Caso você se pergunte, sim, a Azealia Banks já se vacinou e, assim como a OMS, recomenda as vacinas

“Eu sou uma Garota Pfizer!”, esclarece a rapper.

Azealia Banks tá cansada de ser usada como exemplo negativo para todas as situações e, passada as discussões sobre a última edição do MET Gala e as artistas que, por não estarem com a vacinação contra o COVID-19 em dia, foram barradas do evento, a rapper de “Fuck Him All Night” esclareceu que não só apoia as vacinas, como já tomou as duas doses.

Em seu Instagram, Banks compartilhou uma postagem do Twitter em que o usuário falava sobre como seria engraçado se, ao contrário de Nicki Minaj, MIA, SZA e outros nomes que, aparentemente, optaram por não se imunizarem, a cantora estivesse vacinada, e confirmou: “100% vacinada.”

“Eu fui vacinada em abril em Miami e tomei minha segunda dose em maio em Nova York”, especificou. “Só porque eu gosto de compartilhar minhas opiniões, não significa que eu seja REALMENTE uma idiota, e outras celebridades podem ser repreendidas por serem genuinamente estúpidas sem que comparem isso às minhas valiosas décadas de sarcasmo, isso simplesmente já passou pela cabeça de vocês?”

Apesar de ser um exemplo mais do que positivo nessa discussão, Azealia Banks reforçou que não precisa ser lembrada sempre que alguma rapper fizer alguma besteira: “por que vocês sempre me apontam como um exemplo? Meu Deus!”

Barrada no MET Gala, a rapper Nicki Minaj usou seu Twitter para compartilhar notícias falsas sobre as vacinas que combatem o COVID-19, afirmando que só irá tomá-las quando acabar as suas “pesquisas” e se sentir segura. Numa sequência de publicações dignas daqueles furos de WhatsApp, que não mostraremos para não propagar mais desinformação, a artista afirmou que muito provavelmente será obrigada a se vacinar futuramente para sair em turnê, mas pediu pra que seu público orasse e tomasse cuidado para não acabar como seu primo que, aparentemente, ficou com os testículos inchados e impotência sexual após ser imunizado. Kkkkk

Nos EUA, têm sido baixa a procura de jovens pela vacina, justamente por conta das campanhas de desinformação que em muito se assemelha ao que vivenciamos no Brasil pelos meios bolsonaristas. Como forma de incentivo, o governo têm investido em campanhas que vão da distribuição de cervejas à ingressos para shows, além de bonificações em dinheiro.

Atualmente, inúmeras cidades do Brasil já estão vacinando crianças e adolescentes, além de oferecerem doses de reforço para idosos e pessoas com comorbidades. Se você ainda não estiver imunizado, não deixe de checar o calendário local e se vacinar.