Mostrando postagens com marcador Travi$ Scott. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Travi$ Scott. Mostrar todas as postagens
A gente estava pensando que Alicia Keys havia esquecido “In Common” num churrasco, mas a cantora não abandonou o seu hino e, na última semana, revelou um novo remix para a canção, agora em parceria com Kanye West (!) e Travis Scott.

Esse é o segundo remix da música, que já havia sido lançada numa versão pelo DJ Kaskade, e em sua nova edição, ela mantém o arranjo original, com leves alterações por conta das participações dos rappers.

Kanye, que não é bobo, nem nada, aproveita seus versos para fazer referência ao clipe de “Famous”, afirmando: “não importa o que ninguém diga. Nós passamos por coisas que não podemos disfarçar e, no fim do dia, estaremos de volta àquela cama, como se fôssemos ‘famosos’”.

Já Travis Scott, aproveita para linkar o conceito de ter algo “em comum” com os movimentos africanos e Black Lives Matter, dando um peso maior para a faixa.

Ouça abaixo:


“In Common” abre os trabalhos de Alicia com seu novo disco, sucessor de “Girl On Fire” (2012).
O “ANTI” finalmente chegou e uma das surpresas que tivemos foi que o Kanye West e o Travi$ Scott, ambos produtores do álbum e dos três primeiros singles liberados, tiveram suas participações cortadas. Mas acontece que surgiu na internet a música que traria a participação de Travi$ e nós conseguimos ver o porquê de a Rihanna ter escolhido não incluir ela no disco.

“Tourist”, como a faixa é chamada, foi escrita por Travi$ e tem produção de Key Wane, um dos nomes por trás de “Partition”, da Beyoncé. A música tem um trap pesado, chegando a lembrar outra música que ficou fora da tracklist final do disco, “Bitch Better Have My Money”, mas em uma versão mais lenta.

A faixa que apareceu na internet conta somente com os vocais do rapper, dando a entender que, possivelmente, a Rihanna nem chegou a gravar a canção.

Ouça “Tourist”:



A música não chamou muito a nossa atenção também, sendo bem comparável com “Woo”, presente no disco, que foi produzida por Travi$.

O oitavo disco da barbadiana, “ANTI”, chegou na internet há poucos dias e já é um grande divisor de opiniões entre os fãs da cantora, que, de um lado, dizem estar insatisfeitos por terem esperados 4 anos para “isso” e, do outro, dizem ter amado o projeto. Ainda não tivemos a chance de fazer uma review do álbum, mas ela vai sair logo mais, com nosso veredito sobre ele.

Mas e aí, vocês acharam que a Rihanna fez bem em cortar "Tourist"?
John Glass está MESMO bastante insatisfeito com o caminho tomado por Rihanna com seu oitavo álbum de inéditas, o tão aguardado “ANTI”.

Usando seu Twitter para falar sobre os bastidores da produção, desde o ocorrido com Azealia Banks, o produtor decidiu revelar a versão demo de “Kiss It Better”, feita por ele em parceria com Jeff Bhasker e a cantora Natalia Kills, e além de revelar que a música deveria ser usada para uma campanha da Rihanna com a marca de cosméticos MAC, não economizou críticas ao rapper Travi$ Scott e a maneira como, ao seu ver, ele tem se aproveitado de Rihanna.


Pra começar, Glass afirma que não gosta do nome “ANTI”. Explicando seu ponto de vista, ele acredita que ver o nome da artista associado ao termo “anti”, que representa algo “contra”, não é inteligente, mas que não encontrou apoio pra fortalecer sua teoria, uma vez que, escutando Travi$, Rihanna aprova o tal nome.

“É o seguinte, eu disse pra ela, ‘você não quer milhões de pessoas vendo um álbum ANTI Rihanna’, isso não é um bom presságio. Mas o nome do álbum não vai mudar... Você só precisa pensar sobre o que pode causar ter o mundo lendo seu nome ao lado da palavra ‘ANTI’ todos os dias”, explicou o produtor.

Em seu Twitter, John afirmou que, quando se encontra com a cantora, continua chamando o álbum por “R8”, porque ele sabe o poder que as palavras possuem e não considera o peso de “ANTI” algo positivo para sua carreira.

“Eu estou disposto a ser radical e ultrapassar o limite das coisas, mas isso deveria ser visto por fora e Travis é um desmiolado. Enfim, o mundo precisa ver que as pessoas são ‘PRO’ (a favor da) Rihanna e seu novo álbum, chamado ‘ANTI’. Em todo lugar que eu vejo isso, vejo ‘ANTI RIHANNA’ como se alguém estivesse tentando programar as pessoas contra ela. (...) Eu sei que o ‘ANTI’ não é sobre isso, mas sempre que as pessoas fazem uma campanha ‘ANTI’ alguma coisa, é contra algo. E eu sou pró-Rihanna.”

Certo, isso soou como alguma teoria conspiratória Illuminati, mas ele tem um ponto.


Mostrando bastante descontentamento quanto às ações de Travi$, o produtor afirmou que um de seus singles, a parceria com Kanye West em “Piss On Your Grave”, foi uma música roubada, inicialmente planejada para o novo disco de Yeezy, e que o rapper estaria atrapalhando os trabalhos de Rihanna propositalmente, enquanto sai na vantagem por ter seu nome em exposição, como tentou fazer com outros artistas.

“E é por isso que eu estou chateado. Porque eu acho que esse idiota (Travis) tem outros planos... Pulando de celebridade em celebridade, tentando tomar conta do mundo. E, bem, pelo o que eu vi, isso não tem dado certo pra ele, porque as pessoas são mais espertas do que isso.”

Falando sobre a sonoridade do novo disco, Glass afirma que Rihanna perdeu seu conceito inicial, uma vez que, numa entrevista, disse que estava em busca de um disco “atemporal e cheio de alma”, mas tem comprado a ideia de lançar um CD de trap music, com o apoio do rapper.

“Estou orando por você agora [Rihanna], porque eu sei o que está acontecendo. Num minuto, Rihanna está dizendo para a revista TIME que ela indo numa direção cheia de alma e atemporal em seu novo disco, daí o Travis chega e fica empurrando trap music para ela.”


Ao receber críticas dos fãs, justamente por esse excesso de informações, o produtor disse que está fazendo isso pelo bem de Rihanna, que merece saber o que seus fãs acham de toda a história, e que ora pela cantora todos os dias, uma vez que ela tem sido vítima das más intenções de Travi$ Scott.

Até aonde será que a versão dele para a história é verdadeira? E Kanye, que é o produtor executivo do disco, se encaixa em qual parte de todo esse rolo?

anigif_enhanced-buzz-17971-1381381847-0.gif (500×281)

Com o vazamento da demo de “Kiss It Better”, ainda não sabemos se a música continuará fazendo parte do novo disco de Rihanna, assim como aconteceu com a colaboração de Azealia Banks, que foi cortada do disco após revelar que fazia parte dele, e, em meio a tantas mudanças em cima da hora, outra incerteza fica quanto ao lançamento do álbum, que tem sido promovido desde janeiro e sequer teve sua tracklist revelada.