O funk chegou! MCs Don Juan e Hariel assinam contrato com a Warner Music Brasil

Parceiros do hit “Lei do Retorno”, MCs são nomes de peso do funk paulista e levam, além de seus números, credibilidade da cena para o selo.

Não dá pra negar que o funk, há muito tempo, se tornou uma das principais fontes de novos artistas no cenário brasileiro e, tamanha sua capacidade de reinvenção e pluralidade de sons, por muito permitiu se tornar a nossa música pop, rompendo com a hegemonia do sertanejo e, ainda lidando com muito preconceito, levando a periferia para o topo das mais ouvidas do Brasil.

Um dos principais selos que antecipou esse cenário e, há quase uma década, saiu na frente com a contratação de artistas como Anitta e Ludmilla, naquela época ainda novatas, foi a Warner Music Brasil que, nesta semana, anunciou a chegada de outros dois nomes de peso para o seu catálogo.

Expoentes do funk paulista, marcado por vertentes como o funk consciente, ostentação e também “funknejo”, os novos contratados da gravadora são os hitmakers MC Don Juan e Hariel, que mesmo se você não reconhecer pelos nomes, certamente já ouviu algum dos hits.

Don Juan é dono da clássica “Oh Novinha”, que virou trilha de novela da Globo e tudo mais. Nos últimos anos, se dedicou a expandir o seu público com feats por outros gêneros musicais e nessa foi de Maiara e Maraísa em “Vai ter que aguentar” ao Alok no atual hit do TikTok, “Liberdade” (“quando o grave bate forte, a gata quer jogar e na na na na na”, sabe?).

Também hit de dancinhas no aplicativo, emplacou “Bipolar”, ao lado dos MCs Davi e Pedrinho, e tem visto mais uma música crescendo nas plataformas com o sucesso de “Passar de foguetão”, parceria com os MCs Ryan e Kevin, sendo esse último vítima de um acidente trágico que o tornou assunto em todo o Brasil.

Hariel, também trabalhou com Don Juan em “Lei do Retorno”, de quatros anos atrás, e carrega hits como “Tem Café”, com o cantor Gaab, “Deus e Família”, com Djonga, e “Maçã Verde”, além do sucesso ao lado de Alok em “Ilusão”, que versa sobre as armadilhas que levam jovens de periferia ao vício em drogas.

Nos últimos anos, se alinhou ao funk consciente, também colecionando parcerias com MCs como Ryan SP, Kevin e Davi, e encontrou espaço no trap, que tem conquistado cada vez mais público e espaço no mercado nacional.

Nomes já conhecidos na cena, tanto Juan quanto Hariel acumulam milhões de execuções no Youtube e Spotify, podendo servir como uma abertura para a chegada de ainda mais nomes do funk para a Warner, bem como, através do selo, conquistando ainda mais espaço na mídia tradicional, ainda atrelada às grandes gravadoras quando o assunto é a inclusão de novos artistas, principalmente de gêneros historicamente marginalizados. Como dizia Ludmilla: o funk chegou.