Grammy queria que The Weeknd escolhesse entre eles e o Super Bowl, afirma TMZ

Em novo capítulo do debate sobre a ausência de indicações ao músico, site apurou que premiação teria exigido exclusividade de sua performance em 2021.


Tá todo mundo bem puto com as indicações do Grammy 2021 e, principalmente, a ausência do músico The Weeknd entre os artistas nomeados, tendo o canadense sido ignorado com seu disco mais recente, “After Hours”, e o single que mantém o título de maior hit desse ano nos EUA, “Blinding Lights”.


Com submissões nas categorias do segmento pop e nas principais da premiação, incluindo Música do Ano, Gravação do Ano e Álbum do Ano, era esperado que The Weeknd fosse um dos grandes nomes do evento, e assim foi, mas por conta da massiva reação negativa ao não tê-lo ao lado de Justin Bieber, Taylor Swift, Post Malone e tantos outros indicados.


Em seu Twitter, o músico se manifestou sobre o assunto e criticou a falta de transparência do prêmio, afirmando que eles devem uma explicação para ele, seus fãs e toda a indústria.



Apesar de enigmático, o tweet de The Weeknd não demorou a criar teorias, como foi o caso do TMZ, que alega ter tido acesso a discussões sobre uma negociação do canadense com a premiação, que queria exclusividade de sua performance no ano que vem, condicionando o cantor a escolher entre eles ou o palco do Super Bowl.



A equipe de The Weeknd estaria se esforçando para manter os dois convites de pé e, como se tornou público há algumas semanas, o artista foi confirmado como a atração musical do half-time esportivo, fazendo então com que as conversas envolvendo o Grammy caíssem e, consequentemente, a premiação o fizesse se arrepender da decisão.


O relacionamento do cantor de “Blinding Lights” com a Academia já não era dos melhores: enquanto promovia o álbum “After Hours”, The Weeknd criticou os problemas raciais do Grammy e questionou suas indicações de anos anteriores, como do álbum pop “Starboy”, em categorias segmentadas de hip-hop e R&B. “O R&B e a música negra são uma variedade muito grande. Se nos colocam pra concorrer todos em uma só categoria, continua sendo injusto.”


Neste ano, o músico protestou através de suas submissões, não se candidatando pras categorias de rap e R&B, mas, sim, nas principais e segmentadas ao pop, que é o gênero predominante do seu novo trabalho.


Presidente interino da Academia, Harvey Mason Jr afirmou que é difícil prever em quem os jurados, se referindo às previsões que apontavam The Weeknd como um dos grandes nomes desse ano, e justificou alegando que há vagas limitadas para todas as categorias.


“Há muitas indicações e só uma certa quantidade de vagas, é realmente difícil prever em quem os membros votarão em qualquer ano. Eu tento não ficar muito surpreso.”