Mostrando postagens com marcador Two Door Cinema Club. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Two Door Cinema Club. Mostrar todas as postagens

Lollapalooza é aquele festival em que você ama certas atrações, mas também chega disposto a conhecer e se apaixonar por inúmeras outras, né? É por isso que o evento, principalmente em suas últimas edições, tem se dividido entre nomes foderosamente conhecidos e outros nem tanto – o que é uma das suas coisas mais legais, convenhamos – e, se você for daqueles que ainda não teve tempo para se aprofundar sobre os artistas que virão, esse post é perfeito pra você.

Para que você não fique perdido no Lolla e consiga até arriscar uns versos de algumas músicas, preparamos uma lista com os 10 discos que você PRECISA escutar antes do festival. Tem pra todos os gostos: rock, pop, R&B, alternativo... Você vai chegar no Autódromo de Interlagos sabendo um pouquinho de quase tudo e, quem sabe, sairá de lá sabendo cantar todas as canções de trás pra frente. Vai que, né?

Confira nossa lista (que não está em ordem de importância, pois amamos todos esses artistas <3) abaixo:

1. "Starboy", The Weeknd

Muitos bons artistas vão passar por essa edição do Lollapalooza, mas o que estamos mais animados para assistir é o The Weeknd. O canadense lançou no ano passado seu terceiro disco, "Starboy", que veio com a missão de ser tão bom quanto seu antecessor, "Beauty Behind The Madness", e ele não só conseguiu como se superou. No novo álbum, Abel mistura seu clássico R&B alternativo com batidas eletrônicas e sintetizadores no maior estilo anos 80, nos entregando um trabalho maduro, consistente e que não deixa ninguém ficar parado.


2. "I See You", The xx

O terceiro álbum do The xx, lançado no começo de 2017, é o mais diverso entre os do grupo e o mais pop também. Entre tantas influências buscadas para esse novo material, a maior foi no "In Colour", disco solo do Jamie xx, produtor da banda. Por isso, o "I See You" diversas vezes incorpora esse projeto e mescla de tudo um pouco, como indie rock, eletrônico e vários sintetizadores, com o característico indie pop da banda e os vocais limpos e dramáticos de seus vocalistas, fazendo com que o The xx não perca sua identidade, apenas nos de a chance de amá-los em outras formas e ritmos.


3. "Lady Wood", Tove Lo

O poder feminino da edição fica por conta de Tove Lo, que vai fazer um show com foco maior nas músicas do seu novo CD. O "Lady Wood" usa de batidas alternativas e eletrônicas para falar sobre sexualidade feminina e libertação e traz a cantora sem medo de falar o que pensa, expor suas inseguranças e abrir seu coração. Pop sueco da melhor qualidade.


4. "I Like It When You Sleep, For You Are So Beautiful Yet So Unaware Of It", The 1975

Antes conhecidos por ser uma banda mais alternativa e de certa forma sombria, o The 1975 está cada vez mais pop e sem medo de ser feliz. O segundo álbum da banda inglesa, "I Like It When You Sleep" (não, não vamos falar o nome todo de novo!), é a mistura perfeita de synthpop com riffles de guitarra e a teatralidade e dramaticidade que só eles sabem imprimir em suas letras e clipes. Que eles fiquem no pop por um bom tempo!



5. "Cry Baby", Melanie Martinez

Se você gosta de música pop com conceito por trás, então a Melanie Martinez é pra você. Saída do The Voice americano, a rainha do conceitinho infantil usa do mundo de casas de bonecas e carrosséis como metáfora para falar de relacionamentos amorosos, amigos, família, padrões de beleza e muito mais, em meio a um indie pop viciante, no seu primeiro disco, "Cry Baby". No final, de infantil, Melanie e suas letras não têm nada.



6. "Gameshow", Two Door Cinema Club

A capa do álbum, com suas luzes neon, já entrega: vai ser dançante, sim! "Gameshow", terceiro álbum do Two Door Cinema Club que foi lançado no ano passado, continua no estilo rock alternativo que os irlandeses já estão acostumados, mas flerta bastante com o pop eletrônico, o funk e até o disco, soando eletrizante desde a primeira ouvida. E se o CD já é divertido assim, imagina o show?


7. "No Mythologies To Follow", MØ

A dinamarquesa MØ pode ser mais conhecida do grande público por suas mais recentes parcerias de sucesso, como "Lean On" e "Cold Water", ambas do Major Lazer, mas a gente te garante que ela é MUITO mais do que isso. Com seu álbum de estreia, o "No Mythologies To Follow", MØ se apresenta pra gente de forma original, misturando R&B contemporâneo com trip-hop e indie pop e nos entregando aquele som que a gente não sabia que precisava até escutar pela primeira vez.


8. "Duas Cidades", BaianaSystem

Rock, reggae, axé, música eletrônica... O segundo disco do BaianaSystem, "Duas Cidades", traz um pouco disso tudo com uma pitada de política para discutirmos o momento atual do Brasil. Representantes do nosso país nesse Lollapalooza, os caras do Baiana fazem um som diferente, misturando a "guitarra baiana" com o "system sound" (e daí o nome) e adicionando conceitos audiovisuais ao seu trabalho, retratando problemas cotidianos tanto em suas letras quanto em seus vídeos. Música boa com crítica social foda? Tá tendo e é do Brasil!


9. "Love You To Death", Tegan And Sara

Inteiramente produzido pelo Greg Kurstin, vencedor do Grammy de Produtor do Ano de 2016 e responsável por hits como "Stronger", da Kelly Clarkson, e "Chandelier", da Sia, o oitavo álbum da dupla Tegan and Sara, "Love You To Death" é, assim como o envolvimento de Greg sugere, cheio de músicas pop muito viciantes. As irmãs, que começaram com um som mais alternativo e indie rock, se jogaram de cabeça em um synthpop com cara de anos 80 nesse novo disco e nós não poderíamos ser mais gratos por isso. Meninas, por favor, nunca abandonem os sintetizadores!


10. "Skin", Flume

Vencedor do Grammy de Melhor Álbum Dance de 2016, Flume vem ao Lollapalooza como headliner de um dos palcos do festival e, depois de ouvir o disco "Skin", você vai entender o porquê. Passando pelo R&B contemporâneo com muitas batidas eletrônicas e uma house music diferenciada, o Flume é tudo que o The Chainsmokers quer ser, mas nunca será, fazendo um trabalho alternativo mas, ao mesmo tempo, muito pop, que tem como missão fazer todo mundo sair do chão e que, depois de duas ou três músicas, consegue esse feito com muita facilidade.



***

Pode vir, Lolla, que o nosso corpo está mais do que pronto! Se você ainda não comprou seu ingresso para escutar esses hinários ao vivo, corre que a ainda dá tempo! É só clicar aqui e depois escutar de novo e de novo todos esses álbuns para aprender as letras direitinho.

A banda Two Door Cinema Club lançou há poucos dias o single "Changing of the Seasons", com produção do francês Madeon, e na última terça-feira (27) a canção ganhou seu videoclipe, numa versão live action da capa do single. Com direção do Brewer, o que temos no vídeo novo é a banda mostrando toda a força que tem com suas Beliebers (hahaha, dslcp, gente), enquanto leva as fãs a loucura ao cantar a música nova após uma conferência.

Numa estética um tanto vintage, o clipe usa e abusa do bom-humor da banda, com Alex e sua trupe encarnando rockstars zuões enquanto o local em que estão vai abaixo, quase que literalmente. Olhem só:



"Changing of the Seasons" abre os trabalhos da banda com um novo EP que, por sua vez, sucede o disco "Beacon". O material é o primeiro lançamento da Two Door desde que assinaram com a gravadora Parlophone e tem lançamento previsto para o fim de setembro no mercado inglês.

Encerrado os trabalhos com o disco "Beacon", a banda Two Door Cinema Club está prestes a lançar um novo EP, chamado "Changing of the Seasons", e pra começar a divulgação do material, composto por 4 músicas inéditas, estrearam ontem (15) nas rádios britânicas a canção homônima ao mini-álbum, com produção de ninguém menos que o francês Madeon, atualmente hypado por ser um dos produtores por trás do novo disco da Lady Gaga.

Antes que pensem nisso, Alex e sua trupe estão longe de ter farofado, sendo que em "Changing of the Seasons" conseguem mesclar sua sonoridade com as batidas mais eletrônicas de Madeon sem medo de ser feliz e acertando em cheio. Arriscamos dizer, inclusive, que é uma das poucas do repertório da banda que se aproxima da aclamada "What You Know", pegando também um pouco de "Next Year", do disco anterior.

Ouçam:


Sem previsão de lançamento, espera-se que "Changing of the Seasons" (ou "Seasons", como vem sendo chamada) ganhe seu videoclipe em breve e ele já possui, inclusive, uma prévia circulando pelo Youtube há alguns dias. Confiram:


Aconteceu no Reino Unido, na última semana, do dia 26 até domingo, dia 30, um dos festivais mais incríveis da música, o Glastonbury. Se você não é filho da Tici Pinheiro e teve que ficar em casa chorando, assim como alguns de nós, por favor, é hora de chorar um pouco mais. Separamos para vocês algumas performances que ocorreram no evento. E olha, foram muitos shows mesmo, e vários deles até entraram nos trending topics do twitter, porque foi tudo lindo, maravilhoso, e já estamos tristes de novo. 

No line-up do "Glastonbury 2013", tivemos (PRE-PA-RA!) The Vaccines, Azealia Banks, Bastille, The XX, Rita Ora, Mumford & Sons, Iggy Azalea, The Rolling Stones, Arctic Monkeys, Vampire Weekend, Major Lazer, Of Monsters and Men, Hurts, Cat Power, The Smashing Pumpkins, Noah And The Whale, Two Door Cinema Club, Example, The Lumineers, Gabrielle Aplin, Tom Odell, Ben Howard, e muito mais. Lágrimas escorreram aí? É pra qualquer hipster pirar, né. E vocês já devem imaginar que depois da polêmica lista com os melhores álbuns do primeiro semestre de 2013,  a redação do It Pop estaria em peso no Glastonbury se pudesse. Shows incríveis, performances marcantes e muito, mas muito bom gosto no line-up. Agora, confira abaixo, algumas amostras do que foi este festival, que é um sonho de muitos amantes da música (shows completos de Bastille, Rita Ora, Azealia Banks, The Vaccines e The Lumineers):
































Não encontramos ainda nenhum vídeo da performance de Iggy Azalea, mas garantimos que a moça foi ozadia pura e gerou polêmica, e talvez por este motivo, a BBC não tenha disponibilizado nenhum vídeo da loira ainda. Mas para efeito de análise, dá uma olhada nas fotos da linda:

Gostaram? Se alguém encontrar algum vídeo de Iggy, por favor, pode postar nos comentários. Algum de seus artistas favoritos esteve presente no "Glastonbury 2013"? Já tá juntando dinheiro pra poder ir ano que vem? Lembrando que em anos anteriores, o evento já trouxe nomes como Shakira, Beyoncé, Coldplay, Lady Gaga, The Killers, Oasis, Radiohead, Amy Winehouse, entre outros.

Atualmente com a turnê de apoio ao disco "Beacon", que passará pelo Brasil ainda este ano e com direito a apresentação no Lollapalooza, a banda Two Door Cinema Club resolveu mostrar um pouco do que eles fazem em palco no clipe para o novo single extraído de seu último álbum, que é a deliciosa "Next Year".

Com direção do Giorgio Testi, o clipe para "Next Year" foi gravado no mês passado, durante o show da banda na O2 Arena, em Dublin, e é mais um daqueles que, mesmo sendo apenas um registro ao vivo, conseguem apresentar algum diferencial. Aqui, por exemplo, temos uma soma em que fotografia + iluminação = "Meu Deus! Eu preciso ver isso de perto no Lolla 2013!". Confira abaixo:

"Next Year" já é o terceiro single do CD "Beacon" a ganhar um videoclipe, sucedendo o lead-single "Sleep Alone" e "Sun".
A banda Two Door Cinema Club lançou em 2012 o álbum "Beacon", segundo de sua carreira e um dos melhores do ano que se foi, e aproveitou o começo desta semana para anunciar o terceiro single extraído do material. Sucedendo "Sleep Alone" e "Sun", a nova música de trabalho dos britânicos é a deliciosa "Next Year" (MINHA MÚSICA!11111!ONZE), mas ela só será oficialmente lançada em fevereiro, sendo utilizada como apoio para a nova turnê da banda.

Caso ainda não tenham conferido o disco, adianto que "Next Year" é uma de suas melhores faixas e é também uma das minhas grandes apostas pra ser enviada as rádios, uma vez que possui o refrão mais marcante do álbum. A música também deverá agradar aos que acompanham a banda desde o "Tourist History", além de chamar atenção dos que ainda torcem o nariz para eles pelo grande apelo indie de seus lançamentos (tão perdendo muito, fica a dica). Ouça:


Queremos um clipe lindo e pra ontem, tá? Quando foi oficialmente lançado, o álbum "Beacon" ganhou uma resenha aqui no blog e se saiu super bem na nota, confira aqui!
Os ingleses da banda Two Door Cinema Club lançaram em setembro desse ano seu segundo e ótimo álbum, "Beacon", e nesta quinta-feira (11) soltaram um videoclipe para "Sun", que é uma das melhores faixas do disco e é o segundo single extraído do material. Ao contrário do clipe do carro-chefe, "Sleep Alone", o clipe de "Sun" parece ter custado um pouco menos para a banda e traz Alex (que está A CARA do Tintim) e sua trupe numa festa veranesca alternê, com tons frios e o efeito simples, mas visualmente lindo, das pessoas da festa desaparecendo e reaparecendo.

Outro detalhe que merece ser citado é que "Sun" ganhou até mesmo uma coreografia durante o clipe, mas infelizmente ela não é executada pelos integrantes da banda, e sim por quatro modelos. A propósito, não seria má ideia se eles mostrassem um pouco dela ano que vem, quando pisarem em solos tupiniquins para o Lollapalooza, hein?! Assista abaixo o clipe novo da banda:
E ainda dizem que poderosa é a Dilma, que saiu na capa da Forbes! Os caras do Two Door Cinema Club estão de volta as rádios, com seu segundo álbum de inéditas "Beacon" (nossa review), e para promover o álbum, a banda já iniciou uma nova temporada de shows e após oficializar uma apresentação no dia 2 de outubro nos EUA, foram surpreendidos por um grande fã: Barack Obama

De acordo com o The Sun, o presidente dos EUA seria um grande fã dos caras do Two Door Cinema Club e como gosta de compartilhar seu bom gosto, Barack resolveu comprar ingressos para ele, sua família e toda a sua equipe - o que resultou no esgotamento dos ingressos, faltando mais de um mês para o show.

Para não deixar os fãs com menos poder aquisitivo em desvantagem, o trio indie optou por anunciar uma apresentação extra (com a plaquinha "Proibida a entrada do Obama") em Washington, para garantir que todos fiquem satisfeitos. 

http://i622.photobucket.com/albums/tt306/imfrmdixie/obama.gif
           Obama aprovou a atitude.
Após conquistarem fãs do cenário indie com o delicioso “Tourist History”, os britânicos do Two Door Cinema Club tinham a difícil missão de manter este público com seu novo álbum de inéditas, intitulado “Beacon” e, mostrando uma fase de amadurecimento em sua sonoridade, conclui a missão com sucesso. Antes de escrever esta review sobre o álbum novo da banda, li alguns artigos gringos e nacionais, e fica muito claro que grande parte do público sentiu falta de canções mais “cativantes” como “Something Good Can Work” e “What You Know” – sendo esta última a mais citada nas reviews alheias -, mas basta re-escutar o CD para notar que isso será uma questão de digestão. Desta vez, o Two Door Cinema Club não vem com um indie-pop mastigado e não se engane, “Beacon” é tão bom e animado quanto o aclamado “Tourist History”, mas o que temos aqui é uma banda que amadureceu.

De uma forma um tanto covarde, o álbum já te ganha na ótima primeira faixa, “Next Year”, que já adianta parte deste amadurecimento e vem com um refrão que gruda, da melhor forma possível. Na primeira faixa, a banda também entrega parte de suas características que resistiram a esta “mudança” e isso prossegue pelas próximas duas faixas, “Handshake” e “Wake Up”, porém, temos aqui o adicional da letra, que foi muito valorizada nesta nova produção.

Após o agitado e como eu disse, covarde início, a banda apresenta a primeira baladinha do CD em sua quarta faixa, “Sun”. Nesta, a guitarra e os vocais são os fatores que nos lembram que esta é uma canção do Two Door Cinema Club, mas eu arriscaria dizer que temos aqui um quê dos Beatles e um tempero a mais (é Sazon, Brasil?!), que faz com que a canção não passe despercebida – mesmo sendo sucedida pela agitadérrima “Someday”. Com o fim da ensolarada baladinha, vamos com muitos riffs de guitarra em “Someday”, quinta e uma das melhores faixas do CD. Nessa faixa, a banda mostra mais deste amadurecimento de sua sonoridade e por mais que o instrumental da canção te ganhe logo nos primeiros segundos, é a letra do refrão que te convida para ficar até o fim da festa: “Não há tempo para perder tempo. Esse é o fim da linha, o final definitivo do que seremos um dia”. 

O mesmo que disse sobre “Someday”, também serve para a faixa seguinte, “Sleep Alone”, que tem seu apelo instrumental e lírico, também sendo uma das melhores do CD, se não a melhor. Em sua sétima faixa, “Beacon” vem devagar com “The World Is Watching”, a banda investe muito bem no lirismo mais uma vez e para o instrumental, que com uma fórmula semelhante a “Sun”, o que também acaba funcionando muito bem. Sucedendo “The World Is Watching”, a banda vem com a semi-baladinha dramática, “Settle”, mostrando uma vontade imensa de voltar para sua terra (Gugu, pfvr!). No instrumental de “Settle”, a banda vem com uma crescente batida, que ensaia diversos vôos, porém, a intensidade do refrão não permite que a mesma decole.
Depois do momento “De Volta Para Minha Terra”, Two Door Cinema Club vem cantando sobre amor na bonitinha “Spring”. Nessa faixa, temos diversas semelhanças com as canções do “antigo” Two Door, indo do delicioso refrão ao instrumental que beira algo mais dançante, mas sem se render por completo para as pistas [alternês] e, após essa canção, vamos para uma das que eu mais amei neste CD: “Pyramid”. Ai que Illuminati! Na décima faixa deste material, a banda vem com uma letra quase que enigmática, em que pede para ser levada através da pirâmide e fala sobre o modo com que as coisas são diferentes “do outro lado”. Assim como muitas das faixas deste CD, “Pyramid” também mescla um ótimo lirismo com uma cativante batida e pensando bem, já estou até revendo o comentário sobre “Sleep Alone” ser a melhor do álbum.

Por fim, mas não menos importante, temos a faixa-título “Beacon”, que fecha com chave de ouro toda essa produção. Também sendo uma semi-baladinha, “Beacon” mostra um pouco mais desta “nova fase” do Two Door Cinema Club e de uma forma curiosa, também volta a falar sobre sentir falta de casa: “O farol está me chamando [...] Estou voltando para casa”. 

Resumindo: pensando no álbum em geral, de “Next Year” à “Beacon”, o que temos é uma fantástica viagem, indo de refrões fáceis à versos mais complexos e ainda assim, sendo acompanhado por um fascinante instrumental, que não vem com uma fácil digestão – como do “Tourist History” -, mas insiste para que você dê um pouco mais de atenção para os detalhes e assim, note que há muitos motivos para amar tudo isso.

Resumindo o resumo: decidir se “Beacon” é ou não melhor que o “Tourist History” é uma questão de gosto pessoal e sendo assim, nem a melhor review do mundo poderá decidir isso por você. Se quer saber a minha opinião, ela é tão bom quanto o álbum que o antecede e para mim, isso já é ótimo o suficiente.

Resumindo o resumo do resumo: ótimo o suficiente.  

Agora o retorno é mais que oficial, gente! Após vazarem lindamente com o álbum "Beacon", que em breve ganhará uma review aqui no blog, a banda Two Door Cinema Club lançou um videoclipe para "Sleep Alone", que é o primeiro e ótimo single extraído deste novo material. Com direção do grupo ABBCCD, a banda vem toda trabalhada no surrealismo neste novo clipe, indo daqueles sonhos malucos em que seu quarto fala com você até aqueles momentos em que você salta de um prédio e acorda antes da tragédia final. Entre as influências/referências do filme, temos "Poltergeist" do Steven Spielberg e eu, particularmente, também me lembrei de alguns elementos do livro "1984", do George Orwell, mas foram lembranças um tanto vagas. 

Com efeitos bem retrô e um climão de estranhos pesadelos, "Sleep Alone" foi uma das melhores escolhas da banda para iniciar esse novo trabalho, sem dúvidas. Se mantenha bem acordado e vem conferir "Sleep Alone", clipe novo dos britânicos do Two Door Cinema Club:
Banda indie também vaza, bebê! Após revelar a faixa "Sleep Alone", que é o primeiro single do álbum "Beacon", e liberar a canção para download gratuito por cronômetradas vinte e quatro horas, os caras do Two Door Cinema Club deixaram escapar uma faixa inédita do novo álbum e estamos falando de "Next Year", que é a faixa número um da tracklist oficial do novo álbum da banda.

Assim como o carro-chefe "Sleep Alone", a nova canção da banda britânica continua sem apresentar grandes mudanças na sonoridade da banda, vindo com um instrumental mais tranquilo que o primeiro single, mas ainda assim, nos agitando como só o Two Door Cinema Club consegue fazer. Confira "Next Year" abaixo:
O segundo álbum de estúdio da Two Door Cinema Club, "Beacon", tem data de lançamento prevista para o dia 3 de setembro, com o selo Kitsuné, confira aqui mais detalhes do álbum e o video letrado do primeiro single do álbum!
Todos hipsters pira! A banda britânica Two Door Cinema Club, que tá todo mundo pirando porque ainda não está na line-up do Planeta Terra, já estava matando seus fãs de ansiedade por seu novo álbum, intitulado "Beacon" e, lançou nesta quinta-feira (19) o video letrado para "Sleep Alone", carro-chefe do novo álbum da banda. Com previsão de lançamento para o dia 3 de setembro, "Beacon" é o segundo álbum de estúdio do Two Door Cinema Club, sucedendo o amado "Tourist History", de 2010. Confira abaixo um trailer do álbum:

O primeiro single do álbum, "Sleep Alone", é uma canção bem típica do Two Door Cinema Club, mantendo a banda com suas deliciosas características instrumentais e quês indies e, para a felicidade da humanidade, a banda decidiu recompensar a demora pelo lançamento do single e liberá-lo para download gratuito em seu site (mas CORRE, porque o link para download estará disponível por apenas 24 horas e tem até um cronômetro rolando). Dá só uma olhada no video letrado de "Sleep Alone" (e vai encher o saco do Planeta Terra pelo Twitter você também!):