E toma divulgação: Anitta e DaBaby estão prontos pra fazer os EUA conhecerem a nossa “Girl from Rio”

Parceiro de Dua Lipa em “Levitating”, rapper ultrapassou Drake como o mais ouvido do Spotify nesta semana.

Pode avisar que é ela, gente. Anitta não sai de casa se não for pra ganhar e depois do seu videoclipe e inúmeras performances pela TV americana, o que te rendeu um top 40 nas rádios dos EUA, a artista ganhou um novo capítulo da era “Girl from Rio” com a chegada do seu remix lançado na madrugada desta sexta-feira (21), ao lado do rapper DaBaby.

Parceiro de Dua Lipa no hit “Levitating” e, entre outras coisas, também dono do hit “Rockstar”, DaBaby é um puta nome em ascensão no hip-hop dos EUA, tendo nessa semana ultrapassado o canadense Drake como o rapper mais ouvido do Spotify, e, sem dúvida nenhuma, deverá contribuir para uma maior entrada da música nas rádios, bem como impulsionar seus streams, que é onde o cara domina.

A estratégia se assemelha ao que fizeram com “Me Gusta”, originalmente lançada com Cardi B e Mike Towers e, posteriormente, relançada com versos do 24kGoldn, na época em exposição pelo smash hit “Mood”. Anitta segue muitíssimo bem relacionada.

Em seu verso, DaBaby fala sobre estar tão apaixonado por uma garota carioca que, mesmo estando muito ocupado dominando as paradas de sucesso pelo mundo, encontrou um espacinho em sua agenda para pegar um jatinho e encontrá-la na Cidade Maravilhosa, se jogando de cabeça nesse romance. 

Ouça abaixo:

“Girl from Rio” é o carro-chefe de Anitta com seu disco de mesmo nome, que oficializa a sua investida no mercado norte-americano, passados inúmeros flertes pela indústria latina e parcerias em espanhol. O álbum, previsto para esse ano, contará com a produção executiva do Ryan Tedder, vocalista do OneRepublic e compositor de hits pra Beyoncé, Adele e Kelly Clarkson.


LET ME TELL YOU ABOUT A DIFFERENT RIO

Apesar de não ser o foco de divulgação desse novo trabalho, o Brasil não abandonou Anitta e tem sido crucial para o sucesso da canção também em outros solos. Por meio de mutirões organizados pelas redes sociais, os fãs brasileiros da artista têm se reunido para pedir sua música nas rádios americanas, bem como promoverem “stream parties”, que consiste em ouvirem a música pelo Spotify e outras plataformas coletivamente, somando plays para a contagem da Billboard Hot 100.

No Twitter, principalmente, o público tem mostrado bastante descontentamento com a atenção dada pela gravadora da artista à canção, mas isso é algo que, com a chegada do seu remix e a previsão de impacto nas rádios definida para o dia 25 de maio, tem tudo para ficar no passado.