“Quero a minha vida de volta”: aqui estão as principais falas de Britney Spears em depoimento sobre sua tutela

#FREEBRITNEY.
Estamos atentíssimos! Nesta quarta-feira (23), o mundo está de olhos e ouvidos bem abertos para acompanhar a audiência de tutela de Britney Spears, que há 13 anos segue sem autonomia sobre qualquer área de sob vida, especialmente sobre suas finanças. 

Controlada juridicamente pelo pai, Jamie Spears, desde 2008, a eterna princesa do pop deu declarações pesadíssimas sobre as condições da tutela de seu progenitor e como ela tem afetado até suas decisões mais íntimas. Suas falas têm repercutido demais nas redes sociais e só reforçam a importância do movimento que prega que a cantora retome as rédeas de sua vida. Já chega, né?

Como a gente é 100% #FreeBritney e não poderíamos deixar de falar sobre um assunto tão relevante, reunimos as principais declarações que Britney deu em seu depoimento no Tribunal Superior do Condado de Los Angeles para deixar claro a urgência do fim dessa tutela. Veja abaixo:

A cantora começou seu depoimento falando que mentiu quando disse em vídeo no Instagram estava feliz, quando não estava.

"Eu disse ao mundo que eu estava bem, mas era uma mentira. Eu não estou feliz, eu não consigo dormir, estou deprimida, eu choro todos os dias."

“Ele [o pai] adorava o controle que tinha sobre mim. Cem mil por cento!”

Em dado momento, a cantora chocou a audiência ao revelar que até hoje é impedida de engravidar e que precisaria de autorização para ter um novo filho:

“Eu quero poder casar, ter um bebê, e agora eu não posso casar ou ter um filho pois tenho um DIU em meu corpo e meus tutores não me permitem que eu vá a ao médico retirá-lo.”

Britney também falou sobre a residência em Las Vegas. Em 2018, ela quis dar uma pausa na rotina pesada de shows e também foi impedida:

“Eu estava realizando shows em 2018. Não pude nem ter um advogado, já estava há 4 anos fazendo shows e tudo o que eu queria e precisava eram férias, mas disseram que eu deveria emendar pela questão financeira.”

A gerência de sua equipe não aceitou o pedido de Britney para pausar a residência e a cantora se recusou a ensaiar as coreografias das apresentações. Seu empresário, no intuito de mais uma vez a colocar como descontrolada e sem razão, a acusou de pular a medicação, e ela foi forçada a ir ao médico, que foi bombardeado de mensagens do empresário da cantora falando que ela “não estava cooperando”. O doutor prescreveu lithium, um remédio muito forte para tratamento do transtorno de bipolaridade. 

“Eu parecia bêbada, não conseguia conversar com meu pai e minha mãe sobre nada.” 

Britney foi trancada, não podia ter contato com seu namorado e filhos, estava sob vigilância de enfermeiros enquanto seu pai controlava tudo e ela ficava presa, sendo forçada a trabalhar.

“Meu advogado dizia que eu não poderia deixar o público saber o que vinha sendo feito comigo. Eu achei que ninguém acreditaria em mim, achei que as pessoas iriam rir e fazer piadas sobre mim...”

Finalizando seu depoimento, ela declara:

Eu sinceramente acredito que esse sistema de tutela seja abusivo, meu desejo é que tudo isso chegue ao fim. Eu quero minha vida de volta. Trabalhei a minha vida inteira. Eu mereço ter uma pausa de dois ou três anos e fazer o que quiser. Eu gostaria ficar ao telefone com vocês para sempre. Porque na hora em que saio do telefone eu só ouço 'não, não, não'. Estou cansada de me sentir sozinha. Eu mereço ter os mesmos direitos que todas as outras pessoas têm. Ter um filho, uma família, qualquer uma dessas coisas

Com um total de 22 anos de carreira, Britney teve sua vida tutelada por seu pai durante 13. Ou seja: mais da metade de sua trajetória foi sob controle de Jamie. Os pedidos para o fim da tutela começaram em 2014 quando o advogado de Britney levou a corte uma lista de razões pelas quais a cantora deseja ter sua autonomia de volta. Seguimos ansiosos e torcendo para que #FreeBritney se torne uma realidade o quanto antes.

Texto por José Roberto em colaboração com Allan Bussons