Mostrando postagens com marcador TAYLOR LAUTNER. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador TAYLOR LAUTNER. Mostrar todas as postagens
Era 21 de novembro de 2008 quando chegou aos cinemas o primeiro exemplar de uma das maiores franquias da história: "Crepúsculo". Sucesso absoluto de bilheteria, os cinco filmes arrecadaram mais de $3,3 bilhões de dólares, levando milhões de fãs à loucura, o que, em contrapartida, marcou o nome da saga como uma das mais odiadas que se tem notícia.

Foi assim desde o nascimento: ou você amava ou odiava "Crepúsculo". Eu nunca me enquadrei em algum desses extremos. Conseguia assistir aos filmes sem amar ou odiar, levando-os como entretenimento momentâneo com suas qualidades e defeitos - até porque tem coisa VERDADEIRAMENTE ruim na Sétima Arte, principalmente voltado para o mesmo nicho: adolescentes.

É fato que "Crepúsculo" está longe de um "Harry Potter" ou "Jogos Vorazes" - citando as maiores franquias como o mesmo público alvo que funcionaram -, mas, vamos lá, não precisa olhar torto para os vampirinhos que brilham no sol - obrigado, Stephenie Meyer, pela bagunça na biologia vampira - pois dá pra tirar algo de bom entre eles. É por isso que eu, nesse aniversário de 10 anos do lançamento do primeiro filme, cá estou para listas meu ranking com os cinco longas, do pior para o melhor - ou do pior para o menos pior, dependendo da sua filosofia de vida.


#5 Eclipse

Direção de David Slade.
O terceiro filme da franquia serve, basicamente, para nada - ele começa e termina no mesmo lugar. O longa é inteiramente sobre um aborrecido triângulo amoroso, com Bella enrolando tanto Jacob como Edward - mesmo estando noiva do vampiro. Para não ficar só no lenga-lenga, o plot gira em torno de Victoria, a vampira do primeiro filme, querendo vingança pela morte do amado - bom pontuar que a escalação de Bryce Dallas Howard aqui foi péssima. São duas horas intermináveis com a protagonista passando de mão em mão, clímax com uma batalha morna e, sinceramente, toda a mitologia dos lobisomens é desinteressante. Uma tortura.

#4 Crepúsculo

Direção de Catherine Hardwicke.
É bem provável que a Summit, produtora de "Crepúsculo", não imaginaria a dimensão do sucesso comercial que tinha em mãos lá em 2008, quando ainda era uma independente companhia. Então não é de se espantar que muita coisa na obra seja, digamos, "amadora". É clara a falta de requinte em diversos aspectos do filme, que abusa de um filtro pesado para dar uma atmosfera visual. A história carrega seu charme, com uma Síndrome de Estocolmo absoluta, porém, falta uma equipe melhor para sair do básico - o clímax, a construção dos vilões e, sim, Robert Pattinson, são fracos.

#3 Lua Nova

Direção de Chris Weitz.
Depois dos cofres lotados, o salto da produção entre "Crepúsculo" e "Lua Nova" é gritante. Os efeitos especiais não podiam permanecer no mesmo patamar já que os lobisomens entraram na história - com um CGI aceitável agora. Edward, percebendo o perigo que Bella corre ao estar rodeada de vampiros, coloca a segurança da amada acima do relacionamento e vai embora, deixando-a em profunda depressão - mas com Jacob e todos os seus músculos para consolá-la, claro. "Lua Nova" tem algumas escolhas visuais bastante inspiradas - a sequência da passagem dos meses e o momento em que Bella vê Edward na água são destaque -, que compensam as forçações. E o melhor: tem a introdução dos Volturi.

#2 Amanhecer: Parte 2

Direção de Bill Condon.
Depois da adaptação de "Harry Potter e as Relíquias da Morte", virou moda dividir o último livro em dois longas. O macete não voltou a ser tão bem usado como no mundo bruxo - a divisão do último "Jogos Vozares" piorou o saldo final -, todavia, em "Amanhecer" se mostrou justificável. O último exemplar finalmente transforma Bella em vampira, e promete o embate final dos Cullen contra os Volturi. A verdade é que o filme se transforma num "X-Men", com vários vampiros e seus superpoderes, de manipulação dos quatro elementos até ilusões visuais, e eu não estou reclamando. Contudo, nada se compara com a mudança brilhante no clímax: no livro, nada acontece, enquanto no filme há uma reviravolta que consegue chocar e empolgar. Entre acertos, o cinema vai sempre ser assombrado por aquele bebê de CGI.

#1 Amanhecer: Parte 1

Direção de Bill Condon.
E o melhor filme da franquia é, de longe, "Amanhecer: Parte 1". A película já começa sem rodeios e em 10 minutos Bella já está casando. Da lua de mel no Rio de Janeiro até a noite de núpcias dos pombinhos - quebrando a cama -, "Amanhecer 1" carrega o melhor plot da franquia: Bella fica grávida de Edward, e o bebê - ou seja lá o que for essa cria de uma humana com um vampiro - está matando-a de dentro pra fora. Pela primeira vez o roteiro faz com que tememos o desenrolar da situação, fincando arcos narrativos interessantes e colocando coadjuvantes que serviam de enfeite para o palco principal. Obrigado, Bill Condon, por trazer dignidade e compor um filme sólido.

***

Caso você queira maratonar - como eu tive que fazer para montar esta lista -, boa sorte.
Ontem a noite rolou no Kids Choice Awards pela Nickelodeon, aquela tradicional premiação anual promovida pelo canal infantil. Esse ano foi legal, contou com a divertidíssima apresentação de Will Smith. Porém nada de inovador. Figuras teen do mundo das celebridades, modelitos geralmente coloridíssimos e muito “slime” (aquela gosma verde). Tiveram as indicações, e a maioria delas tiveram um resultado bastante previsível. Pois bem, vamos lá:
  • Os gatinhos (bem “inhos”) do “Big Time Rush” lançaram o clipe de “Time Of Our Lives”
A boy-band “Big Time Rush”, conterrânea da emissora laranja, aproveitaram a sua aparição na premiação para gravarem o clipe de “Time Of Our Lives”, faixa que está presente no último álbum dos carinhas, o “Elevate”. Logo após o término da transmissão o vídeo foi debutado no canal. Com um tempo recorde de edição como esse, é de se esperar de que o ~clipe~ tenha ficado muito bom. Só que ao contrário.
  • Katy Perry meets Xena na performance de “Part Of Me”
Minha antipatia por “Part of Me” é bem evidente. Música chata e clipe horrível. Falo mesmo. E foi a própria que a Cátia performou na noite. Mas olhando por outro lado, trata-se de uma premiação infantil, e não poderia ser uma “Dressin Up”, né? Se bem que Rihanna já performou a safadinha “Rude Boy” em uma das edições anteriores, então fico na mesma. Rs
Voltando à Katy: a moçoila voou pela plateia, fez a Xena e usou armadura de diamante. Roteiro interessante para uma performance. Pena que foi desperdiçado numa premiação de pequeno porte com uma música de pequeno impacto. Valeu pela tentativa, Katy. Gosto de você demais, você é simpática, tem presença de palco, mas hoje meu voto é “não”, tá flor?
  • One Direction *gritos histéricos* performam a nunca enjoativa “What Makes You Beautiful”

A sensação britância e Colírios Capricho One Direction deu o ar da graça na premiação. Fizeram com “What Makes You Beautiful” a performance mais eletrizante da noite, levantando toda a plateia. TODA. Sem exceções. E era de se esperar que Taylor Swift e Selena Gomez, nossas tietes favoritas, estivessem extremamente empolgadas com a letra da música na ponta da língua. Reparem! Hahaha
Só um detalhe: seria melhor se tivessem feito um medley, não acham? Mas de qualquer forma, ficou tudo muito lindo.
  • Taylor Lautner consegue ficar lindo mesmo estando todo encharcado de slime!
 
Tadinho, gente! Foi pego desprevinido pelo jato de slime enquanto dava um show de “mágyca” em frente aos fãs no lado de fora da arena. Vemk, Taylor, que a gente te ajuda a se limpar...

Veja abaixo a lista dos vencedores. E não reclamem, lembrem-se de que foi uma votação feita por crianças! Relevem qualquer coisa e peguem leve nos comentários!
Favorite Music Group: Big Time Rush
Favorite Reality Show: Wipeout
Favorite TV Actor: Jake Short
Favorite Movie Actor: Adam Sandler
Favorite TV Actress: Selena Gomez
Favorite Female Singer: Selena Gomez
Favorite Male Singer: Justin Bieber
Favorite Animated Movie Voice: Katy Perry, The Smurfs
Favorite Movie Actress: Kristen Stewart, Breaking Dawn
The Big Help Award: Taylor Swift
Favorite Animated Movie: Puss In Boots
Favorite TV Show: VicTorious
Favorite Butt Kicker: Taylor Lautner
Favorite Video Game: Just Dance 3
Favorite Movie: Alvin and the Chipmunks: Chipwrecked
Favorite Song: “Party Rock Anthem”, LMFAO

CALMA GENTE!
O POST NÃO ACABOU!
VOCÊS ACHAM QUE EU, JOÃO, IRIA PERDER A OPORTUNIDADE DE COMENTAR O MOMENTO MAIS ESPECIAL DA NOITE?
tumblr_m1rkm3fVHj1rqfhi2o1_500[1]

  • Jus10 Bieber aparece de surpresa e ganha prêmio honorário… HAHAHA
Melhor. Momento. Da. Noite.
Meu querido –n Justin Bieber fez graça, chegou de surpresa na premiação, bem no finalzinho, pra receber o prêmio de melhor cantor. Mas antes de prosseguirmos, responda a seguinte pergunta:
Quantos pleonasmos existem na frase “Justin Bieber ganha prêmio de melhor cantor em premiação infantil”? 
Tá, parei.
Mas o que realmente importa veio depois do recebimento do prêmio. Uma singela e merecida chuva de gosma verde no astro teen, que deu um banho (literalmente) no susto que a Katy Perry levou em 2010. Poxa, Katy, até nisso você é passada na frente

Tem vídeo desse momento mágico? Sim!

Tem foto? Sim!
541985_10150725904519341_312641429340_9212108_925001271_n

E TEM GIFS? SIIIIIM!!!! <3
tumblr_m1svq1Bmw31qhvq85o3_250[1]tumblr_m1svq1Bmw31qhvq85o2_250[1]
tumblr_m1s6sg2m6M1rsg7ako1_250[1]tumblr_m1svq1Bmw31qhvq85o4_250[1]

Alguém sugere forma melhor de terminar esse post? Hahaha
O ator e shark-boy, Taylor Lautner, resolveu falar sobre sua sexualidade em entrevista à GQ australiana. A opção sexual do rapaz tem sido muito questionada, após Taylor ser fotografado ao lado do diretor [gay] Dustin Lance Black e o cineasta Gus Van Sant, mas o ator garante que é hétero:

"Não, definitivamente não. Eu acho que as pessoa sabem que eu sou hétero. Mas eles [Dustin e Van Sant] são caras ótimos. Não é à toa que havia um roteirista, um diretor e um ator no jantar”, disse Taylor
O ator da "Saga Crepúsculo" também contou sobre os recentes rumores que anunciavam sua morte:

"De acordo com o relatório, eu estava em um clube e me drogando com um grupo de dançarinas exóticas. Foi tudo através da internet. Minha equipe estava recebendo ligações dizendo: 'É verdade que Taylor está morto por causa de dançarinas?'”, contou o ator


Kristen e Robert ganharam mais uma vez o prêmio de Melhor Beijo no Movie Awards. Mas invés de beijar Kristen, Robert beijou seu colega de trabalho Taylor Lautner. Mas isso você já viu aqui no It Pop.

Muitos fãs ficaram de boca aberta, inclusive as pessoas presentes na premiação. Já Kristen ficou revoltada. Segundo o "Mirror", a atriz se sentiu esnobada e brigou com Robert nos bastidores.

"Você me fez parecer uma completa idiota lá!", resmungou a atriz.

O moço (ou moça, como você preferir) tentou se defender mas Kristen não quis ouvir o pobre coitado e teria mandado ele " falar com a sua mão".

Kristen está muito revoltada filha, é melhor fazer terapia. Achávamos que você já estava ciente da relação do casal "Tayttison".
Era uma vez em uma premiação, aparentemente Robert Pattinson, nosso galã da saga Crepúsculo, estava bêbado. Tudo corria bem, Robert e Kristen ganhavam o prêmio de "Melhor Beijo" e de repente Robert desce do palco e vai em direção do seu verdadeiro amor. Adivinhem quem é ?! O lobo mais cobiçado de todos os tempos: TAYLOR LAUTNER. OMG OMG! E o que ele faz ?! Meu bem, ele tasca um beijo na boca do garoto Taylor. Tem um video, assista:
Para os fãs da saga "Crepúsculo" que leram todos os livros e não se contentaram, a autora Stephenie Meyer teve uma ideia que pode animá-los.
A escritora que ficou conhecida após o grande sucesso da saga vampiresca "Crepúsculo" entre os jovens, tem em seus planos lançar um livro especial (spin off) contando a história do lobo Jacob, interpretado nas telonas por Taylor Lautner, com a filha de Edward e Bella, Renesmee. Em entrevista ao MTV News, o ator Taylor Lautner disse que Stephenie tem tido umas ideias "bem loucas" e que poderia dar certo.
"Novidade para mim aqui. Isso seria interessante. Stephenie vem com as ideias mais loucas. Tenho certeza ela pode dar continuidade. É um pensamento louco", disse Lautner
Recentemente foi divulgado que o livro "A Hospedeira", também escrito por Stephenie, poderá ser adaptado para o cinema.

Ok, essa nota não é oficial, então pessoas ansiosas ou que não gostaram, calmaê. Saiu um rumor de que Taylor Lautner (Jacob, Crepúsculo) e Chace Crowford (Nate, Gossip Girl) poderão formar um par romântico na adaptação de Here's What We'll Say: Growing Up, Coming Out and The U.S. Air Force para o cinema.
Entre minhas conversas com a @JessViieira nós achamos que a notícia está certa, já que, Robert foi gay e Kristen lésbica em algum filme, e Taylor quer introsar :B A questão do Chace, é que ele quer seguir os passos do colega Ed Westwick - que já encenou um beijo gay em Gossip Girl. Vamovê o que vai virar! haha

O astro Chace Crawford, da série Gossip Girl, e o queridinho de Crepúsculo, Taylor Lautner, são os mais cotados para interpretarem amantes gays na adaptação cinematográfica do livro Here´s What We´ll Say: Growing Up, Coming Out and The U.S. Air Force, escrito pelo astro do reality show A-List, Reichen Lehmkuhl, e mostra as dificuldades que o ator teve para esconder sua homossexualidade no exército americano, sob a política do ‘Não Pergunte, Não Fale’, em que soldados não podiam revelar seus sentimentos por outros homens e ninguém poderia questionar a sexualidade de ninguém. O filme será produzido por Lalo Vasquez, que considera o livro próprio para ser adaptado aos cinemas. “O importante é que ele não fala apenas para uma plateia, mas lista os preconceitos que os gays sofrem no exército”. A produção ainda não tem data para estrear.

O que vocês acham, daria certo?


Creditos : somoscriativos

O livro "Incarceron" de Catherine Fisher fez muito sucesso esse ano e foi primeiro na lista de vendas em vários países.

Agora a história será adaptada para os cinemas, e Taylor Lautner é o primeiro ator confirmado para estelar o longa.

A trama é sobre Finn (Taylor Lautner) que é um prisioneiro de uma sociedade futurista chamada Incarceron. Ele vai contar com a ajuda da filha do carcereiro para tentar fugir desse lugar.

O filme tem estreia prevista apenas para 2013.

Como será este filme?



fonte: galeraonline

Segundo boatos, Taylor Lautner (o Jacob da “Saga Crepúsculo”) teria se apaixonado por sua nova colega de elenco, Lily Collins (“Um Sonho Possível”), no set das filmagens de seu próximo filme, “Abduction”. A jovem de 21 anos é três anos mais velha que o astro adolescente, mesmo assim ele fez questão de oficializar o namoro, marcando um encontro com o pai da atriz. Ou talvez ela seja só um fã enrustido da banda de rock progressivo Genesis e encontrou uma chance de conhecer o seu cantor. Lily é filha de Phil Collins.

Uma fonte anônima contou ao site Entertainmentwise que a atriz arrumou um encontro para seu pai conhecer seu novo namorado. E tudo deu certo. Taylor foi aprovado.

“Phil é bem duro com os rapazes que Lilly apresenta a ele. Taylor estava muito nervoso antes de conhecê-lo, mas o encontro seguiu bem”, disse a fonte ao site.


Creditos : pipocamoderna

Como muitos sabem, estão ocorrendo atualmente no Rio de Janeiro as filmagens do quarto filme da Saga Crepúsculo, de nome Amanhecer, que contou com gravações na Lapa.

Embora a injeção de capital ocasionada pela vinda da produção, algo em torno de 1 milhão de dólares, seja algo que possa ser comemorado, algumas pessoas parecem não estar muito felizes com a alteração na rotina.

Alguns moradores estão revoltados por terem o acesso às residências dificultao, e, irritados, atearam fogo em um daqueles banheiros químicos que estavam sendo usados pela equipe de filmagem, e levaram para a rua, para mostrar sua indignação.

Esse é o segundo incidente envolvendo a produção, que chegou a considerar melhor que as gravações no Rio de Janeiro não ocorressem depois do tiroteio ocorrido há cerca de 3 meses, em São Conrado, quando os bandidos invadiram o hotel Continental.

Fonte: WorstPreviews

Creditos : nerdrops/mtvbr


A cantora Taylor Swift desabafou numa entrevista para revista "People", se já não bastasse a entrevista, na capa temos Taylor Swift, e abaixo Joe Jonas, Taylor Lautner e John Mayer com a frase: "Os rapazes e as mentiras".
Em seus últimos álbuns, Taylor usou muito da "auto biografia", e com "Speak Now" não foi diferente, segundo a mesma, este álbum é cheio de emoção, e narra os dois últimos anos de sua vida, um período que inclui relaiconamentos fracassados com Joe Jonas e Taylor Lautner (e um suposto drama com John Mayer) e muitas criticas após o Grammy, e o incidente vergonhoso do Video Music Awards com Kanye West.

"Houve extremas alegrias, extremas dores, e extremas mudanças." contou Taylor "Ás vezes as coisas me impactam tão intensamente, que é preciso escrever uma canção para superá-la."
Taylor Lautner seria algo que ela não conseguiu superar, embora ela seja muito tímida, quando se trata de escrever, ele não teme em citar características e nomeações, em "Back to December" ela pede sinceras desculpas a um cara, que tudo indica ser Lautner, na faixa Taylor canta como se quisesse voltar. Quanto a canção "Dear John", Taylor se recusa a responder se existe alguma associação a John Mayer.
Você pode ler mais sobre a entrevista em inglês no Starpulse clicando aqui.
Russell Brand planeja se casar com Katy Perry no fim do ano, agora o que ninguém esperava era uma despedida de solteiro.
http://ego.globo.com/Gente/foto/0,,42260908-EXH,00.jpg
Russell em entrevista a um site, disse que quer ter uma despedida de solteiro com Lady Gaga e Taylor Swift, e depois do casamento uma lua-de-mel com Katy Perry, tá querendo demias não, Russell ?


Eu realmente sou apaixonada por The Twilight Saga.
Twilight, New Moon, Eclipse, Breaking Dawn!

E é por isso, que eu vou à estréia de Eclipse, aqui em Florianópolis, o filme mais aguardado do ano, não é? Com certeza mil vezes melhor que Harry Potter, nada contra aos fãs de Harry Potter, e muito melhor que Avatar, sem dúvidas alguma. Mostrou esse poder todo no MTV Movie Awards, onde ganhou todos os prêmios nos quais foram indicados. Não da pra ser melhor né? Eu agradeço muito, do fundo do meu coração, há Stephanie Meyer por criar esse fenômeno incrível que é The Twilight Saga, porque sem ela, não iríamos passar noites acordadas lendo aquelas historias lindas, e não iríamos saber quanto Crepúsculo se tornou uma parte de nossas vidas, e pela Catherine Hardwicke por ser diretora do começo de tudo. Chris Weitz por fazer o fenômeno Lua Nova, com aqueles efeitos especiais lindos, pelo Jacob (Taylor Lautner) sem camisa, seduzindo. David Slade por criar o filme mais esperado de 2010. E só falta nosso Amanhecer, que vai ser dividido em dois, ainda não sei como vai ser, e quem vai dirigir, mais eu sei que vai ser o melhor. Obrigada ao elenco maravilhoso, e os fãs que dão inspiração.

Por; Maryana Lima.