Mostrando postagens com marcador billie eilish. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador billie eilish. Mostrar todas as postagens
Chegou o tão esperado dia! Os nomeados ao Grammy 2020 foram revelados nesta quarta-feira (20) e, como não poderia deixar de ser, a lista trás algumas boas surpresas. A premiação acontece no dia 26 de janeiro. 

Liderando os indicados este ano, temos Lizzo com oito nomeações, seguida de perto por Lil Nas X e Billie Eilish, ambos com seis, e Ariana Grande, com cinco. E, entre as surpresas, temos Rosalía e Lana Del Rey recebendo o reconhecimento que merecem.

Vamos aos principais indicados:

Album Of The Year
“I, I”, Bon Iver
“Norman F***ing Rockwell!”, Lana Del Rey
“When We All Fall Asleep, Where Do We Go?” - Billie Eilish
“thank u, next”, Ariana Grande
“I Used To Know Her”, H.E.R.
“7”, Lil Nas X
“Cuz I Love You (Deluxe)”, Lizzo
“Father Of The Bride”, Vampire Weekend

Record Of The Year
“Hey Ma”, Bon Iver
“Bad Guy”, Billie Eilish
“7 Rings”, Ariana Grande
“Hard Place”, H.E.R.
“Talk”, Khalid
“Old Town Road”, Lil Nas X & Billy Ray Cyrus
“Truth Hurts”, Lizzo
“Sunflower”, Post Malone & Swae Lee

Song Of The Year
“Always Remember Us This Way”, Lady Gaga (performer)
“Bad Guy”, Billie Eilish (performer)
“Bring My Flowers Now”, Tanya Tucker (performer)
“Hard Place”, H.E.R. (performer)
“Lover”, Taylor Swift (performer)
“Norman F***ing Rockwell!”, Lana Del Rey (performer)
“Someone You Loved”, Lewis Capaldi (performer)
“Truth Hurts”, Lizzo (performer)

Best New Artist
Black Pumas
Billie Eilish
Lil Nas X
Lizzo
Maggie Rogers
Rosalía
Tank And The Bang As
Yola

Best Pop Solo Performance
“Spirit”, Beyoncé
“Bad Guy”, Billie Eilish
“7 Rings”, Ariana Grande
“Truth Hurts”, Lizzo
“You Need To Calm Down”, Taylor Swift

Best Pop Duo/Group Performance 
“Boyfriend”, Ariana Grande & Social House
“Sucker”, Jonas Brothers
“Old Town Road”, Lil Nas X & Billy Ray Cyrus
“Sunflower”, Post Malone & Swae Lee
“Señorita”, Shawn Mendes & Camila Cabello

Best Pop Vocal Album
“The Lion King: The Gift”, Beyoncé
“When We All Fall Asleep, Where Do We Go?”, Billie Eilish
“thank u, next”, Ariana Grande
“No.6 Collaborations Project”, Ed Sheeran
“Lover”, Taylor Swift

Best Latin Rock, Urban or Alternative Album
“X 100PRE”, Bad Bunny
“Oasis”, J Balvin & Bad Bunny
“Indestrutible”, Flor de Toloache
“Almadura”, iLe
“El Mal Querer”, Rosalía

Best Song Written For Visual Media
“The Ballad Of The Lonesome Cowboy”, Chris Stapleton (performer)
“Girl In The Movies”, Dolly Parton & Linda Perry (performers)
“I'll Bever Love Again (Film Version)”, Lady Gaga & Bradley Cooper (performers)
“Spirit”, Beyoncé (performer)
“Suspirium”, Thom Yorke (performer)

Best Music Film
“Homecoming”, Beyoncé
“Remember My Name”, David Crosby
“Birth Of The Cool”, Miles Davis
“Shangri-la”, Various Artists
“Anima”, Thom Yorke

Best Music Video
“We've Got To Try”, The Chemical Brothers
“This Land”, Gary Clark Jr.
“Cellophane”, FKA Twigs
“Old Town Road (Official Movie)”, Lil Nas X & Billy Ray Cyrus
“Glad He's Gone”, Tove Lo

Confira todos os indicados ao Grammy 2020 aqui.
Billie Eilish lançou seu disco de estreia esse ano, mas já liberou material novo. Nessa quarta-feira (13), uma das maiores revelações do ano lançou seu novo single, a delicada "everything i wanted"

Diferente da pegada orgânica, experimental e bem do it yourself do "WHEN WE ALL FALL ASLEEP, WHERE DO WE GO?", a nova música de Billie traz uma sonoridade mais eletrônica. Mas, calma: se você esperava ver a artista apostar em algo mais animado, fica pra próxima. O single "everything i wanted" é um canção dance triste, daquelas pra dançar dando aquela choradinha. 

Se a sonoridade é um pouquinho diferente do que vimos em seu primeiro álbum, a letra continua bem melancólica, como sempre. A canção, composta também em parceria com seu irmão, FINNEAS, nome por trás de todas as produções e co-composições de Billie é, na verdade, dedicada a ele. "everything i wanted" fala sobre como a artista, aos 17 anos, conquistou a fama mundial e está sentindo toda essa pressão, mas pode sempre contar com seu irmão para lhe dar conforto. Fofo, né?


E aí, será que a Billie tem mais um hit em mãos?
Agora sim!

As mulheres viveram algumas temporadas difíceis nos últimos anos de Hot 100, mas caminhamos para um final de década muito positivo para elas. Com o atual 1º lugar de Lizzo com "Truth Hurts", o principal chart dos Estados Unidos já soma sete #1s femininos esse ano, fazendo com que 2019 empate com 2012 como o ano com mais canções nº 1 de e com mulheres. 

As músicas com mulheres que chegaram ao topo da parada dos EUA em 2019 são: "thank u, next" e "7 rings", da Ariana Grande; "Without Me", da Halsey; "Shallow", com Lady Gaga e Bradley Cooper; "bad guy", da Billie Eilish; "Señorita", com Camila Cabello e Shawn Mendes; e, agora, "Truth Hurts.


Em 2012, as canções lançadas por mulheres que chegaram ao topo da Hot 100 foram "We Found Love" e "Diamonds", da Rihanna; "Set Fire To The Rain", da Adele; "Stronger", da Kelly Clarkson; "Part Of Me", da Katy Perry; "Call Me Maybe", da Carly Rae Jepsen; e "We Are Never Ever Getting Back Together", da Taylor Swift. 

Com tanta coisa boa vindo por aí, 2019 tem tudo para se tornar o ano mais feminino da década. Faixas como "Hot Girl Summer", parceria entre a novata Megan Thee Stallion e Nicki Minaj, e o hino "Motivation", da Normani, tem tudo para crescer no chart e, quem sabe, chegarem ao merecido 1º lugar.


E por quê não contar com a Taylor Swift? "Lover" chegou ao Top 10 e pode subir, além de "The Man" e "Cruel Summer", que estão indo bem e, com a força de um clipe e performances, podem chegar ao topo. Billie Eilish lançará logo mais o clipe de "all the good girls go to hell", sua nova aposta. E Ariana Grande também pode somar mais um pra conta, já que fará parte da trilha do novo "As Panteras", que ainda terá uma música com ela, Lana Del Rey e Miley Cyrus. 

Por falar em Miley, "Slide Away" pode se tornar um sleeper hit, já que, sem divulgação, tem ido bem nas paradas streaming e, consequentemente, na Hot 100. O novo disco completo da artista deve chegar ainda esse ano. 

Camila Cabello lançará nessa quinta-feira (05) as primeiras amostras do disco "Romance", os singles "Shameless" e "Liar". Com dois #1s na conta nesse início de carreira solo, não podemos subestimá-la. 

Para completar, quem sabe não veremos algo de Rihanna e Lady Gaga ainda esse ano? A esperança é a última que morre. 
Billie Eilish pode até ser uma novata na música, mas já chegou com o pé na porta, conquistando vários recordes. Como esperado, o lançamento de seu primeiro álbum, “WHEN WE ALL FALL ASLEEP, WHERE DO WE GO?” deu trabalho ao Spotify, conquistando ótimos números em suas primeiras 24 horas.

Quer saber o que a gente achou do disco de estreia da Billie? Dá uma olhada nas nossas primeiras impressões!


Lançado nessa sexta-feira (29), o material acumulou a incrível marca de 47 milhões de reproduções em seu primeiro dia na plataforma. Assim, Billie conquista a segunda melhor estreia de um álbum feminino no Spotify, perdendo apenas para Ariana Grande e seu “thank u, next”, que fez mais de 70 milhões de plays. 

Como resultado, a adolescente de apenas 17 anos tomou conta do Top 50 de vários países no Spotify. No Top 10 dos Estados Unidos, por exemplo, 8 faixas são dela. A ordem das músicas da Billie por lá ficou assim:

1. bad guy
2. wish you were gay
3. all the good girls go to hell
4. xanny
5 bury a friend
7. you should see me in a crown
8. when the party’s over
9. my strange addiction
12. ilomilo
13. 8
14. listen before i go
15. i love you
22. goodbye

Sente esse poder! No Top 50 mundial, Billie também mostrou sua força. Olha só: 

1. bad guy
3. wish you were gay
4. bury a friend
6. all the good girls go to hell
7. xanny
9. when the party’s over
11. you should see me in a crown
14. my strange addiction
17. ilomilo
19. i love you
20. 8
21. listen before i go
37. goodbye

Além dos recordes do álbum, Billie também já pode comemorar os ótimos resultados de seu mais novo single, “bad guy”. A faixa, que é uma das melhores do material, foi a quarta canção feminina a receber mais streams em suas primeiras 24 horas no Spotify. Uma parte do ranking, praticamente todo dominado pela Ariana, ficou assim:

1. 7 rings - Ariana Grande (8.6 milhões)
2. Look What You Made Me Do - Taylor Swift (7.9 milhões)
3. break up with your girlfriend, i’m bored - Ariana Grande (7.6 milhões)
4. bad guy - Billie Eilish (7 milhões)


Passaram-se apenas três meses do ano, mas com o grande lançamento de Ariana em fevereiro, o ótimo debut de Billie em março e muitas artistas incríveis pra lançarem discos, como Rihanna, Lady Gaga, Miley Cyrus, Halsey, Taylor Swift e, quem sabe, Beyoncé, estamos confiantes de que as mulheres vão continuar a dominar 2019.
Como todo momento em que música pop parece soar igual (ou, nesse atual momento, quando o pop está em baixa, se recuperando aos poucos), surge sempre algum artista com um som por vezes pop, por vezes algo que a gente nem sabe definir muito bem, chamando atenção e se tornando mainstream. Foi o caso, por exemplo, da Lorde, e é agora o caso da Billie Eilish

Com apenas 17 anos, a artista está fazendo um grande barulho, principalmente considerando que antes dessa sexta-feira (29) ela só tinha apenas um EP, "don't smile at me", que chegou à marca de 1 bilhão de plays no Spotify, e alguns singles avulsos. Seu som experimental, estranho e visceral conquistou uma grande fanbase, principalmente entre os adolescentes e jovens, enquanto seu jeito de garota edgy e diferentona despertou uma implicância de alguns.


Mas aí que, entre opiniões diversas e muita expectativa, chegou a hora de Billie provar que realmente tem competência para se estabelecer nessa indústria e que pode ser muito mais do que uma moda passageira com seu álbum de estreia, "WHERE WE ALL FALL ASLEEP, WHERE DO WE GO?". E ela realmente deu tudo de si. 

Numa clara evolução do que vimos em seu EP, seu primeiro disco traz uma maturidade musical ainda maior, o que já seria chocante em qualquer álbum de estreia, ainda mais vindo de uma garota tão nova. Ela sabe quem é como artista, o que quer fazer e, principalmente, como, experimentando sem medo todo tipo de som (mesmo!), saindo de sussurros ao uso de seu grave, optando por caminhos nada convencionais que simplesmente funcionam.

Esse senso de experimento percorre o álbum todo e talvez o principal motivo seja a produção do material, que ficou nas mãos do FINNEAS, irmão mais velho de Billie e co-compositor do disco. Juntos, eles se sentem confortáveis para ousar e realmente tentar coisas novas, dos barulhos ensurdecedores de "xanny" ao background com cara de filme de terror de "bury a friend", duas das melhores faixas do material.



Assim como as duas citadas acima, "bad guy", "ilomilo" e "my strange addiction", essa com vários samples da série de comédia The Office (US), também são faixas daquelas definitivas, que realmente consolidam o som do material, e vem cheias de identidade. Se você quer primeiro testar algumas canções antes de se jogar no disco todo, recomendamos essas. 

O som de Billie não é fácil de digerir. Quando parece que ela vai pegar a rota mais óbvia, fazer algo que a gente já viu, nos dar um descanso, ela vai lá e surpreende. É incômodo, é aleatório, mas é interessante, vai além. E ao passarmos por toda a camada experimental, somos capazes de entender totalmente como e porque o "WHEN WE ALL FALL ASLEEP, WHERE DO WE GO?" é um dos melhores discos de estreia dos últimos anos. 

Rosalía e Billie Eilish podem ser novatas de estilos bem diferentes, mas tem algo em comum: a rápida ascensão que estão vivendo. Enquanto a catalã trabalha para conquistar o mundo após o lançamento do ótimo "EL MAL QUERER" e de algumas vitórias no Grammy Latino, a americana se torna um dos maiores nomes da era dos streamings, prestes a lançar seu disco de estreia, "when we all fall asleep, where do we go?", no dia 29 de março.



Entre agendas de divulgação e shows, as garotas acabaram se encontrando e decidiram ver o que aconteceria se entrassem em estúdio juntas. E o resultado aparentemente foi tão positivo que a Rosalía resolveu falar um pouquinho sobre essa experiência em seu Twitter, confirmando que tem sim colaboração vindo por aí:


"Mal posso esperar para terminar nossa música. Compartilhar o estúdio com você e ver você se apresentar me inspira demaaaais", disse ela sobre a Billie. 

Se Rosalía é só elogios a amiga, Billie também não fica pra trás. Em recente entrevista a uma estação de rádio, a artista de apenas 17 anos contou que foi "refrescante" trabalhar com a catalã: "ela sabe o que ela quer. Eu fiquei tipo 'Uau! Você é a única pessoa que conheci que é realmente o que parece ser'. Foi viciante trabalhar com ela. Ela é uma garota muito legal!”.



A gente nem consegue imaginar como a mistura do new flamenco da Rosalía com o pop alternativo e cheio de personalidade de Billie vai funcionar, mas talento é o que não falta nesse dueto, e se todos esses elogios forem uma prévia do quão bem as duas funcionam juntas, podemos esperar por um grande sucesso. 
Uma das maiores revelações do último ano, Billie Eilish chegou com tudo e, mesmo com apenas 17 anos, um EP na bagagem e algumas faixas avulsas, já está deixando sua marca, crescendo de forma impressionante nas plataformas de streaming.

Com tudo isso, já estava mais do que na hora dela anunciar seu disco de estreia, né? Nessa terça-feira (29), Billie revelou em seu Twitter que seu primeiro álbum se chama “WHEN WE ALL FALL ASLEEP, WHERE DO WE GO?” e mostrou também a capa levemente assustadora do material.


Eu olhei pra ela e disse: ARTISTA!

Ela não revelou quando o disco estará entre nós, muito menos quais músicas, entre “when the party’s over” e “bellyache”, farão parte do material, mas deixou avisado que o novo single chega amanhã e até postou o que parece ser uma prévia dele:


Recentemente, seu primeiro EP, “don’t smile at me”, chegou a impressionante marca de 1 bilhão de plays no Spotify. Com seu debut chegando, é melhor a plataforma já reforçar seus servidores.

Começamos 2018 com a promessa de que Billie Eilish aconteceria esse ano (e até colocamos a garota nas nossas apostas anuais), e agora estamos terminando com a certeza de que ela já um sucesso. Para comprovar isso, é só dar uma olhada no Top 200 do Spotify USA, onde aparece com 10 músicas nessa quinta (29). 

Para fins de comparação, Billie tem mais músicas no Top 200 do que artistas consolidados e que atualmente estão dominando as paradas dos Estados Unidos, como Post Malone, Ariana Grande e Khalid. E isso sem nem lançar um álbum ou EP neste ano, o que não é o caso dos citados. 

A primeira música da artista a aparecer no chart é "when the party's over", em #17. A canção tem estado no Top 20 do chart há semanas e em constante subida na Billboard Hot 100, ocupando neste momento, após apenas 5 semanas por lá, a 52ª posição. Tanto no Spotify quanto na Hot 100, é o melhor resultado de Billie até aqui.


Entre músicas do EP "don't smile at me", lançado no ano passado, e canções liberadas este ano, confira a ordem em que as 10 faixas da cantora aparecem no Spotify norte-americano:

#17 - when the party's over
#23 - come out and play
#40 - lovely (& khalid)
#54 - idontwannabeyounymore
#56 - bellyache
#75 - ocean eyes
#120 - you should see me in a crown
#147 - bitches broken hearts
#161 - my boy
#170 - COPYCAT

Nada mal para uma novata de apenas 16 anos de idade, hein?

Billie Eilish não para de se provar um nome para prestar atenção na música pop atual. Na última quarta-feira (18), ela apareceu toda trevosa nas suas redes sociais para anunciar o novo single "You Should See Me In A Crown", que fará parte do seu primeiro álbum autoral, ainda sem título anunciado. A faixa ganhou um clipe especial para o lançamento no Spotify, que traz Billie coberta em aranhas cantando sobre a sua dominação do mundo - o que não parece muito distante da realidade atual da cantora.

"You Should See Me In A Crown" traz um som mais pesado do que os primeiros trabalhos de Billie, indo além dos instrumentos clássicos acompanhando a sua voz e trazendo mais elementos de música eletrônica. O título foi inspirado em uma das falas do personagem Jim Moriarty da série Sherlock,  durante um confronto com o próprio detetive na segunda temporada.

A faixa já alcançou mais de 1 milhão de streams nas primeiras 24h no Spotify e é o segundo lançamento da cantora esse ano, seguindo a sua colaboração com Khalid na linda "Lovely", que entrou para a trilha sonora da segunda temporada da série 13 Reasons Why. Os trabalhos de Billie são compostos em parceria com o seu irmão, Finneas O'Connel, que é também o responsável pela produção das faixas.



Em 2016, ela começou a chamar a atenção do mundo com o single "Ocean Eyes", que viralizou após ser publicado pelo irmão no Soundcloud e já deixava clara a sua potência vocal. Após o sucesso repentino, a cantora lançou o EP "Don't Smile At Me", com mais 8 faixas - entre elas, a poderosa "Bellyache", que tem uma sonoridade mais próxima do novo lançamento e ganhou um clipe que revela todo o star power da adolescente.

Billie Eilish está atualmente em estúdio finalizando o seu disco de estreia, que ainda não tem data confirmada para o lançamento. Enquanto aguardamos (ansiosos) os seus novos trabalhos, você pode conhecer melhor o som da Billie com o EP "Don't Smile At Me" e outros singles lançados pela cantora disponíveis nas plataformas digitais: