Mostrando postagens com marcador Jena Malone. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Jena Malone. Mostrar todas as postagens

Exibido no Festival de Cannes deste ano, "Demônio de Neon" ("The Neon Demon", 2016) deixou público e crítica em polvorosa. A expectativa já era grande por ser a mais nova empreitada de Nicolas Winding Refn, diretor dinamarquês do cult "Drive (2011) e "Só Deus Perdoa" (2013). Mas depois das vaias durante uma exibição prévia para a imprensa, a ansiedade pela exibição da produção aumentou ainda mais. Se criou então uma recepção extrema ao filme, alguns adoram enquanto outros odeiam. Mas também, os filmes de Refn não são do tipo de deixar o público em cima do muro.

Na história, Jesse (Elle Fanning) é uma aspirante à modelo que desembarca em uma Los Angeles que é um verdadeiro ninho de cobras. Em uma cidade na qual todo movimento e ação é calculado, a moça interiorana, órfã e de uma beleza angelical é tomada de surpresa por uma carreira que começa a deslanchar rapidamente. Não seria difícil de a personagem emplacar, afinal na indústria da beleza e da moda o que mais falta é alguém como a própria, que exala inocência e uma beleza natural, nada artificial e montada por inúmeras plásticas. Conforme a personagem avança sem malícia pelos trabalhos e editoriais que é convidada, Refn constrói sua trama como um suspense de lindas imagens e bem pensadas, refletindo muito dos conceitos gregos de belo: equilíbrio, simetria, harmonia e proporcionalidade. Essa beleza do exterior só confirma a forma deturpada que os personagens são constituídos em seu interior. 

A assepsia da direção de arte juntamente da fotografia é de reafirmar a ideia dos conceitos gregos difundidos nos inúmeros editoriais de moda que rodam por aí. Se o roteiro não possui diálogos memoráveis, sobra no impacto de estética de fashion film, que é muito bem ritmado pela trilha sonora de Clint Mansell, colaborador habitual de Refn. A cena em que a personagem de Fanning, em ótima e introspectiva performance, é pintada nua de um líquido viscoso cor de ouro poderia ser taxada de brega, mas aos poucos vai se contornando para se mostrar uma das mais sensuais da produção. A presença de Jena Malone (a Johanna, da série "Jogos Vorazes") ajuda a desenvolver e impor uma tensão que oscila entre o sexual e o sombrio. Tanto que é de sua personagem uma forte cena de necrofilia.

Aliás, é através da necrofilia e do canibalismo que Refn dá o tom de metáfora à superficialidade do meio fashion. O corpo morto e ainda belo, porém sem alma. A forma literal de se alimentar de um corpo para, quem sabe, assumir assim a “magia” e sucesso de alguém. E, se em alguns momentos essa metáfora cai no previsível ou até mesmo desande para o literal, o diretor a justifica exatamente na superficialidade e objetividade dos temas da trama. Caminhando entre fábula, suspense e gore, Refn apresenta um filme que na superfície parece bobo e exageradamente belo, mas que ao embarcamos em seus subtextos entendemos as suas críticas a um modelo ultrapassado de busca pela perfeição e juventude.

A tradicional Semana das Crianças foi marcada por dois grandes anúncios que deixou qualquer nerd de queixo caído. Na terça-feira a Marvel Studios revelou que Robert Downey Jr. estará em "Capitão América 3", levando todos nós a chegar a hipótese de termos a tão aguardada Guerra Civil. Mais tarde, foi a vez da Warner acordar e oficializar boa parte dos filmes daquela lista vazada lá em junho, além de anunciar novos filmes como "Flash", "Aquaman", "Lanterna Verde" e "Ciborgue". E em meio a tais anúncios, um rumor, um tanto quanto peculiar, começou a circular na web, e ele foi praticamente confirmado hoje.

No decorrer da semana, através de uma entrevista com um figurante de "Batman V Superman" (sim, ele quebrou o famoso silêncio que contratados como ele deve manter), foi revelado que o Homem-Morcego não estaria sozinho nesse filme. Robin acompanhará o herói, e não será usada uma das clássicas versões masculinas, e sim uma feminina. Para aqueles que não acompanham as HQs do Batman, já tivemos uma Robin, Carrie Kelley, apresentada em "The Dark Knight Returns". Jena Malone, Johanna Mason em "Jogos Vorazes: Em Chamas", assinou contrato e estará no longa. Seria os rumores reais? A moça pintou recentemente seu cabelo de ruivo, e tal personagem especulada para ela também é ruiva. Ela sendo Robin ou não, adoramos a ideia da moça estar no filme.

"Batman V Superman" tem estréia prevista para o dia 25 de Março de 2016!
Se tem um filme que está sendo mega aguardado este ano, este filme é "Sucker Punch - Mundo Surreal".

A produção da Sony Pictures dispensa os óculos 3D mas aposta em muitos efeitos, ótima trilha sonora e muita imaginação.

"Sucker Punch" traz também rostos bem conhecidos para telona como Evan Wood ("True Blood", "Garotas Malvadas", "Aos Treze"), Vanessa Hudgens ("High School Musical", "Aos Treze", "Thunderbirds, "A Fera") e outros nomes como Jena Malone, Jamie Chung, Abbie Cornish, Emily Browning e Carla Gugino.

Com a direção de Zack Snyder ("Watchmen", "300") produção tem estréia prevista para 25 de Março nas telonas, mas enquanto não chega as telonas, você confere quatro trailers oficiais aí embaixo: