Mostrando postagens com marcador Max Martin. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Max Martin. Mostrar todas as postagens
No final de 2015, o One Direction anunciou uma "pausa" para que os membros trabalhassem em seus projetos solo. Se essa pausa é um "adeus" ou um "até logo", isso a gente ainda não sabe, mas o que sabemos é que desde que foi anunciada nós estávamos bastante ansiosos por uma carreira solo em particular, a de Harry Styles, e ela finalmente vai começar.

Durante esse fim de semana, um comercial anunciando o primeiro single de Harry começou a ser veiculado no Reino Unido. Em trinta segundos podemos ouvir o som de um piano, que pode ou não ser parte da canção, e uma data: 7 de abril. É AGORA!


Mesmo sem revelar muita coisa, como por exemplo, o nome da música, Styles não é bobo nem nada e já até marcou a primeira performance do single em um programa de TV. Ela vai acontecer no dia 15 de abril, no Saturday Night Live, e funcionará como um debut internacional da canção. Vale lembrar que os convidados musicais do SNL costumam apresentar duas músicas. Vai ter muito Harry, sim!

Recentemente saíram algumas informações sobre o primeiro disco do cantor, que pode sair em maio e que foi descrito como um trabalho que remete ao rock britânico dos anos 70, com sonoridade semelhante ao Queen e ao David Bowie. Para esse CD, o inglês entrou em estúdio com nomes como Max Martin, Bruno Mars, The Rolling Stones e o compositor e produtor Jeff Bhasker, que já trabalhou com os dois últimos, além de Kanye West e Lana Del Rey. 

Vem salvar o rock, Harry!
Com saudades da Demi Lovato? Ao que tudo indica, a cantora e, inclusive, indicada ao último Grammy, está preparando seu retorno para esse ano, dessa vez lançando seu primeiro disco fora da gravadora que a acompanhou desde o começo da carreira, a Hollywood Records. E nos deixando ainda mais curiosos para ver o que ela vai fazer nessa era, vazaram no ARTL, fórum online conhecido por divulgar notícias sobre faixas e álbuns que ainda não foram lançados, algumas informações sobre seis novas músicas que devem estar no disco.

A primeira canção mencionada se chama "Concentrate" e foi descrita como uma mistura da sensualidade de "Wildfire", da própria Demi, e do instrumental de "Can't Feel My Face", do The Weeknd. Ela contém uma estrutura diferente, começando pelo refrão, e os produtores são o Ali Payami e o Max Martin. A americana já teria postado no Twitter um trecho dela: "When you're done with me, I can't even concentrate... Concentrate..."


"Proof", que já foi registrada por Lovato e, de acordo com rumores, foi produzida pelo Flume, tem uma vibe experimental, e conta com uma batida depois do segundo refrão que soa estranha a princípio, mas que funciona. "Emotion", que até já teve uma prévia revelada na série que o Nick Jonas lançou no ano passado pelo Tidal, também vem nesse estilo e é descrita como "muito experimental e não soa como nada que algum artista já tenha feito".


"Night Fever" é definida como catchy, sobre se divertir à noite e com "I got that night fever to rock with anybody, feeling like I could be everybody" como parte da letra. O autor da postagem também revela que os vocais da cantora estão sendo usados de forma diferente, como ela não costumava usar. 

"Holding Up All We Have", uma das faixas mais promissoras, é um mid-tempo co-composto pela Sia, cuja letra é um pouco genérica, mas a batida R&B com dubsteep é muito boa. O fórum ainda diz que a bridge é um pouco estranha, no último refrão Sia e Demi harmonizam suas vozes e o produtor é o Greg Kurstin, que acabou de ganhar o Grammy de Produtor do Ano. Lovato está sedenta. 

Porém, a música que teve mais informações divulgadas foi "Gone", composta pela Diane Warren e completamente produzida pela ex-Disney. Ela é descrita como a mais emotiva de todas: "Você vai chorar muito, Demi cantou como nunca nessa música, os vocais são nível Whitney Houston. Ela começa com uns vocais acapella e cresce até o nível de realeza de "I Will Always Love You". EITA! Liberaram até o início de "Gone":

"A queen lost her throne today
And God watched all her love fade away
Tears rolling down her cheek
Filled the rivers of her soul so deep
Faith was questioned, life was abandoned
For another chance that left her stranded"


Ao final, o usuário que postou tudo isso fez um resumo de como estão as canções e esse CD como um todo:

No geral, com essas seis músicas, este será seu melhor álbum. É extremamente diferente de tudo que Demi já fez e da música pop em geral. Se ela conseguir alguns hits, eu vou amar. Ela pode mudar o cenário da música se jogar as cartas certas. A aclamação da crítica está chegando.

O autor do post ainda afirma que a americana está tendo o controle criativo do álbum, não quer nenhuma colaboração e que "ela está compondo sozinha também e quer que todas as músicas sejam escritas principalmente por ela com apenas alguns co-compositores".

What's wrong with being conceitual?

Há pouco mais de três anos atrás, Katy Perry lançava seu terceiro álbum, o "PRISM". Sendo esse registro o sucessor de seu disco de maior sucesso, o "Teenage Dream", de 2010, que teve 5 singles em #1 o que fez com que a cantora igualasse o recorde do Michael Jackson, ele chegava cercado de expectativas e com a missão de ser tão grande ou maior que seu antecessor.

Na preparação para a chegada desse novo CD, Katy Perry tentou de muitas formas dizer que ele seria diferente do segundo: a americana queimou a icônica peruca do "Teenage Dream", era que para alguns foi infantil, simbolizando o amadurecimento de sua identidade visual e sonora, e também deu uma série de entrevistas afirmando que estava experimentando coisas novas em estúdio e que por isso esse novo trabalho seria muito mais sombrio. 

E então o álbum saiu. Comercialmente falando, o "PRISM" não conseguiu superar o "Teenage Dream, mas não foi mal. Dos cinco singles trabalhados, dois foram grandes hits, sendo eles "Roar" e "Dark Horse". O problema estava na identidade do disco. Lançado para ser um material completamente diferente do adocicado segundo álbum da cantora, o "PRISM" mais soou como uma continuação do que como uma reinvenção, parecendo ter sido feito as pressas, apresentando um conceito desconexo e não mostrando um desenvolvimento de fato, o que nos faz perguntar até hoje o porque da peruca queimada.



Mas aí que essa era passou e Katy resolveu sair da mídia, se resguardar e começar a trabalhar em seu quarto álbum, entrando no maior hiatus da sua carreira até então. Com algumas notícias saindo aqui e ali, já sabemos que o time por trás do trabalho é praticamente o mesmo dos anteriores, trazendo sim algumas novidades, mas no geral nomes que já estão acostumados a trabalhar com a cantora, como o produtor Max Martin e a cantora e compositora Bonnie McKee. Mas isso não significa que a historia vai ser repetir. 

Lançada no ano passado como tema das Olimpíadas para o canal americano NBC, "Rise" é a primeira música pós-hiatus da cantora. Com uma sonoridade diferente, mais contida e madura, Katy nos entrega uma balada poderosa. O tema da faixa, como o título já indica, é "superação", algo bastante falado no "PRISM" mas, diferente do que vimos em "Roar", por exemplo, "Rise" traz um tipo de superação diferente, mais íntima, dela com ela mesma, e menos referente a relacionamentos.

Vazada na mesma época, "Witness" é um pop minimalista que resgata um pouquinho do eletro house e que nos mostrou como Katy está amadurecendo seu som, sem forçar para um lado conceitual da coisa.

Com essas duas amostras, podemos ver que a americana está empenhada em sair da sua zona de conforto, falar sobre mais do que o óbvio e fazer justiça a peruca queimada de tantos anos atrás.



E o que "Rise" e "Witness" podem indicar para o #KP4? Analisando a vida de Katy, bastante coisa. Em termos de conceito, Perry está em um relacionamento estável com o ator Orlando Bloom e cada vez mais politicamente engajada, como foi o caso da sua participação na Woman's March em janeiro. Assim, seu quarto álbum pode ter muito de empoderamento feminino, superação consigo mesma e uma carga de ensinamento proveniente das decepções que Katy sofreu e do fato de que, agora, ela está tranquila novamente. 

Em termos de sonoridade, acreditamos que "Rise" e "Witness" também são ótimas amostras do que vem por aí. Além do seu time de sempre, a cantora tem trabalhado pela primeira vez com alguns nomes animadores. Ela esteve em estúdio com o Shellback, produtor hitmaker por trás de faixas da Pink e da Britney Spears e de grande parte do "1989", da Taylor Swift, que é muito conhecido por trabalhar ao lado do Max Martin, o que significa que nosso bom e velho pop continua a salvo.

Falando em nomes surpreendentes e que podem trazer algo de novo ao sem som, a americana trabalho com o Swae Lee, membro do grupo Rae Sremmurd, que é mais conhecido pelo hit "Black Beatles" e grande responsável por criar o conceito de "Formation", da Beyoncé. Será que vem trap por aí? E além do Swae, ela andou experimentando novos caminhos com um DJ. Diplo? Skrillex? Calvin Harris? Zedd? Façam suas apostas.


Ao que tudo indica, a volta da cantora californiana está mais perto do que esperávamos. Na última segunda-feira (06) Katy Perry confirmou sua volta aos palcos no Grammy, marcado para o próximo domingo (12), e se os rumores estiverem certos, esse será seu primeiro passo de divulgação com o single “Chained To The Rhythm”, inédito e em parceria com o cantor Skip Marley.

O anúncio veio acompanhado da primeira imagem dessa nova era, mesma foto que ilustra esse post, na qual a cantora aparece loira e sob uma estética minimalista, com os mesmos tons utilizados na capa do icônico “Teenage Dream”.

Nosso corpo está pronto para o verdadeiro sucessor desse sonho adolescente.

Se tem um ex-1D que a gente bota muita expectativa e espera com ansiedade pelo material de estreia, esse é o Harry Styles. O cara sempre pareceu destoar do grupo, tanto por estilo quanto por referências musicais, assinou um contrato com a Clumbia Records e, nessa preparação para seu primeiro álbum solo, já começaram a sair alguns nomes muito interessantes envolvidos na produção, como Bruno Mars e Max Martin (!). 

Quem fez essa revelação foi o Robbie Williams em uma entrevista para divulgar seu novo disco, o "The Heavy Entertainment Show":

Ano passado eu tentei trabalhar com o Bruno Mars - não recebi nenhuma resposta. Tentei trabalhar com o Max Martin - não recebi nenhuma resposta. Eles literalmente não retornavam minhas ligações. Então eu encontrei Harry Styles em um aeroporto 'Ah, você está escrevendo Harry? Legal, com quem?' E ele respondeu: 'Bom, eu acabei de passar uma semana com o Bruno Mars e eu vou passar outra semana com o Max Martin.'

Não tá fácil para o Robbie, hein? Ele até brincou que o Harry agora é o "novo ele". Puxado!

Mas, olhando pelo lado do ex-One Direcion, soa muito animador saber que o cantor está compondo com pessoas tão boas, principalmente quando falamos de Max Martin, um produtor que, a gente sabe, é muito bom no que se propõe a fazer: música pop de qualidade. Afinal, foi ele mesmo que produziu a maravilhosa "Style", canção sobre o Harry cantada por sua ex-namorada, Taylor Swift. 


E, se a gente pensava que Styles seguiria um caminho menos pop e mais alternativo, até o momento, parece que não. Mas, como tudo pode mudar e esse material não tem nenhuma previsão de estreia, a gente fica aqui, especulando e esperando. 

Vem, #HS1! 


Isso soa ou não perfeitamente pop? Depois de deixar a RCA, devido a falta de atenção que deram ao seu segundo e ótimo álbum, "Trespassing", o cantor e atual vocalista honorário da banda Queen, Adam Lambert, deu início aos trabalhos do seu terceiro disco, também sucessor do "For Your Entertainment", e aparentemente, está preparando um álbum e tanto.

Na entrevista em que anunciou sua primeira turnê em parceria com o Queen, Lambert já havia adiantado estar gravando seu novo disco no País das Maravilhas, a Suécia, e agora teve também dois nomes confirmados na produção: o hitmaker por trás de "Whataya  Want From Me" e sucessos de nomes como Kesha, Katy Perry e Britney Spears, Max Martin, e a cantora novata, mas já dona de um dos melhores EPs desse ano, o "Truth Serum" (stream), Tove Lo.
"Martin apenas veio com várias pessoas em quem ele confia e que faz músicas boas, então veremos o que acontece", contou o compositor inglês Joe Janiak, também por trás de "Beating Heart", lançada pela Ellie Goulding para a trilha-sonora de "Divergente", para a Billboard. "Ele tem uma equipe que está realmente focada em encontrar os melhores compositores novatos e uní-los em um só lugar, assim eles conseguem um verdadeiro viveiro de criatividade com ideias rolando de uns para os outros", completou.
Todos concordamos que o pop está precisando de sangue fresco, não é mesmo?



Até o momento, o terceiro álbum do Adam Lambert não tem previsão de lançamento, mas esperamos poder ouvir algo do material até o segundo semestre desse ano. Boa sorte para nós.  

Quando nossa querida Taylor Swift lançou seu último álbum, o aclamado "Red", todos levamos um pequeno susto. É que a moça resolveu navegar em novos mares, arriscar outras sonoridades e deixar seu cabelo cacheado de lado (o que não faz diferença, devemos assumir que ela é lindíssima com qualquer penteado). Com a chapinha em dia, ela colaborou com hitmakers como Max Martin e Shellback, famosos por produzirem grandes sucessos de Britney Spears, Katy Perry, Adam Lambert, Kelly Clarkson, Pink, Maroon 5, entre outros.

E aquele country fofo que nós amamos? Foi reduzido, e mesmo assim continuamos caindo de amores por Taylor, até porque devemos considerar a ousadia que a estrela teve em renovar-se para conquistar o mercado internacional. Encerrada as atividades de "Red", a pergunta que ficava era: e agora? Será que rola um funk? Um samba? Ela volta às origens do bom country ou assume um lugar de destaque no mercado pop? E parece que já temos essa resposta.

Durante o dia dos namorados nos EUA, ela postou uma foto reveladora em sua conta no instagram. Na imagem, ela aparece em um estúdio com Martin e Shellback, formação que, possivelmente, produzirá algum novo sucesso da loira. Lembrando que a dupla é responsável pelos hits "We Are Never Ever Getting Back Together" e "I Knew You Were Trouble". 



Mas não são só estes os nomes confirmamos. Recentemente, Ryan Tedder, vocalista do OneRepublic, e responsável por hits de Leona Lewis, Kelly Clarkson e Beyoncé, afirmou, durante uma entrevista, que trabalhou com Swift e que ela é uma compositora extremamente rápida e talentosa. Diane Warren (Celine Dion, Christina Aguilera, Cher), durante sua passagem pelo tapete vermelho do Grammy, também confirmou estar envolvida no quinto álbum de Taylor, que está programado para ser lançado entre setembro e outubro. Ansiosos?


Antes de qualquer coisa, gostaria de explicar que devido ao nome abordado no post de hoje, não faremos um TOP 5 e sim um TOP 10. E já vou implorando para que ninguém pule da ponte, se enforque, dê um tiro no brioco ou se corte (Demi <3) porque seu artista ou música favorita não apareceu na lista. É muito difícil agradar todos vocês, e se nem Lady Gaga conseguiu, quem sou eu para tentar? Peço também que vocês comentem quais são os produtores que vocês gostariam de conhecer mais.

Então, hoje vamos selecionar para vocês as melhores produções do hitmaker Max Martin. Vamos àquela breve introdução sobre a vida do rapaz, assim vocês não podem dizer que não sabem pelo o que ele passou. 

Martin Sandberg cresceu nos subúrbios de Estocolmo, na Suécia. Ainda adolescente, participou de várias bandas antes de formar o grupo "It's Alive". Foi então que Max fez a linha rebelde, largou a escola e foi viver seu Teenage Dream, tentando seguir a carreira musical (nessas horas me pergunto quem bancou a ideia, digo, apoio moral e financeiro). Isso não dá certo sempre, viu gente. Então não é porque sua tia jura que você arrasa no karaokê, que você vai largar a escola e sair performando por aí. Faça uma audição para o The Voice Brasil ou Ídolos, por exemplo.

Voltando ao que interessa, a banda de Martin não vingou da maneira como ele esperava. Mas isso foi bom, pois durante todo o processo, o sueco percebeu seu talento para a produção e composição. Em 1993, Martin foi contratado pela Cheiron Studios e se dedicou a aprender o básico durante um tempo. Sua grande chance veio com a produção de "The Bridge", o segundo álbum do grupo Ace of Base.

Foi então que ele começou a estourar no mundo através de uma leva de sucessos do pop. Podemos falar que Max Martin foi um dos colaboradores do estouro do pop da década de 90 e começo dos anos 2000. O produtor foi responsável por hits de artistas como Ace of Base, Backstreet Boys, Britney Spears, 'N Sync e Robyn. Mas a carreira do sueco foi bem além do que qualquer um imaginaria. Ele é um dos nomes mais disputados e respeitados entre aqueles que buscam sucesso nas paradas. Martin é o queridinho de Britney Spears, Kelly Clarkson, Katy Perry e Pink.

Agora, apresentamos à vocês, o nosso TOP 10 com as melhores produções de Max Martin, além das menções honrosas. Afinal, com o repertório do produtor, é difícil elaborar uma lista assim. É pra chorar, dançar, não reclamar e depois comentar. Let's go!

10) Daylight - Maroon 5
Este foi o terceiro single do álbum "Overexposed", da banda Marron 5. A letra se encaixa perfeitamente com a melodia da canção, fazendo com que qualquer ser humano se sinta tocado de uma maneira sensível e pessoal. Adam, vocalista da banda, disse que esta é uma de suas músicas preferidas do álbum, e que a intenção da música é falar sobre as batalhas, inspirações e histórias de vida das pessoas, o que serviu de tema para o clipe de "Daylight". Classificada como um pop-soft rock, a canção alcançou o top 10 da Billboard Hot 100. Vem se apaixona também! Dá um play:


09) Everybody (Backstreet's Back) - Backstreet Boys
Por favor, o que esperam que eu fale dessa canção? É hit épico, fazia todas as loucas do mundo ensaiarem aqueles passinhos e performarem no quintal de casa. Foi a apresentação dos Backstreet Boys ao mundo. Um pop dance contagiante, com um monte de cara boa pinta sensualizando. Foi a fórmula perfeita para o sucesso de "Everybody", sem falar no clipe super cool. Se você é daquela geração bullying que eu sempre cito, por favor, você precisa ouvir essa:


08) I Knew You Were Trouble - Taylor Swift
Taylor Swift resolveu deixar o estilo country de lado e apostou no pop gritante mesclado ao dubstep, som que ganhou espaço no mercado sem fazer o menor esforço. A canção, que possui refrão grudento e um forte apelo comercial, tem uma história curiosa. Durante a produção de "I Knew You Were Trouble", Taylor desenvolveu a melodia da canção em um piano. Foi então que pediu para Martin e Shellback uma finalização "tão caótica como a emoção da música". E deu certo, virou hit e alcançou a vice liderança na principal parada da Billboard.


07) Your Body - Christina Aguilera
Ok, não tenho culpa se os EUA decidiram odiar a mulher. Essa música é SENSACIONAL, e não teve o sucesso que merecia. Mas não vamos ignorá-la aqui no nosso top. "Your Body" tem uma sonoridade singular, sexy e ainda permite que Aguilera abuse da sua maior arma: a voz. Um encontro perfeito entre pop, batidas eletrônicas e um leve R&B faz desta música uma das melhores produções de Max Martin. Vale lembrar que esta foi a primeira parceria entre Aguilera e o produtor, e alcançou o topo da parada dance/club americana. Com um clipe bapho, vem amar Xtina's Body com a gente:


06) Whataya Want from Me - Adam Lambert
Quem não é apaixonado por essa perfeição? O mais impressionante dessa música é o desabafo que ela traz. Desde o refrão impactante até a composição honesta e arrebatadora. É como se cantássemos nosso coração para fora. A música foi escrita pela Pink, Max Martin e Shellback, porém acabou sendo cortada na edição final do "Funhouse", quinto álbum de estúdio da cantora. Mas sem problemas, Adam canta cada verso de "Whataya Want from Me" com tanta paixão que faz com que todos se rendam ao seu talento e à beleza da canção. Confira abaixo:


05) Last Friday Night (T.G.I.F.) - Katy Perry
Sem maiores pretensões, esse é o hino das lindas que aprontam e depois acham que tá tudo beleza. É o "I Gotta Feeling" da carreira da Katy Perry. Um pop fresco e açucarado que gruda na sua cabeça e não sai mais. E tinha gente que esperava loucamente pela sexta-feira, ficava escondida nas redes sociais e, no dia seguinte, postava "Last Friday Night" como legenda de uma foto que tirou naquele churrasco que rolou na casa da tia meses atrás. Mas tudo bem, Max Martin, Dr. Luke e Katy Perry sabem como te deixar pra cima e levantar o seu astral, coisas que só a Xuxa sabia fazer. Vem conferir o motivo pelo qual amamos esse hit ozado:


04) Who Knew - Pink
"Who Knew" é uma música muito pessoal para Pink. Ela compôs pensando em um amigo que teve overdose e morreu - a letra da canção traz a honestidade de um sentimento estranho: em um instante você é tão próximo de uma pessoa e acha que estarão juntos para sempre. E no minuto seguinte, você se dá conta que isso não pode acontecer. Max Martin soube entender o significado disso tudo de uma forma brilhante, e transformou toda essa emoção em uma das melhores produções de sua carreira. "Who Knew" foi o segundo single do álbum "I'm Not Dead" e entrou no top 10 da principal parada da Billboard. Só ouvindo para entender a perfeição dessa música:


03) Teenage Dream - Katy Perry
Essa foi feita para os apaixonados. Com uma composição fofa e madura ao ponto certo, Max Martin (e Dr. Luke) deu um certo toque de nostalgia na mixagem da música. Faz você se lembrar da primeira vez que se apaixonou, como é viver uma aventura e se render à paixão. E até vai além, te deixa com a sensação de amor à primeira vista. É simples, pura e apaixonante, sem nenhum segredo. A canção permaneceu no topo do Hot 100 da Billbord durante duas semanas.


02) Since U Been Gone - Kelly Clarkson
"Since U Been Gone" é considerada por muitos críticos uma das melhores músicas do gênero pop da década passada. E nós entendemos o motivo. A canção é uma mistura de power pop moderno com fortes batidas de pop rock. Quantas loucas por aí já não terminaram o relacionamento e colocaram esse hit no repeat, heim? É delícia demais e nós amamos! A canção fez um enorme sucesso comercial e alcançou a segunda posição no principal chart da Billboard, além de vencer como Best Female Pop Vocal Performance no Grammy de 2006. Ah, e adoramos o clipe:


01) ...Baby One More Time - Britney Spears
E foi fazendo a linha boa moça, que Britney começou o seu samba. "…Baby One More Time" foi a canção que trouxe a cantora aos holofotes do mundo. É, indiscutivelmente, um clássico do pop, que marcou o auge do gênero nas paradas do mundo todo. E foi com essa produção teen pop que Max Martin começou a colecionar seus #1's. Vale lembrar que o produtor trabalhou com Britney durante toda sua carreira, sendo responsável também por hits recentes como "Till the World Ends" e "I Wanna Go".


MENÇÕES HONROSAS:
Galere, tem muita música boa que ficou de fora, mas não foram esquecidas. É difícil selecionar uma lista assim. Então, deixamos aqui algumas pérolas que todos nós amamos! Tem a Pink sendo sensacional e mostrando quem manda em "U + Ur Hand" e a nossa querida Neide desabafando no ritmo de "Overprotected". Já viram a fofura feat amor da Kelly Clarkson em "My Life Would Suck Without You"? E não esquecemos da Kesha, que sambou muito em "C'mon", mesmo não sendo o hit que todos esperavam (e tem "Blow" também!). É pura ozadia:


Como diz aquele velho ditado "enquanto estamos fazendo a massa, Christina Aguilera já está comendo seu quinto bolo". A cantora, que lançou no ano passado o álbum "Lotus", resolveu tirar umas férias após o anúncio de "Just A Fool" como seu novo single e parece que essa pausa repentina tem uma boa explicação: tem material novo vindo aí!

Não sabemos exatamente o porquê ou pra quando, mas a notícia foi dada pelo produtor Phines West (Katy Perry, Ke$ha, Carly Rae e Rihanna), que utilizou seu Twitter para anunciar que Christina Aguilera estava em estúdio com ele e com os hitmakers Max Martin e Sia Fürler.
"Segunda semana com Aguilera, Sia e o compositor muito louco, Max Martin [...] Isso significa música nova", afirmou Phines. Pouco depois, o produtor se mostrou arrependido pelo anúncio e afirmou: "Eu deveria ter ficado calado quanto a música nova da Christina, meu Twitter está indo à loucura. Isso não deveria ter sido divulgado"
Após isso, Phines tentou manter segredo, mostrando que não voltaria a falar sobre o assunto, mas acabou fazendo o contrário:
"Foi por isso que ela [Christina Aguilera] deixou o The Voice. Me desculpem, mas porque eu diria a vocês se ela estivesse ou não trabalhando em músicas novas ou uma turnê? #shm* 'Secret'.", e prosseguiu: "Certo, há uma música nova, mas não era pra eu ter comentado nada e agora estou metido em problemas. Perdão, mas estou fora. #xtina".
Quando procurado pelo fã-site Christina Aguilera Brasil, West reforçou a existência do material novo, mas quem desmentiu tudo foi a compositora Sia, que utilizou a mesma rede-social respondendo uma fã com um curto e grosso "FALSO". Em contrapartida, os fãs de Aguilera continuam acreditando no produtor e cogitam, inclusive, que a música nova se chame "Secret", uma vez que o cara utilizou a mesma palavra diversas vezes e sempre dentro de aspas — como fazemos para isolar títulos.

Mas e aí, acreditam em quem? Estaria Christina Aguilera planejando relançar o "Lotus"?! E Phines West, será que está muito ferrado por todas essas revelações (ou mentiras, vai que...)?


Atualização: 

Em recente publicação, o produtor desmente mais uma vez suas publicações anteriores, afirmando "Não, isso não é verdade. Sia estava certa, nós não estamos fazendo música alguma para Aguilera, aqueles tweets eram falsos, mentiras, falsos!". Assim fica difcil, hein!?
Taylor Swift mostra que também quer trabalhar de forma diferente e não se limita mais aos ritmos country-pop que costumeiramente vinha apresentando. Agora, ela mostra "I Knew You Were Trouble" e incrementa seus trabalhos com algumas batidas dubstep, que é o som do momento.

Apesar disso, a cantora não exagera e só deixa a gente perceber claramente que o dubstep está bem presente durante o refrão da música. O novo single da Taylor Swift foi produzido por ninguém menos que Max Martin, muito popular entre aqueles que querem permanecer para sempre na Billboard. Ouça:
"I Knew You Were Trouble" é a quarta faixa divulgada pela cantora e promove o álbum "RED" através de uma série de lançamentos que ocorrem toda semana. Essa música começa a ser vendida nesta terça (09) no Itunes e o álbum "RED" chegará às lojas no dia 22 de outubro.

De repente a Taylor Swift aparece no Youtube e faz um videochat com os fãs ao vivo, para anunciar o próximo álbum e a música nova. Sim, ela pegou todo mundo de surpresa na última segunda-feira com as notícias.

Meiga como sempre, Taylor disse que o sucessor de "Speak Now" lançado em 2010 tem o título de "Red", virá com 16 faixas e vai chegar às lojas no dia 22 de outubro. Segundo a cantora, o álbum relata momentos extremamente emotivos da vida dela.
“Passei por altos e baixos, muitas emoções e não havia outra cor para descrever esse momento" - declarou

Ou seja, depois de jogar o nome do Jonh Mayer no vento e humilhá-lo na medina com "Dear John", a loira vai continuar metralhando os ex-amores e entra no ritmo do mercado fonográfico, que está sempre alegrinho com a tristeza dos artistas.

A primeira música que abre a divulgação do material já está no Itunes desde ontem e vem com o mega-título de "We Are Never Ever Getting Back Together".
"É uma letra muito romântica e sensível. Espero que gostem e comprem"; Taylor Swift falando sobre a letra e apelando para que as pessoas comprem tanto quanto gastaram dinheiro com a tristeza da Adele!

Quem assina a produção desse novo disco é o hitmaker Max Martin, muito popular entre os artistas teens de várias épocas.
"Quis que todos os compositores e produtores que eu gosto trabalhassem nesse CD. Liguei para todo mundo. Estou bastante ansiosa para que vocês ouçam o resultado", revelou.
Enquanto o álbum não chega, vamos curtir "We Are Never Ever Getting Back Together", que tem uma pegada country, sem dispensar o pop nosso de cada dia e é mais uma música que fala de outro relacionamento antigo da Taylor Swift.


Christina Aguilera lançará álbum e singles novos esse ano, e já não é nenhuma novidade, mas o que anda circulando na internet é a suposta capa do primeiro single do seu novo álbum.

"Fuck Your Body" ou mesmo, "Love Your Body", versão para rádios, provavelmente foi produzida por Max Martin e deve ser lançada em breve. Confira abaixo a suposta capa do single:

Será que é oficial? Eu Espero que não!