Mostrando postagens com marcador david guetta. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador david guetta. Mostrar todas as postagens
Demorou, mas o mundo finalmente começou a dar valor pra menina Anne-Marie, que lançou neste ano seu disco de estreia, “Speak Your Mind”, e vem provando hit após hit o quanto sempre mereceu este lugar ao sol.

Pra quem não se lembra, a primeira vez que falamos sobre a cantora por aqui foi láaaa em 2016, época em que já chamava nossa atenção com singles como “Do It Right”, “Karate” e o H I N O “Alarm”. Mas foi ao lado do Clean Bandit e a sua “Rockabye” que o negócio virou.


Com tamanha exposição, não tardou até que Anne-Marie emplacasse mais uma e, quase uma versão britânica do brasileiro Kevinho, ela mostrou ser uma baita hitmaker e veio com mais uma: “FRIENDS”, com Marshmello, e a solo “2002”, co-composta por Ed Sheeran.


De olho na novidade, é claro que os produtores tudo já grudaram na menina e aí será uma questão de tempo até que novas parcerias surjam. Algumas que já estão no radar são “Let Me Live”, com Diplo e a trupe do Major Lazer, e a quentíssima “Don’t Leave Me Alone”, com o francês David Guetta.


Isso é hitmaker, fi!


Assim como assistimos em anos anteriores com Zara Larsson, Dua Lipa, entre outros nomes, Anne-Marie é, indiscutivelmente, a nova queridinha do pop, e prepara agora a sua chegada ao terreno americano, que deverá ser o seu último passo rumo a dominação mundial. Sempre acreditamos.

Se você ainda não ouviu ao disco dela, senta aqui porque o que não faltam são hinos, incluindo os singles “Ciao Adios”, “Heavy” e “Then”, e os hits em potencial “Can I Get Your Number”, “Used to Love You” e “Bad Girlfriend”.


No dia 10 de agosto, a casa noturna Selva, de São Paulo, contará com um especial todinho pra ela na festa Pop Brilha. Estão garantidíssimos os hits da britânica e um set inspirado nos hino dos anos 2000 ou, como canta a própria, 2002. Cata as infos aqui.


Tem como não amar essa mulher e todos esses hinos? A resposta é claramente NÃO.
David Guetta e Sia estão reunidos outra vez!

A dupla, que já produziu hits como “Titanium” e “She Wolf”, está de volta, desta vez para a faixa “Flames”, que chegou ao Spotify e outras plataformas na tarde desta quinta-feira (22).

A música nova dos dois é a mais nova aposta de Guetta, que no ano passado havia se unido com Charli XCX em “Dirty Sexy Money”, e desta vez investe numa sonoridade bem menos eletrônica que suas colaborações anteriores, caindo na tendência do pop ensolarado de Calvin Harris e o seu “Funk Wav Bounces”.

Já tem um lyric video, pra todo mundo aprender a letra:


É dupla versátil que você quer? Além dos hits eletrônicos, Sia já havia trabalhado com o produtor francês na canção “The Whisperer”, toda ao piano, e recentemente eles ainda se uniram para um remix de “Helium”, cantada pela australiana para a trilha de “50 Tons Mais Escuros”.


Será que “Flames” será mais um hit desses dois? Não vamos pagar pra ver.
Há um tempo atrás, Charli XCX fez questão de deixar todo mundo saber que ela estava trabalhando com ninguém menos do que David Guetta. Então, o que já era improvável ficou ainda mais inimaginável: "Dirty Sexy Money", lançada hoje, 3 de novembro, ainda traz a participação de Afrojack e o rapper French Montana e, surpreendendo a todos, é um hino da porra. 

Feita aos moldes Charli XCX, a faixa soa perfeitamente como algo que ouviríamos em um CD da cantora. Em alguns momentos, "Dirty Sexy Money" nos lembra um pouco os trabalhos de Cashmere Cat, e nos remete, em seu início, a "Love Incredible", canção lançada pelo DJ no início do ano com a Camila Cabello. No refrão, entretanto, a música explode, soando como algo que poderíamos imaginar Guetta fazer com Afrojack, parceiro de longa data com quem já trabalhou em "Hey Mama" e em algumas outras canções.  

Com o pré-refrão cheio de palminhas e o refrão agitado, "Dirty Sexy Money" ganha a boa adição do rapper do momento, French Montana, dono do hit "Unforgattable". Sua participação funciona para diminuir ritmo, de um jeito que não soa chato nem como uma quebra da música, e faz com que o refrão final soe ainda maior. Um party anthem pra ninguém botar defeito. 

Só a gente reparou que a Charli gosta muito de falar "pull up"? É "pull up" em "Dirty Sexy Money", "pull up" em "OMG", música que escreveu com a Camila, e até "Pull Up", sua própria colaboração com a . A senha do sucesso!
Tá chegando! O Ultra Music Festival, evento parceiro da MTV, acontece nos dias 12, 13 e 14 de outubro e promete fazer a gente fritar. E como se o melhor da música eletrônica já não fosse motivo suficiente para você ficar ligado no festival, podemos esperar algumas surpresas para a edição desse ano.  

Pensando em tudo de incrível que pode rolar nesses três dias, separamos algumas de nossas expectativas entre as principais apresentações, passando desde rumores até a suposições, na esperança de que tudo pode acontecer em um festival lotado e com música boa tocando no último volume. 


Anitta e Alesso é #CheckMate


O projeto Check Mate de Anitta está a todo vapor. Depois da parceria internacional com Poo Bear, ela já definiu o single de outubro: "Is That For Me", escrita pelo mesmo produtor e que terá a produção de Alesso, uma das principais atrações do Ultra. Já no Brasil, o cara está na Amazônia, gravando o clipe da canção com a carioca, mas na sexta-feira, 13 de outubro, sobe ao palco sim e, segundo rumores, trará a dona do pop nacional para fazer a primeira performance da faixa. Imperdível!




Marshmello cheio de surpresas!


Quem também pode aproveitar o palco do festival para fazer algumas estreias é o Marshmello, que tem música nova chegando no dia 20 de outubro. Em "Me & You", o cara deu uma de Calvin Harris e resolveu não só produzir, mas cantar também. Sucesso, né? Outra faixa que deve ver a luz do sol o mais breve possível é sua super prometida parceria com Selena Gomez, que ele bem pode acabar tocando de primeira no Ultra. Por favor, Marshmello, nunca te pedimos nada!


Novas parcerias do David Guetta?


Quase um brasileiro, David Guetta conhece muito bem nosso país e ama vir pra cá, por isso, não ficaríamos nem um pouco surpresos de ver o cara lançar uma inédita no festival. Depois e colaborar com Nicki Minaj e Justin Bieber, ele deve ter uma carta na manga e, bem relacionado como é, não duvidamos nada que o próximo single seja ainda maior, melhor e mais impactante (e que ele toque um pedacinho pra gente, assim, como quem não quer nada).



Inferninho com Steve Angello


Lançando novos EPs que, juntos, vão formar um álbum (Bebe Rexha curtiu isso), Steve Angello já revelou, ainda nesse ano, o conjunto "Genesis", que nos trouxe duas canções novas. Agora, ele se prepara para lançar "Inferno", e uma música desse registro está ganhando alguns teasers bem interessantes em seu Twitter. O timing para tocá-la pela primeira vez por aqui tá ótimo, viu?


Abrindo nossos horizontes


E, como não poderia faltar, a maior surpresa de um festival, especialmente do Ultra, é a possibilidade de conhecer o trabalho de artistas que não estamos muito familiarizados, e um show é a melhor oportunidade para se fazer isso. Prepare-se para se apaixonar de cara por muitos DJs e cair de vez na música eletrônica. Vamo fritáaaa!



Se animou? Então corre lá no site do evento que ainda dá tempo de garantir seu ingresso!
Todo dia algum festival americano anuncia um line-up daqueles que faz a gente morrer de inveja e pensar "por que isso não rola aqui no Brasil?". O festival de hoje é o iHeart Radio, que convocou um time de peso para a edição de 2017, marcada para os dias 22 e 23 de setembro, em Las Vegas. 

Só pra começar, teremos Lorde e Coldplay, ambos apresentando faixas de seus materiais recém lançados, "Melodrama" e o EP "Kaleidoscope", respectivamente. Quem também lançou disco há pouco tempo e vai aproveitar para divulgá-lo no evento - e, quem sabe, chamar até umas parcerias ao palco - é o DJ Khaled. Nomes muito diferentes para todos os tipos de público. 



Cumprindo a cota "surpresa mais do que bem-vinda"P!nk está confirmada no line-up. Ela disse ainda essa semana em seu Twitter que já está gravando um novo clipe, e um evento como esse em setembro só pode indicar uma coisa: música nova.

As estrelas teen não ficaram de fora desse line-up e Miley Cyrus, Niall Horan e Harry Styles vão marcar presença. Com exceção do último, que lançou em maio seu primeiro álbum solo, Miley e Niall ainda precisam lançar seus discos. A ex-Disney revelou em algumas entrevistas que seu novo álbum deve chegar em outubro, ao passo que o ex-1D estará fazendo uma turnê de divulgação com passagem pelo Brasil para, ao que tudo indica, cantar em primeira mão as músicas de seu CD, que também está previsto para o mês seguinte ao festival. Shows em setembro, prestes ao lançamento dos álbuns, não cairiam nada mal, né?



Como atração convidada, o iHeart Radio Festival chamou a cantora Kesha, que até lá já terá lançado seu terceiro disco, "Rainbow". Por isso, podemos esperar um show cheio de hits antigos, hinos novos e muita animação com a sua volta definitiva aos palcos. 

Fechando a lista de artistas que se apresentarão no festival, temos The Weeknd, 30 Seconds To Mars, Big Sean, Kings Of Leon, David Guetta, Thomas Rhett e Chris Stepleton. É ou não é um line-upzão da porra? Please, come to Brazil!

Quando a Nicki Minaj decide voltar ela volta MESMO. E isso significa que ela vai lançar diversas parcerias e clipes novos até você perder a conta. O lançamento dessa semana fica por conta do vídeo de "Light My Body Up", sua parceria com o David Guetta e o rapper Lil' Wayne.

Dirigido pelo Benny Boom, a produção, toda em tons quentes de dourado e vermelho (afinal, o nome da música é "Light My Body Up"!), traz Nicki quase como uma deusa da luz, fazendo carão, sensualizando muito e ~iluminando o corpo~ de Guetta ao tocar em sua testa. É o poder, viu?


Como relembrar é viver, vamos lembrar os últimos clipes lançados pela rapper: tudo começou com "Swalla", parceria com o Jason Derulo e o Ty Dolla $ign. Depois, tivemos o videoclipe de "Run Up", do Major Lazer com o PARTYNEXTDOOR, e logo em seguida o de seu próprio single, "No Frauds". Recentemente, Onika liberou "Regret In Your Tears" exclusivamente no Tidal. Agora, "Light My Body Up", e nas próximas semanas veremos "Kissing Strangers", colaboração com o DNCE. UFA!

Depois de tantos avisos de que está realmente, 100%, completamente de volta, podemos esperar o quarto álbum da Nicki Minaj para ainda esse ano. 


YAS BISH! Nicki Minaj alcançou um novo patamar no mundo da música. A cantora trinidiana agora é a mulher com mais hits na Billboard Hot 100, possuindo 76 aparições na parada musical. O último recorde, pertencente à ilustre Aretha Franklin, foi de 73, quando "Break It To Me Gently" entrou no jogo em junho de 1977, concedendo a ela 58 anos de reinado na lista!

A conquista só foi possível devido ao debut da parceria de Onika com Gucci Mane, "Make Love", ao lado de seus recentes lançamentos: "No Frauds", "Regret In Your Tears" e "Changed It", que pegaram, respectivamente, as posições #14, #61 e #71.


É bacana ressaltarmos que, apesar do longo processo de segregação racial na indústria, o recorde foi quebrado mais uma vez por uma artista negra, sendo que a última cantora que esteve perto de batê-lo foi Taylor Swift. Como você pode conferir no ranking abaixo:

1) Nicki Minaj (76)
2) Aretha Franklin (73)
3) Taylor Swift (70)
4) Rihanna (58)
5) Madonna (57)

Das 76 músicas que concederam o recorde à artista, 32 são autorais e 44 são participações especiais. No ranking geral, o topo fica com a série Glee (com 207 entradas na parada), seguida dos rappers Lil Wayne (135) e Drake (133).

Vale lembrar que Minaj ainda pode dar as caras pela Hot 100 com sua mais nova parceira com o DJ David Guetta e o rapper Lil Wayne, "Light Up My Body", lançada no último dia 23.



Se tem uma coisa que o David Guetta sabe fazer muito bem, essa coisa é farofa. E quando ele chama a Nicki Minaj, então, é garantia de farofa das boas pra gente rebolar até o chão sem pensar no amanhã. "Light My Body Up", a mais nova colaboração da dupla, chega essa quinta-feira (23) e vai contar também com a participação do rapper Lil' Wayne. Dá uma olhada na capa do single:

Uma publicação compartilhada por David Guetta (@davidguetta) em

Além de lançar a canção nessa semana, o DJ deve liberar o clipe da faixa já na sexta-feira. 

"Light My Body Up" será a quarta colaboração de Guetta com Minaj. Os dois uniram forças pela primeira vez em "Where Them Girls At", de 2011, se juntando mais uma vez em "Turn Me On", lançada um ano depois e que veio a ser o maior sucesso da dupla, alcançando um pico de #4 na parada da Billboard, e mais recentemente em "Hey Mama", parceria com o Afrojack e a Bebe Rexha liberada em 2015. Só hinos!



A música com o francês é mais uma que marca a definitiva volta de Nicki Minaj. Nas últimas semanas, Onika apareceu em "Swalla", do Jason Derulo, e lançou três singles novos: "Regret In Your Tears", "Changed It", com o Lil' Wayne, e "No Frauds", com o próprio rapper e o Drake e que deve ganhar um clipe muito em breve. 
Parece que 2017 é mesmo o ano dos comebacks e já podemos adicionar mais um para nossa lista: o da Shakira. Isso porque a musa latina recentemente foi questionada pelo blogueiro Perez Hilton sobre a possibilidade de um novo disco e turnê para esse ano, ao que ela respondeu que podemos esperar pelas duas coisas "muito em breve".


Já não era surpresa para ninguém que a colombiana estava trabalhando em seu décimo primeiro álbum de estúdio, já que, desde o ano passado, algumas informações sobre o material tem saído. Ao que tudo indica, o CD deve ser em inglês, podendo ter algumas músicas em espanhol como a parceria com o Maluma lançada em 2016, "Chantaje", que deve entrar no novo trabalho.


Ainda no ano passado, Sean Paul deixou escapar que colaborou com a Shakira em uma canção chamada "Temple", produzida pelo David Guetta e que, de acordo com ele, soa como uma mistura de eletrônico com dancehall. Além de Guetta, outros produtores que estão por trás do disco são Stargate e o colaborador de longa data Luis Fernando Ochoa

O último disco da cantora foi o autointitulado "Shakira.", de 2014, que teve como o maior sucesso a faixa "Can't Remember To Forget You", em parceria com a Rihanna. Vamos relembrar esse hino?


É isso aí, você não leu errado.

Desde que lançou seu EP "Vroom Vroom" pela sua própria gravadora de mesmo nome, Charli XCX tem se mostrado interessada em seguir uma linha mais pop chiclete e até eletrônica. Em recentes entrevistas, a inglesa também nos lembrou desse desejo, e ainda afirmou que seu novo álbum será mais pop do que tudo que ela já fez.

Assim, pra mostrar que não estava mentindo e que agora ela será a maior cantora de pop-eletrônico que você respeitará, Charli postou alguns snaps em um estúdio ao lado de ninguém mais, ninguém menos do que David Guetta. E a gente tá meio "ué?".


Tá certo que todos tínhamos entendido o recado da moça, mas Guetta? Parece que a nova era da ex-musa alternativa vai ser na base do espere o inesperado mesmo.

Além de revelar que está trabalhando com o DJ, Charli XCX também postou em seu Twitter uma foto de biquíni avisando que está gravando clipe novo. Onde tem clipe novo, tem single novo, o que nos leva a crer que a primeira amostra dessa XCX super pop está para chegar a qualquer momento - e que a colaboração com David Guetta pode mesmo ser para o álbum da moça.


Parece que, se a Lady Gaga não quer o pop, tem quem queira.

Com poucas ressalvas, a gente curtiu bastante a última fase do David Guetta e seu "Listen". Para nos deixar ainda mais animados com seus próximos trabalhos, o francês resolveu chamar a Zara Larsson (a.k.a. futura rainha das paradas mundiais) para uma colaboração e precisamos parar para prestar atenção nessa música.

A faixa em questão é "This One's For You", música tema da UEFA EURO 2016, uma das competições de futebol mais importantes do mundo. O vídeo da canção foi lançado na sexta (10), mostrando David Guetta batendo uma bolinha com os amigos, imagens de vários locais do mundo, (incluindo o Brasil, mesmo que seja um campeonato exclusivamente europeu) e a Zara sensualizando em um deserto (sensualizar em deserto virou tendência?). Assista o vídeo abaixo:



Típico clipe para músicas tema de campeonatos, mas que conquista pela boa fotografia e pela música, que, cá entre nós, usa muitíssimo bem a voz da sueca.

A participação na faixa serve como uma ótima forma de divulgação para Larsson, que ainda é muito pouco conhecida pelo público em geral, e para preparar o terreno para a chegada do seu segundo disco (mas verdadeiro álbum de estréia para todo o mundo) que, de acordo com a sua gravadora, será lançado em setembro.

Vem, Zara! O pop tá te esperando!

Parece que os nomes por trás do hit “Lean On”, do Major Lazer com a MØ, finalmente começaram a se cansar das cópias que a música ganhou mundo afora desde o seu estrondoso sucesso. O alvo desse cansaço, entretanto, foi o francês David Guetta, que estreou nessa sexta (13) o seu novo single, “This One’s For You”, com participação da Zara Larsson.

A música é, definitivamente, bastante interessante e, de fato, bebe muito da fonte de “Lean On”, mas um dos produtores da música, DJ Snake, não curtiu a ideia e, pelo Twitter reclamou: 
“Horrível. ‘Lean On’ falsa. Você costumava ser o cara, David Guetta.”

Sempre próximo de confusões, Diplo também não se segurou e disse: “Você não está acima de nós, Guetta. Não pode nos copiar e sair sem ser notado, é uma comunidade pequena aqui”.

Horas depois, todos os tweets foram apagados, sem que David Guetta tenha sequer tido tempo para responde-los (já faz algum tempo que ele não é dos mais ágeis), e uma de nossas teorias é de que Diplo percebeu que também andou fazendo “falsas Lean Ons” por aí, o que também não deveria passar despercebido, não é mesmo “Light It Up”? “Boom”?



Outra de nossas teorias é de quem alguém os lembrou que “Lush Life”, da Zara Larsson, que canta na música nova do Guetta, chegou antes de “Lean On”, o que também é um bom ponto.


Com isso, damos o caso como encerrado. This one’s for you, DJ Snake:

Mesmo com os fãs de Rihanna não aguentando mais esperar por um disco, a cantora não parece se importar muito com isso. O rolo da vez é que os comentários da Sia sobre o “ANTI” se confirmaram ontem, quando a barbadiana registrou uma nova música, composta por Sia e produzida por David Guetta.

Em uma entrevista recente, a australiana, Sia, disse que tocou 25 músicas para Rihanna, sendo que ela pegou quatro delas para gravar. As conclusões que tiramos disso foram: 1) Mesmo com turnê anunciada e todo hype para lançamento, o "ANTI" ainda não está pronto; e 2) A Sia não só pode como deveria lançar um novo disco só com a novas rejeitadas da Rihanna. Vem “This Is Acting – The RiRi-Up”!

Mas então, os comentários da hitmaker de “Cheap Thrills” se mostraram verdadeiros quando ontem (27), Rihanna registrou uma nova música, composta por Sia e com produção do David Guetta, chamada “Laying Down”. Apesar de não ser uma confirmação de que a faixa estará no álbum, já que ela pode acabar sendo cortada, isso confirma que REALMENTE a cantora está gravando músicas novas para o disco!


O que mais nos preocupa é o fato de a faixa ter produção do Guetta, fazendo com que músicas como “Right Now”, do “Unapologetic”, venham a nossa mente, o que não ajudaria Rihanna com seu objetivo inicial com “ANTI”, de fazê-lo atemporal e cheio de alma. Por outro lado, temos a Sia para balancear, nos remetendo aos hits em que ambos trabalharam juntos, como: “Titanium”, “She Wolf", e a segunda versão de “Bang My Head”. Ainda assim, músicas não muito comentadas hoje em dia.

Talvez a cantora devesse prestar atenção no que o produtor, John Glass, vem falando e parar de tentar fazer músicas que vão hitar num primeiro momento, mas que serão descartadas pouco tempo depois. Confira tudo que foi dito por John:
Já até passou pela nossa cabeça que não lançar esse disco seria uma ótima opção para Rihanna. Mas, no geral, a era “ANTI” está sendo bem complicada para a barbadiana. Se ela lançar o álbum, terá que enfrentar o efeito “ARTPOP”, se ela não lançar, terá que enfrentar a fúria dos fãs, que já estão esperando por três anos um projeto novo da cantora.

Se a música entrar na tracklist final e o “ANTI”, de alguma forma, sair antes do final do ano, já temos uma certeza: “a farofa da festa de virada estará garantida”. No mais, o disco ainda segue sem uma data certa de lançamento.

Estamos no aguardo, Rihanna.
O último álbum do David Guetta, “Listen”, terminou se perdendo um pouco na divulgação, talvez pela confusão que o francês mesmo fez ao lançar singles simultaneamente e não saber o que divulgar primeiro, mas a parte boa é que sobrou um momento pra ele promover “Bang My Head”, uma das colaborações com a Sia presente no disco.

Melhor que isso, só se a música ganhasse uma nova versão, já que a sua produção original era bem genérica, não chegando nem perto do que os dois fizeram em “Titanium” e “She Wolf”, e eis que, yasss!, Guetta também fez isso.

Mais do que pronta para as rádios atuais, a nova versão de “Bang My Head” parece procurar um espaço entre a música do Jack Ü com o Justin Bieber e alguma coisa do produtor estreante Kygo nas rádios e, só somando a produção, ainda conta com uma participação do Fetty Wap, que foi uma das maiores revelações do hip-hop desde o lançamento do seu primeiro single, a irritantemente grudenta “Trap Queen”.

Ouça a nova versão da música abaixo:



No álbum “Listen”, David Guetta se esforçou para mostrar que estava disposto a mudar suas fórmulas, brigando de frente com os produtores do momento, como Calvin Harris, Diplo e até Zedd, e com isso rendeu trabalhos como a maravilhosa “Dangerous”, com o Sam Martin, e “Hey Mama”, com a Bebe Rexha e Nicki Minaj, mas essa versão de “Bang My Head” parece ser a coisa mais atual que ele já lança há meses, só não surpreendendo mais do que “The Whisperer”, baladinha toda no piano (!) dele com a Sia, presente no mesmo CD: 


Atualmente, a cantora Sia promove seu novo álbum, “This is Acting”, que já conta com o single “Alive”, outra balada pra lá de poderosa, recusada pela Adele, mas sendo daquelas que só imaginamos funcionando tão bem na voz da australiana. Uma prévia do seu videoclipe foi revelada há alguns dias, olha só:


Será que tem um espaço nas paradas para esses três?

David Guetta já pode ser considerado um parceiro de longa data de Nicki Minaj e, quando entra em estúdio com a rapper, o produtor francês se esforça pra fazê-la experimentar algo que nunca fez, como foi o caso de suas colaborações em “Turn Me On” e “Where Them Girls At”, que também contava com a participação de Flo Rida, mas Guetta possui também uma necessidade inexplicável em tentar nos fazer acreditar que Minaj, além de rapper, é uma ótima cantora pop, omitindo o fato de que suas parcerias contam com vocais de terceiros em seus refrãos.
O DJ David Guetta explorou seu último disco até o último gosto da saturação, numa era que durou cerca de três anos com ele e sua filosofia “Nothing But The Beat”, mas quando chegou o momento de trabalhar em um material totalmente novo, o francês se viu diante do desafio de reinventar a sua fórmula, provavelmente se igualando aos nomes que hoje só alcançaram o mainstream graças aos discos divisores da água da EDM lançado há alguns anos pelo próprio, como “Pop Life” e “One Love”.
David Guetta conseguiu se consagrar e firmar seu nome como uma das principais formas de referência quando se fala em house music. Sabendo disso e aproveitando a estadia do DJ aqui em nossos solos tupiniquins para uma sequência de 12 shows, resolvemos separar nesta edição do Top 5 as cinco melhores parcerias já feitas pelo cara.
Apesar de serem ritmos extremamente harmônicos, o pop e a música eletrônica (leia-se, principalmente, a house music) sempre tiveram uma estreita ligação que nunca havia sido tão explorada até o surgimento do disco "One Love", quarto álbum de inéditas do francês David Guetta. E depois disso, a música nunca mais deixou de proporcionar mais e mais hits com uma letra melódica misturada em batidas insanas que ditam as tendências na rádio, na balada, na vida cotidiana em geral.
O David Guetta se consagrou no mercado de EDM antes mesmo da música eletrônica ser mainstream e, depois de tanto tempo na indústria, aceitou o desafio de se reinventar pelo bem de sua carreira, com o propósito de se igualar aos produtores da atualidade, como Calvin Harris, Zedd, Avicii, entre outros, e é em seu novo disco, “Listen”, que o francês bota a ideia em prática. 
O DJ francês David Guetta precisou mexer os pauzinhos em busca de mudanças em sua sonoridade, visto que o público de música eletrônica tem se tornado bem mais exigente desde que, bem, vários outros produtores tiveram seu trabalho reconhecido, e em meio ao trap de Diplo, dubstep de Skrillex, drum and bass do Fresh e derivados, Guetta mescla em seu novo CD, “Listen”, sua fórmula de sempre com algumas novidades pra lá de interessantes, indo do flerte com o reggae do Magic! ao hip-hop de Nicki Minaj, passando até por uma BALADINHA propriamente dita, com vocais de ninguém menos que a australiana Sia.