Há quatro anos, Margot Robbie roubava a cena em “Esquadrão Suicida”

Até hoje a atriz reclama de dores por carregar o filme inteiro nas costas.
Há exatos quatro anos, os fãs de quadrinhos quebravam a cara com "Esquadrão Suicida". O terceiro longa-metragem do Universo Estendido DC mostrava potencial, mas acabou se tornando um verdadeiro Frankenstein, com dois tons distintos no mesmo filme que mais pareceu um compilado de videoclipes. Pelo menos, Margot Robbie roubou a cena como Arlequina.

Margot parece ter nascido para viver a personagem e, assim como Gal Gadot em "Batman VS Superman: A Origem da Justiça", se tornou unanimidade quando o questionamento era se que tinha algo verdadeiramente bom no longa-metragem. No caso de "Esquadrão", entretanto, não é difícil separar o que realmente funcionou do restante. Sim, elogiamos o filme na época de seu lançamento, mas ele é um desastre cinematográfico.

Uma pena que a personagem de Margot sofreu com a mão de homens na produção. Sua Arlequina neste filme é bem sexualizada. Além do figurino, há enquadramentos e cenas que não fazem sentido algum para a narrativa. A cena em que Arlequina rouba uma joia exemplifica bem tudo que acabamos de dizer.

Ainda bem que a própria Margot teve mais controle em "Aves de Rapina: Arlequina e Sua Emancipação Fantabulosa" - ela é produtora - e deu o tratamento que a personagem realmente merecia. O novo tratamento parte desde a personalidade de Arlequina - menos independente - aos figurinos usados. Durante a promoção de seu filme solo, aliás, a atriz comentou sobre a escolha das roupas e deixou claro: "definitivamente, tem menos foco em satisfazer os homens".


Uma pena que "Aves de Rapina" não fez o sucesso que merecia. Enquanto a critica amou e boa parte do público também, o filme não teve a força que merecia e arrecadou apenas US$ 209 milhões. Pelo menos, a Warner ainda não desistiu da personagem. Além de aparecer em "Esquadrão Suicida 2", Arlequina pode ganhar um novo filme solo.

Enquanto "Aves" não foi muito bem na bilheteria, "Esquadrão Suicida" foi surpreendentemente um tremendo sucesso. Com orçamento de US$ 175 milhões, a produção arrecadou US$ 746 milhões. O número cresce mais se levarmos em consideração que grande parte dos personagens são desconhecidos pelo público, o que prova que a campanha de marketing foi certeira - ainda que tenha enganado muita gente.

Na época de seu lançamento, a arrecadação de "Esquadrão" só perdeu para "Batman VS Superman". Até mesmo "Homem de Aço" teve uma arrecadação mais baixa. O longa-metragem de David Ayer, aliás, ainda é mais lucrativo que "Liga da Justiça", que tinha a responsabilidade de ser o maior trunfo da DC Comics no cinema.

Assim como "Batman VS Superman" e "Liga da Justiça", "Esquadrão" sofreu muito nas mãos dos chefões da Warner. Rumores apontavam para um filme completamente diferente do que foi entregue e a campanha de marketing dá mais reforço as teorias. O sucesso abaixo do esperado de "BVS" infelizmente influenciou muito nesse filme. A produção foi de sombria para coloridona bem Marvel em questão de meses.

Com o lançamento da versão de Zack Snyder para "Liga da Justiça", muitos fãs especulam a possibilidade de uma versão de David Ayer. A AT&T, dona do time Warner, até afirmou que há a possibilidade dessa versão ver a luz do dia, mas sabe se lá quando. Acreditamos que a Warner está esperando a recepção da versão de Snyder para ver se vale a pena desembolsar milhões para recuperar uma versão que eles mesmos caparam.