Reprodução/Divulgação Grupo sul-coreano quebra a barreira do idioma e recordes a cada novo lançamento.

Daebak: o poder de BLACKPINK na era dos streamings

Grupo sul-coreano quebra a barreira do idioma e recordes a cada novo lançamento.
Nesta quinta-feira (28), a aguardada parceria de Lady Gaga e BLACKPINK para o disco "Chromatica" chegou a rede mundial de computadores e, consequentemente, fez com que o quarteto liderado por Rosé quebrasse recordes no mundo da música. Por isso, o Daebak de hoje é dedicado a Rosé, Lisa, Jisoo, Jennie e os grandes números que o quarteto já conquistou.


BLACKPINK debutou em agosto de 2016, mas desde então possui apenas 13 músicas no repertório, além das parcerias com Dua Lipa ("Kiss And Make Up") e agora Lady Gaga. A escassez de música se torna ainda mais surpreendente por serem cantoras de k-pop, gênero que infla diariamente com lançamentos. 

Os fãs do BLACKPINK cobram constantemente a YG Entertainment, gravadora de nomes como 2NE1, Winner e BIGBANG, para que seja dada a devida atenção ao grupo, ainda mais com os números grandes que o quarteto consegue fazer com seus lançamentos quase que anuais. O lançamento com mais visualizações no YouTube é "DDU-DU DDU-DU", com atualmente 1,1 bilhão de visualizações, enquanto a canção com menor desempenho é "Stay", com pouco mais de 200 milhões de visualizações - o que muitos sequer conseguem.

O rendimento no YouTube também se perpetua em trabalho solo. Jennie, em novembro de 2018, deu um passo sozinha com a canção "Solo". O desempenho da música ultrapassa 460 milhões de visualizações.



A última vez que os fãs de BLACKPINK ouviram o quarteto com algo novo antes da parceria com Lady Gaga foi "Kill This Love", do EP de mesmo nome. Com essa canção, o quarteto quebrou inúmeros recortes. Ficou em quarto lugar na parada global do Spotify - sendo o grupo que conquistou a melhor posição até hoje - e teve a melhor estreia no YouTube com 56,7 milhões de visualizações em 24 horas.

Ainda quanto aos recordes de "Kill This Love", com esta música o BLACKPINK teve o seu maior pico na HOT 100 da Billboard. A música ficou em 41º, uma alta posição para um grupo de k-pop, que possui um consumo mais nichado. "DDU-DU DDU-DU", lançada em 2018 com o EP "Square One", também teve um bom desempenho, configurando a 55ª posição na época.

Já com "Sour Candy" as meninas conseguiram fazer o que nenhum outro girlgroup havia feito antes. A canção ficou em mais de 50 países em primeiro lugar no iTunes, e também configura a mesma posição mundialmente. No YouTube, a música já ultrapassa 25 milhões de visualizações. Lembrando que a canção é, por enquanto, apenas um single promocional de "Chromatica".

Não somente pela qualidade sonora, mas os números também se justificam devido a união de dois fandoms extremamente fieis. Principalmente no Twitter, blinks e little monsters se uniram para que a música siga tendo um bom desempenho nos próximos dias. 

De qualquer modo, "Sour Candy" é uma baita oportunidade para que o BLACKPINK cresça ainda mais, principalmente com um comeback previsto para setembro deste ano. As expectativas são altas visto que o grupo lançará um disco com 10 faixas. Um single promocional deve ser lançado ainda em junho. Será que vem aí?