nova Zelândia.

Diagnosticada com escoliose por carregar o pop nas costas, a cantora Dua Lipa finalmente cedeu um pouco do trabalho para outras artistas e, no próximo mês, dividirá uma das músicas mais elogiadas do disco “Future Nostalgia”, “Levitating”, com outras lendas que também lidaram com as mesmas dores em décadas passadas: Missy Elliott e Madonna.

Inicialmente especulado como um feat com Katy Perry, o remix de “Levitating” já era esperado pelos fãs e, através do Instagram, teve sua confirmação e o anúncio dos nomes envolvidos. Além da rapper de “Work It” e a hitmaker de “Give Me All Your Luvin’”, a nova versão da faixa será assinada pela DJ de música eletrônica The Blessed Madonna.


“Future Nostalgia” tem rendido muitos frutos a cantora que a maioria esperava que não sobrevivesse ao hype de “New Rules”. Com hits como “Physical”, “Don’t Start Now” e “Break My Heart”, Dua Lipa já traçou toda uma nova sonoridade e visual no imaginário do público, sendo uma das primeiras deste ano a apostar na tendência disco, que resgata elementos dos anos 70 e 80 para os clipes e músicas atuais.

A nova versão de “Levitating”, com Missy Elliott, Madonna e The Blessed Madonna, chega no dia 14 de agosto.
Se você pensou que, depois de Camila Cabello, nenhuma outra ‘Fifth Harmony’ teria vez em carreira solo, se enganou, e quem pode nos provar isso é a talentosíssima Ally Brooke, que na última semana conquistou o seu primeiro prêmio Emmy.

Pegando de surpresa tanto a cantora quanto a sua gravadora, o prêmio veio pela categoria Outstanding Main Title for an Animated Program, que podemos traduzir como “Música-tema excelente pra um programa em animação”, e só rolou graças a canção que ela lançou em 2019, para o programa da Nickelodeon, “Os Casagrandes”.

Ouça o tema abaixo:


Memorável.

Com seu primeiro Emmy, Ally Brooke se prepara para avançar rumo a concorridíssima lista de artistas ‘EGOT’, faltando apenas ser premiada também com um Grammy, Oscar e Tony. E a gente sabe que ela é capaz.

Inclusive, queremos aproveitar a oportunidade pra pedir justiça por “Higher”, que foi, de longe, uma das melhores músicas lançadas por uma integrante do Fifth Harmony. #JUSTICE4ALLYBROOKE #RUMOAOEGOT.

Sendo usuário do aplicativo TikTok ou não, é bem provável que você já tenha sido afetado pela música “Siren Beat”, que rendeu inúmeros vídeos com dancinhas que ultrapassaram as barreiras do app que têm catapultado tantas canções pela parada americana.

De olho nas tendências, quem correu pra aproveitar o hype da musiquinha toda instrumental foi o cantor Jason Derulo, que não tardou em sampleá-la por completo na sua música nova, “Savage Love”. Dito e feito, a música com vocais ficou muitíssimo mais interessante e coube ao cara levar a faixa pras mais ouvidas dos EUA, atualmente se mantendo no top 20 e com expectativas de crescimento.

Pra promovê-la, Derulo se apresentou nesta semana no tradicional Good Morning America, através de uma performance gravada em sua casa, e não hesitou em levar a dancinha tiktokeira pra manhã das famílias estadunidenses. 

Olha só:



Apesar do sucesso de “Savage Love”, Jason Derulo entra pra lista de artistas que não pararam mesmo em quarentena e, na última sexta, já lançou mais um single, desta vez sem ninguém do TikTok envolvido (até então). A dancinha pra viralizar já está garantida:

Talvez venha aí, galera. Rihanna tá focadíssima no empreendedorismo com as marcas Fenty Beauty e Savage x Fenty, mas seus fãs continuam sedentos por novos trabalhos musicais e, seguindo o ritmo de seus últimos anos, pode ser que mais uma colaboração esteja a caminho.

O nome da vez já é conhecido: Eminem, com quem ela também trabalhou no hit “Love The Way You Lie” e em “Numb”, do disco “Unapologetic”.

Ainda não há qualquer indício concreto de que o feat acontecerá, mas os rumores vêm de fontes confiáveis, afinal, tudo começou por conta de um post bem aberto às interpretações pelo Burn It Down Group, empresa responsável pela comunicação comercial do rapper.

A última vez que ouvimos a voz de Rihanna numa música nova foi em março deste ano, quando a cantora serviu vocais na música “Believe It”, do PARTYNEXTDOOR:

"Novos Mutantes" está dois anos atrasado. A produção dirigida por Josh Boone estava prevista para abril de 2018 e antes da pandemia do novo coronavírus a gente jurava que ia conseguir assistir em abril deste ano. Uma pena que não conseguimos, mas a Disney jura que iremos conseguir em agosto, data estipulada e reforçada durante a Comic-Con At Home, nesta quinta-feira (23).

O reforço da data aconteceu da forma mais bem humorada possível, logo no começo do painel do filme. Brincam com uma espécie de trailer reiniciando várias vezes, sempre com uma nova data, e ainda mostram comentários do público sobre o atraso. Perfeito.


Já no finalzinho do painel, o diretor presenteou os fãs com uma prévia dos minutos iniciais da produção. O início do filme acompanha a personagem de Blu Hunt (Danielle Moonstar/Miragem) até o momento em que é internada. Logo depois, um novo trailer é mostrado. É possível conferir no player acima a partir de 24:10.

O filme estava previsto para abril de 2018, mas foi adiado três vezes. O primeiro adiamento empurrou a produção para fevereiro de 2019 com a desculpa de que a Fox não queria chocar o lançamento com "Deadpool 2" em alguns mercados. A decisão era correta, mas não sabíamos o que estava por vir daí em diante.


O segundo adiamento não teve muita justificativa. Na época, o ComicBook afirmou que o longa-metragem seria refilmado em quase 50% para a adição de uma nova personagem - que mais tarde descobrimos que poderia ser X-23. Já o próximo adiamento levou o filme para sua última data: abril de 2020, dois anos depois da data original.
Luísa Sonza está “a mil por hora”, como canta em seu hit com Pabllo Vittar, “Garupa”, e segue sem parar com os trabalhos do disco sucessor do seu primeiro álbum, “Pandora”, lançado no ano passado.

Só nos últimos meses, a brasileira já emplacou dois hits, sendo esses a sua estreia no topo do Spotify, “Braba”, e o feat que rendeu inúmeras especulações com o cantor Vitão, “Flores”, e agora seu próximo passo deverá ser outra colaboração: desta vez ao lado do MC Zaac.

Outro que tem aparecido em todas, o cantor colaborou no ano passado com a sueca Tove Lo em “Are U Gonna Tell Her?” e, em seu lançamento mais recente, se uniu com Anitta pela terceira vez na chiclete “Desce pro play”.



Com Sonza, Zaac esteve em estúdio ainda no ano passado e, desde então, os dois começaram a falar sobre a futura parceria e, inclusive, passaram a dividir o palco de inúmeros eventos, incluindo o bloco de carnaval da dona de “Fazendo Assim”.

A parceria ainda não tem previsão de lançamento, mas no que depender dos últimos passos dos dois artistas, tem tudo pra ser mais uma figurinha garantida nas paradas afora.

Os servidores dos players de streamings que se cuidem, porque Dua Lipa se uniu ao Bad Bunny, J Balvin e ao produtor Tainy na bilíngue “Un Día/One Day”, que já havia protagonizado rumores há algumas semanas e, finalmente, ganhou uma data de lançamento.

Primeira música da cantora desde o disco “Future Nostalgia”, que rendeu hits como “Break My Heart” e “Don’t Start Now”, “Un Día/One Day” será lançada nesta quinta-feira (24) e, como aqui a lição de casa é sempre entregue, já chegará com seu videoclipe, protagonizado pela atriz espanhola Ursula Corberó, a Tóquio de “La Casa de Papel”.

Cata só a prévia aí embaixo:



Dois dos principais nomes latinos na era digital, Bad Bunny e Balvin não pararam de trabalhar desde a volta da música latina às paradas, marcada pelo sucesso de hits como “Mi Gente” e “Despacito”, do Luis Fonsi. Após o álbum colaborativo “Oasis”, de 2019, Bunny chegou a lançar dois discos só neste ano: “YHLQMDLG” e “Las que no iban a salir”; já Balvin, apresentou o projeto “Colores”.

Tainy, por sua vez, deve ser lembrado pelo público brasileiro por conta do seu feat com Sean Paul, DJ Snake e Anitta em “Fuego”:

Katy Perry finalmente está sorrindo de novo. A nossa gravidinha favorita canta em “Smile”, seu novo single lançado nessa sexta-feira (10), sobre como superou um período de depressão em sua vida e conseguiu reencontrar a felicidade.

Em uma pegada disco pop cheia de groove, “Smile” é uma música que tem a cara da Katy, com uma letra empoderadora sobre como “a rejeição pode ser uma proteção de Deus” e sobre “lágrimas serem lições”. 

A canção é uma reflexão direta sobre o que a californiana passou após a era “Witness”, que não obteve o mesmo nível de sucesso crítico e comercial de suas eras anteriores. 



“Smile” é o novo single do disco de mesmo nome, com lançamento marcado para dia 14 de agosto. A canção sucede “Daisies”, que também se encontra na tracklist do álbum, junto com as também já lançadas “Never Really Over” e “Harleys In Hawaii”.
Atenção, senhoras e senhores, meninos e meninas, já temos a capa do novo álbum da Katy Perry. Liberada nessa terça-feira (08), a arte de “Smile”, quarto disco da californiana, aposta em uma vibe toda circense. 

Inspirada na ideia de “sad clown” - quando uma pessoa tem em si mesma a associação contraditória entre comédia e distúrbios psicológicos - a capa do álbum traz Katy vestida de palhacinha, porém triste. E isso tem tudo a ver com o que ela tem dito sobre o “Smile” por aí:

Esse álbum é sobre reencontrar o meu ‘sorriso’ e sair do momento mais triste da minha vida. Eu estava deprimida, medicada, não queria sair da cama... naquela época eu colocava um sorriso falso no rosto e interpretava esse papel

Confira a capa completa:


Segundo rumores, o próximo single do material, sucedendo “Daisies”, deve ser “Smile (I’m Grateful)”, faixa que chegou a vazar algumas semanas atrás e que deve sair nessa sexta-feira, junto com a pré-venda do disco.
Jude Law deve se integrar ao elenco de "Peter Pan & Wendy", o mais novo live-action da Disney, como Capitão Gancho. Segundo a Variety, o ator já está em negociações com a Casa do Mickey para dar vida ao papel. Esta não seria a primeira vez que o ator viveria um vilão em um filme da Disney, visto que estrela "Capitã Marvel" como o vilão Yon-Rogg.

Até o momento, apenas os protagonistas Alexander Molony e Ever Anderson, filha de Milla Jovovich, foram confirmados como Peter e Wendy, respectivamente. O filme tem direção de David Lowery, responsável por "Meu Amigo, o Dragão". 

Lançado em 1953, "Peter Pan" é um dos maiores clássicos do mundo das animações e adapta a peça escrita pelo escocês James Matthew Barrie. Na trama, acompanhamos Peter, um garoto que não quer crescer. Um dia, Peter vai até a casa de Wendy e os irmãos, que embarcam em uma aventura mágica na Terra do Nunca.
CL infelizmente não vingou da forma que merecia graças a negligência da empresa da qual fazia parte. Ainda quando era membro do 2NE1, deu seu maior passo como solista com "Hello Bitches" - uma pena que nunca vimos seu verdadeiro videoclipe - e em 2019 lançou o EP "In The Name of Love".

Sumida do Twitter desde março e quase há um mês do Instagram, CL atualizou suas redes com estas imagens abaixo e um vídeo, mas não explicou para ninguém do que se tratava. Isso foi motivo suficiente para que os fãs já especulassem um possível retorno da artista. Será que vem aí?


Talvez seja apenas uma sessão de fotos para alguma revista - o que acreditamos realmente ser. Mas não custa sonhar, não é mesmo? Enquanto o sonho não se realiza, dê um pouco de atenção ao último lançamento da cantora, "+ONE AN ONLY180228+".

A DC e Warner se preparam para um grandioso evento online em agosto e parece que teremos o anúncio de dois filmes secretos. A novidade foi descoberta no próprio site do evento por fãs na última quarta-feira (1). Porém, é importante ressaltar que as produções anunciadas devem ser de filmes já especulados há algum tempo, como "Adão Negro", "Sereias de Gotham" e "Supergirl".

Uma das nossas apostas é "Sereias de Gotham", mesmo que "Aves de Rapina" não tenha sido um tremendo sucesso. Há rumores de que a Warner planeja um novo filme com a Arlequina de Margot Robbie e achamos que seja uma adaptação da HQ que une a vilã com Hera Venenosa e Mulher-Gato. 

Já "Supergirl" vem sendo especulado há algum tempo como forma de resgatar o universo dos kryptonianos. Zack Snyder, aliás, revelou que tinha planos para a heroína e não podemos esquecer de um possível easter egg da personagem em um dos primeiros trailers de "Liga da Justiça".

Outro filme que entre para a lista de especulados é "Adão Negro". Esse, na verdade, é quase certo que seja um dos longa-metragens secretos. Em junho, o próprio The Rock anunciou que a produção terá novidades no evento.

O DC Fandome, previsto para o dia 22 de agosto, será uma espécie de San Diego Comic-Con online, mas totalmente dedicada aos lançamentos da quadrinista do Superman. O evento promete novidades sobre todos os seus produtos audiovisuais, desde "The Flash", da CW, a ao Snyder Cut de "Liga da Justiça". Também deve rolar uma atenção especial para "Mulher-Maravilha 1984".
Conhecidos por suas batidas aceleradas e estouradas, vocais computadorizadamente modificados e releituras de estruturas que vão do dubstep ao pop-punk, o duo americano 100gecs já garantiu o seu lugar nas nossas playlists de pop do futuro e daqui alguns dias dará um passo além, com a chegada do disco “1000 Gecs and The Tree of Clues”.

» Através do ZOOM, festa gratuita Trophy faz balada virtual com 8 horas de pc music, hyperpop & outras fritações


Esperado desde outubro do ano passado, o álbum será uma versão remix do disco de estreia da dupla, “1000 Gecs”, e trará não só novos arranjos pras músicas reveladas em seu primeiro álbum, mas também novos versos e, felizmente, inúmeras participações. 

Algumas faixas do projeto já são conhecidas, como “Ringtone”, com Charli XCX e Kero Kero Bonito, e “gec 2 ü”, com Dorian Electra, mas o que não faltam são surpresas, como a aparição de Fall Out Boy em “Hands Crushed by a Mallet” e a dobradinha de Hannah Diamond e Tommy Cash em “XXXi_wud_nvrstøp_ÜXXx”. Sua estreia tá marcada para o dia 10 de julho.


Cata só a tracklist:

  1. money machine (A. G. Cook Remix)
  2. ringtone (remix) (Feat. Charli XCX, Rico Nasty, Kero Kero Bonito)
  3. 745 sticky (Black Dresses Remix)
  4. gec 2 Ü (Danny L Harle Harlecore Remix)
  5. hand crushed by a mallet (Remix) (Feat. Fall Out Boy, Craig Owens, Nicole Dollanganger)
  6. 800db cloud (Ricco Harver Remix)
  7. stupid horse (Remix) (Feat. GFOTY & Count Baldor)
  8. ringtone (umru Remix)
  9. xXXi_wud_nvrstøp_ÜXXx (Remix) (Feat. Tommy Cash & Hannah Diamond)
  10. 745 Sticky (Injury Reserve Remix)
  11. gecgecgec (Remix) (Feat. Lil West and Tony Velour)
  12. xXXi_wud_nvrstøp_ÜXXx (99jakes Remix)
  13. gec 2 Ü (Remix) (Feat. Dorian Electra)
  14. hand crushed by a mallet (No Thank You Remix)
  15. came to my show (intro)
  16. came to my show
  17. toothless (home with you)
  18. small pipe (live from fishcenter)
  19. 800db cloud (live from fishcenter"

“1000 gecs”, disco de estreia do duo formado por Dylan Brady e Laura Les, foi lançado em maio de 2019 e não tardou em conquistar a crítica internacional, chamando a atenção por faixas como “Stupid Horse” e “Money Machine”.

De contrato assinado com a Warner Music internacional e o anúncio de um disco que visa projetá-la globalmente, sob a produção executiva de Ryan Tedder (vocalista do OneRepublic e produtor de artistas como Adele, Beyoncé, entre tantas outras), a cantora Anitta têm protagonizado inúmeros rumores sobre os próximos passos de sua carreira.

O último, e também audacioso, diz sobre o lançamento de um álbum chamado “Girl from Rio”, que contaria com a colaboração de artistas como Rosalía, Miley Cyrus, Nicki Minaj e Cardi B, além de uma aparição póstuma de Mr. Catra, que a própria Anitta já havia falado sobre há alguns meses.

Mas tudo isso, até então, não passam de especulações.

Sem nenhum indício de que seja um lançamento real, “Girl from Rio” surgiu de rumores envolvendo um suposto anúncio no site da Amazon, que nunca aconteceu. Além da tracklist, apareceu ainda uma possível capa do projeto que, na verdade, é uma edição do seu ensaio para Marie Claire em fevereiro de 2018. Logo, fake.


Desde o anúncio do contrato com a major norte-americana, algumas publicações internacionais sobre a cantora confundiram seus fãs ao falarem em parcerias com Katy Perry e Miley Cyrus: a brasileira realmente chegou a colaborar com as duas artistas, mas através de aparições em lives pelo Instagram e no seu novo programa da Multishow, “Anitta dentro da casinha”, não em músicas novas.

Conhecendo Anitta e o rumo de seus últimos projetos, como o disco colaborativo “Kisses”, não deve ser descartada a ideia dela surgir acompanhada de muitos outros artistas, mas, por enquanto, todos os nomes que possam vir a cantar em seu novo trabalho ainda estão em segredo.

Abaixo, você pode ouvir “Desce pro play”, última música lançada com a cantora, ao lado do funkeiro MC Zaac e o rapper americano Tyga:

Beyoncé está de volta com nada mais, nada menos do que um filme escrito, dirigido e produzido por ela mesma. “Black Is King”, seu novo projeto anunciado neste sábado (28), chega no dia 31 de julho ao Disney+.

De acordo com a Variety, o “Black Is King” vai funcionar como um registro visual do disco “The Gift”, álbum criado por Beyoncé para o remake de “O Rei Leão”, lançado no ano passado.

Em comunicado enviado à imprensa, a Disney e a Parkwood Entertainment, empresa de Beyoncé, contam que o álbum visual surgiu como uma forma de “reimaginar as lições de ‘O Rei Leão’”. Assim, o filme de Bey vai contar a história de um jovem rei africano que conta com a ajuda de seus ancestrais, os ensinamentos de seu pai e os conselhos de seu amor de infância para encontrar seu destino e assumir o trono. Simba ficaria orgulhoso! 

Sempre muito sucinta nas redes sociais, Beyoncé mostrou que o projeto é muito importante para ela ao fazer um texto no Instagram explicando um pouquinho mais sobre o conceito e processo de criação do filme. 





I typically keep comments short and sweet, but I just watched the trailer with my family and I’m excited. 🎶please don’t get me hype🎶🤪 “Black Is King” is a labor of love. It is my passion project that I have been filming, researching and editing day and night for the past year. I’ve given it my all and now it’s yours. It was originally filmed as a companion piece to “The Lion King: The Gift” soundtrack and meant to celebrate the breadth and beauty of Black ancestry. I could never have imagined that a year later, all the hard work that went into this production would serve a greater purpose. The events of 2020 have made the film’s vision and message even more relevant, as people across the world embark on a historic journey. We are all in search of safety and light. Many of us want change. I believe that when Black people tell our own stories, we can shift the axis of the world and tell our REAL history of generational wealth and richness of soul that are not told in our history books. With this visual album, I wanted to present elements of Black history and African tradition, with a modern twist and a universal message, and what it truly means to find your self-identity and build a legacy. I spent a lot of time exploring and absorbing the lessons of past generations and the rich history of different African customs. While working on this film, there were moments where I’ve felt overwhelmed, like many others on my creative team, but it was important to create a film that instills pride and knowledge. I only hope that from watching, you leave feeling inspired to continue building a legacy that impacts the world in an immeasurable way. I pray that everyone sees the beauty and resilience of our people. This is a story of how the people left MOST BROKEN have EXTRAORDINARY gifts.❤️✊🏾 Thank you to Blitz, Emmanuel, Ibra, Jenn, Pierre, Dikayl, Kwasi and all the brilliant creatives. Thank you to all at Disney for giving this Black woman the opportunity to tell this story. This experience has been an affirmation of a grander purpose. My only goal is that you watch it with your family and that it gives you pride. Love y’all, B
Uma publicação compartilhada por Beyoncé (@beyonce) em



Confira a tradução: 

“Eu normalmente mantenho meus comentários curtos e doces, mas acabei de assistir ao trailer com a minha família e estou animada. “Please don't get me hype”. “Black Is King” é um trabalho feito de amor. É o meu projeto do coração que eu tenho filmado, pesquisado e editado dia e noite pelo último ano. Eu dei a ele tudo de mim e agora é de vocês. Foi originalmente filmado como uma peça de acompanhamento para o disco de trilha sonora “The Lion King: The Gift” para celebrar a amplitude e a beleza da ascendência preta. Eu nunca poderia imaginar que, um ano depois, todo o trabalho duro colocado nesta produção serviria a um propósito maior. 

Os acontecimentos de 2020 fizeram a visão e mensagem deste filme ainda mais relevante, enquanto pessoas ao redor do mundo embarcam em uma jornada histórica. Estamos todos buscando segurança e luz. Muitos de nós querem mudanças. Eu acredito que quando pessoas pretas contam nossas próprias histórias, podemos mudar o eixo do mundo e contar a nossa história REAL de riqueza geracional e riqueza de alma que não é contada nos nossos livros de história. 

Com esse álbum visual, eu quis apresentar elementos da história preta e tradição africana, com um toque moderno e uma mensagem universal, e o que realmente significa encontrar sua própria identidade e construir um legado. 

Eu passei muito tempo explorando e absorvendo lições de gerações passadas e da rica história das diferentes vestimentas africanas. Enquanto trabalhava neste filme, houve momentos em que me senti sobrecarregada, como muitos em meu time criativo, mas foi importante criar um filme que incutisse orgulho e conhecimento. 

Eu apenas espero que, ao assisti-lo, vocês fiquem inspirados a continuar construindo um legado que impacte o mundo de uma forma imensurável. Eu rezo para que todos vejam a beleza e a resiliência do nosso povo. 

Essa é uma história sobre como as pessoas MAIS QUEBRADAS têm dons EXTRAORDINÁRIOS”. 

Por enquanto, ainda não sabemos como nós brasileiros poderemos assistir ao “Black Is King”, já que a plataforma de streaming Disney+ ainda não chegou ao nosso país e deve estrear somente no final do ano. Por aqui, o Prime Video tem sido responsável por transmitir alguns conteúdos da Disney. Quem sabe eles não trazem esse presentinho pro Brasil? Poxa, Amazon, nunca te pedimos nada!

Já que ainda não temos o filme, vamos aquecendo ouvindo o “The Gift” enquanto torcemos para que o  “Black Is King” faça com que o disco seja mais apreciado, afinal, “Brown Skin Girl”, “Water”“Mood 4 Eva” merecem muito serem hits.

Dua Lipa não vai deixar que pandemia nenhuma atrapalhe os planos de divulgação do “Future Nostalgia”. Depois de realizar algumas ótimas performances e entrevistas diretamente de casa, a artista agora pode ter preparado o videoclipe de seu novo single em sua humilde residência.

Segundo rumores, o quarto single do disco, responsável por suceder os hits “Don’t Start Now”, “Physical” e “Break My Heart”, será “Levitating”, uma das faixas favoritas dos fãs (e nossa também).



Parece que Dua não só já gravou o clipe em sua casa como contou com uma pontinha de seu namorado, Anwar Hadid, como par romântico na produção, já que o casal está passando a quarentena juntinho.

E tem mais: segundo insider, “Levitating” ganhará uma versão remix com um artista que representa uma espécie de legado. Ok, nós até gostamos de enigmas, mas ficamos confusos aqui... quem poderia ser?

Se estivermos falando de legado da música pop e disco, claro que os primeiros nomes que vem a cabeça são Madonna e Kylie Minogue. Porém, vale lembrar que Dua Lipa é muito fã e amiga de Katy Perry, que também é uma possibilidade, já que muitos veem o “Future Nostalgia” como o “Teenage Dream” de Dua.

Indo mais longe, teve gente pensando em P!nk, Gwen Stefani, Nelly Furtado e Nile Rodgers, todos artistas que Dua já revelou admirar muito e que poderiam funcionar bem na canção.

Seja como for (ou com quem for), nós já estamos prontos pra levitar muito com esse novo single de um dos melhores álbuns do ano.
De surpresa, como sempre, Beyoncé apareceu no finalzinho desta sexta-feira (19) nos Estados Unidos (já sábado, 20 de junho por aqui) com sua nova música, "Black Parade".

Apesar de ter nos surpreendido com esse lançamento, ele não é aleatório: no dia 19 de junho, os norte-americanos comemoram o Juneteenth, um dia em memória à emancipação dos escravos em todos os estados confederados dos Estados Unidos. Uma data que merecia uma música à altura, e ganhou. 

Na canção, que por enquanto se encontra disponível no Tidal, YouTube e Spotify, Beyoncé continua a explorar um lado mais hip-hop de sua música, juntamente com elementos de afrobeat, em meio à uma letra que celebra não só essa data tão importante, mas toda a negritude da artista, enquanto ela canta sobre ter orgulho de sua herança e sobre se reconectar com suas raízes, já que o Texas, estado natal de Bey, foi o último a proclamar a emancipação da escravidão.

Ah, um detalhezinho importante e maravilhoso: Beyoncé cita Oxum na música. É isso mesmo! <3



SHE IS (AND WILL ALWAYS BE) THE MOMENT. 

"Black Parade" ganhou também uma versão estendida, com muitos instrumentos de sopro ao fundo, ao maior estilo "Homecoming", mas que, por enquanto, só está disponível no Tidal.