Mostrando postagens com marcador Trophy. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Trophy. Mostrar todas as postagens
O ano é 2050 e três seres de outra dimensão aterrissam na nossa realidade para passar uma importante mensagem. O que eles encontram, porém, é o mundo lidando com um colapso pandêmico, que poderá se tornar um obstáculo pra conclusão da sua missão. 

É mais ou menos nesse cenário que se passa “Pandêmico 2020”, música nova da cantora Luanna Exner, que revelou a faixa nesta sexta-feira (19) e, daqui algumas horas, fará a primeira performance do single na festa virtual Trophy, pelo ZOOM.



Antes desse projeto distópico, Luanna já se antecipava como um dos grandes nomes da nova música brasileira, com destaque para a cena da trap music, que é onde seu nome tem se tornado cada vez maior. No Spotify, seus principais feitos são “Love Drink”, “Hello Kitty” e “Me Molho Sozinha”, além do feat “Drillz”, com Naio, Derek e Menestrel.

Pelo Youtube, outro trabalho que chama a atenção é o remix de “Arebunda”, no qual manda suas rimas ao lado de Naio, NOX e, claro, MC Lan.



Tradicionalmente realizada em São Paulo, com foco no hyperpop, pc music e outras fritações, a festa Trophy têm acontecido gratuitamente através da plataforma ZOOM desde o início da quarentena e, dadas as atuais circunstâncias, ter Luanna Exner como uma de suas atrações ao som de “Pandêmico 2020” não poderia fazer mais sentido. Retire seu ingresso gratuito pelo Sympla.
As batidas são eletrônicas, os vocais computadorizadamente modificados, e o visual? É servido com muita cor, brilho e referências  que passeiam do final dos anos 90 ao auge dos 2000, época em que a história do pop era escrita por artistas como Destiny’s Child e Britney Spears.


That Kid é um cantor americano que se autointitula “a twink queridinha da América”. Seu hype começou láaa em 2018, com a faixa “Dial Tone”, mas foi só dois anos depois, em 2020, que ele retornou com a mixtape de estreia “CRUSH”, em parceria com as produtoras Donatachi e Ms. Cheeseburger, além de composições do expoente do hyperpop, Ayesha Erotica, provando que ainda tinha muito a mostrar.



Ao longo de suas nove faixas, “CRUSH” é extasiante, explosivo e dançante, sendo a sua única preocupação não nos deixar parados, e entre suas letras românticas, ora platônicas, sobra até espaço para um cover do hit “Kiss Me Thru The Phone”, do Soulja Boy, aqui repaginada como se fosse uma música que Charli XCX colocaria em seus últimos discos.

Na próxima sexta, 19, That Kid  será a atração principal da festa virtual Trophy, que, desde o início da quarentena, tem sido realizada através da plataforma de vídeoconferência ZOOM. Além do cantor, a festa contará com mais de 8 horas de pop, hyperpop e outras fritações, com sets dos DJs residentes Tintel, Jana Duarte e Sate e os convidados Luca Rassi, BRVVO, RCHRDXSEABRA e Manuxerecão2000.


Charli XCX lançou seu “How I’m Feeling Now”, Lady Gaga chegou com “Chromatica”, Dua Lipa já estava por aí com “Future Nostalgia” e seguimos impedidos de dançar ao som de todos esses hinos na balada mais próxima.

Sendo assim, a alternativa continuam sendo as festas virtuais que, felizmente, estão servindo até demais nesses tempos, nos permitindo um escape a rotina de isolamento com muita música boa, socialização e entretenimento.

Em sua terceira edição virtual, nona contando com sua versão da “vida real”, a festa Trophy voltará ao ZOOM no próximo sábado, dia 6 de junho, e, prometendo oito horas de festa, entregará muita fritação com setlists inspirados no hyperpop, pc music, bubblegum bass e o que a festa chama por “pop do futuro”.


Entre os artistas que costumam ser destaque na festa, temos Dua Lipa, Lady Gaga, Rina Sawayama, Charli XCX, Slayyyter, além de brasileiros como Pabllo Vittar, Lia Clark, Mia Badgyal e Linn da Quebrada.

Sábado (06) a festa contará com DJ sets de Jana Duarte, Tintel, ST, Sunshine Vendetta, Sophie da Rua Augusta, Pepapuke e Yazzion, além de duas atrações surpresas, que serão anunciadas em suas redes sociais pelos próximos dias.

De graça, a festa será transmitida pela plataforma de videoconferência ZOOM, onde todos aparecem através de sua câmera, e para participar, basta retirar seu ingresso gratuito no Sympla e acessá-lo no dia do evento.

Assim como o resto da humanidade, foi nos últimos meses que a cantora e produtora Ysa Yaneza, de 24 anos, descobriu que o mundo entraria numa pausa após ser afetado por uma verdadeira pandemia e que, até que as coisas caminhassem para alguma normalidade, ela teria que fazer algo neste tempo que não parasse todos os seus planos e, obviamente, carreira.

Natural de Filipinas, tendo crescido em Singapura, ela teve seu primeiro single, “TEA”, lançado em 2016, e apesar da influência do pop noventista e 2000, tem uma grande inspiração em artistas como Charli XCX e Grimes. “Por que não há artistas como elas em Singapura? Já que eu não podia encontrar, quis fazer isso”, contou numa entrevista ao Medium.

Dito e feito, seu atual single, “Softly”, é claramente inspirado no bubblegum bass que, vez ou outra, empresta quês de suas fórmulas e estruturas para o pc music de XCX.



Neste sábado, 16, a cantora se apresenta para o público brasileiro na festa virtual Trophy, mostrando um DJ set com o melhor do que tem ouvido e dançado em tempos de isolamento, além de, obviamente, sua música nova.



A Trophy virtual começa a partir das 21h, no horário de Brasília, através da plataforma de videoconferência ZOOM, contando ainda com sets de Bikunha (RS), Dre Guimarães (AM), Kali Uchiha, Zowk, ST e os DJs residentes Gui Tintel, Jana Duarte (Lésbica Futurista) e ST. Saiba mais em seu evento no Facebook.
Com estética inspirada na pc music de artistas como Hannah Diamond e Charli XCX, histórico de censura pelo Youtube e cerca de cinco músicas já lançadas, a drag queen ludovicense Frimes tem tudo pra entregar um dos melhores dj sets da festa virtual Trophy, que acontece nesta sexta (24) na plataforma ZOOM.

Fugindo do isolamento, festa brasileira de ‘pc music’, Trophy, fará sua primeira edição virtual no ZOOM

Com singles como “Fadinha”, “Pink Money” e o mais recente, “Big Fat D*ck”, a brasileira mescla batidas explosivas e sintetizadas com letras que abordam da sexualidade ao cotidiano LGBTQ+, trabalhando em sequências de rimas e versos chicletes críticas sociais com a maior franqueza possível.



Na festa Trophy, que começa às 20h nesta sexta (24), a drag tocará ao lado de nomes como Cyberkills, Sophie da Rua Augusta, Gui Tintel, Jana Duarte, ST e Zowk. Saiba mais no link do evento pelo Facebook.
Mais uma atração confirmada na Trophy virtual, que acontecerá dia 24 na plataforma ZOOM, a Cyberkills está decidida a deixar a sua marca no pop nacional.

Fugindo do isolamento, festa brasileira de ‘pc music’, Trophy, fará sua primeira edição virtual no ZOOM

Formada pelo paulistano Rodrigo Oliveira e o paraibano Gabriel Diniz, a dupla conquistou seus primeiros fãs com remixes pc music pra artistas como Pabllo Vittar e Luísa Sonza e, após emplacar um trabalho oficial com a dona de “Buzina”, deu início aos seus lançamentos autorais.



“Não Vou”, com vocais da drag queen brasileira Mia Badgyal, foi o primeiro passo dessa empreitada. A faixa, pop e cheia de sintetizadores, entrega um pouco do que o duo se propõe a fazer na música nacional, com referências que vão da pc music e bubblegum bass aos clássicos do pop ‘00.



Na sequência, os dois não hesitaram em aflorar brasilidade com “Hit do Carnaval”, desta vez ao lado de Potyguara Bardo e Kaya Conky. Levada pelo bregafunk, a canção brinca de não se levar a sério, enquanto lista inúmeros hits do carnaval que serviram como influência pra sua produção.



E se eles juntos já causam, eles juntinhos, ao vivo com na Trophy dia 24 será um inevitável hit.

Além da Cyberkills, a primeira edição virtual da Trophy contará com DJ sets de Frimes, Sophie da Rua Augusta, Gui Tintel, Jana Duarte e ST. Saiba mais no evento pelo Facebook.
Bem longe de Londres, onde nasceu e começou suas primeiras produções, distante dos sons já produzidos pra nomes como Charli XCX, Madonna, Rihanna, entre tantos outros nomes, SOPHIE, a cantora e produtora indicada ao Grammy por seu disco de estreia, ‘Oil of Every Pearls Un-insides’, tem uma versão abrasileirada pra lá de inusitada.

Fugindo do isolamento, festa brasileira de ‘pc music’, Trophy, fará sua primeira edição virtual no ZOOM

Descoberta no Soundcloud, a chamada Sophie da Rua Augusta é um projeto tão ousado quanto a pc music para a música pop, aqui mesclando os beats da artista de “Immaterial” e “Ponyboy” com letras e produções do funk brasileiro.

No ar há mais de dois anos, o perfil possui faixas como “Soca na Minha MSMSMSM” e “A.M.O.R. de Piranha”, referências as faixas “MSMSMSM” e “L.O.V.E”, presentes no EP “Product”, de 2015.



Atração da primeira edição virtual da festa Trophy, que será realizada no dia 24 na plataforma ZOOM, o verdadeiro rosto por trás do perfil é mantido em segredo, enquanto suas batidas seguem chamando a atenção tanto dos fãs do funk, quanto da ainda nova pc music.

PC MUSIC X FUNK

Música eletrônica genuinamente brasileira, o funk é o som nacional que melhor se aproxima da pc music quando falamos em inovação e, principalmente, pensamos nesses tipos de música enquanto ferramentas capazes de girar a roda e reinventar velhos gêneros.

No Brasil, atualmente já se fala na chamada “pc funk”, que mistura elementos de produção da pc music com os beats e estruturas do funk. Um dos exemplos mais recentes é a parceria do Omulu com o MC Flavinho, “Foi Bom Te Encontrar”:



No nosso Spotify, temos também a playlist “Futura Funk 3000”, na qual apresentamos uma seleção de funks que acenam para o que poderá se tornar o futuro desse estilo musical:



Além da Sophie da Rua Augusta, a Trophy virtual também contará com DJ sets de Cyberkills, Frimes, Gui Tintel, Jana Duarte e ST. Saiba mais em seu evento do Facebook.
Com saudade de uma festa, né minha filha?

Como não é novidade pra quem acompanha minimamente os noticiários, o mundo está no meio de uma pandemia em que, para nos mantermos saudáveis e diminuirmos ao máximo o número de transmissões, a ordem é ficar em casa.

Pensando nisso, não tardou até que artistas e DJs apostassem nas “lives” pelo Instagram, Facebook e Youtube para continuarem trabalhando e, também, entretendo seu público, que agora dará um passo ainda maior nessa nova forma de usufruir das festas e shows em tempos de isolamento.

Realizada em São Paulo desde o ano passado, já tendo passado pelos clubes Orfeu, Alberta #3 e ZIG duplex, onde acontece atualmente, a festa de pc music Trophy, produzida por Guilherme Tintel e Janaína Duarte, foi além e no próximo dia 24 fará a sua primeira edição totalmente virtual pela plataforma ZOOM.

+ SAIBA MAIS NO EVENTO DO FACEBOOK

O site e aplicativo, até então utilizado para reuniões corporativas, se tornou uma das principais alternativas para esses tipos de eventos a distância, tendo um grande diferencial em relação aos outros serviços de transmissão ao vivo: com ele, todos podem compartilhar suas telas em tempo real, não apenas assistindo a transmissão, mas, sim, participando, assim como faria na vida real.



Referência para a festa brasileira, alguns dos maiores exemplos de eventos bem sucedidos na plataforma são do Club Quarentine, uma casa noturna virtual, que nasceu dentro do site e, com foco no público queer, têm realizado festas toda semana, já tendo contado com a apresentação de artistas como Charli XCX e Pabllo Vittar.

No Brasil, outro destaque recente foi a Boate aZoom, idealizada pelo DJ e produtor Omulu, que apostou na plataforma para uma edição virtual da sua festa itinerante, Arrastão, na qual tocou com o também produtor Sydney Sousa.



Com foco na chamada ‘pc music’ e tendências e novidades da música pop, a “cyber” Trophy conta com um evento no Facebook, onde concentram todas as informações sobre a festa, incluindo uma senha que será anunciada somente no dia do evento, dando acesso a sala onde todos poderão se encontrar e curtir juntos, apesar do isolamento.

No Spotify, a playlist “Não uso drogas, ouço PC Music”, dá uma prévia do que os DJs costumam tocar por lá: