Reprodução/Divulgação “Back to Me” é uma ótima pedida para os chegados em Tove Lo, Charli XCX e ao clássico cinematográfico “Sexta-Feira Muito Louca”.

Lindsay Lohan tá de volta e servindo pop de qualidade na maravilhosa “Back to Me”

“Back to Me” é uma ótima pedida para os chegados em Tove Lo, Charli XCX e ao clássico cinematográfico “Sexta-Feira Muito Louca”.
Já são quinze anos desde a última vez que Lindsay Lohan lançou um disco, na época o segundo de sua carreira, “A Little More Personal”, que nos rendeu o single “Confessions of a Broken Heart”. E, aparentemente pronta pra outra, esta sexta (03) foi a escolhida pela atriz e cantora para voltar aos nossos braços ou, melhor dizendo, nos convidar para voltar aos dela ao som de “Back to Me”.

Depois de uma década longe das rádios, sempre bate aquele medo quanto a sonoridade que a artista retornará, se não virá soando como algo datado, tentando repetir acertos antigos ou jogando seguro com fórmulas batidas, mas Lindsay não dormiu em serviço e, apesar de todos esses anos distante da indústria, manteve os olhos e ouvidos atentos para voltar na melhor forma possível.

O time na produção, obviamente, tem seu crédito: Lindsay voltou sob os cuidados de Mark Ralph, nome por trás de hits como “Rockabye”, do Clean Bandit, e “Shine”, do Years and Years, além de ter colaborado com AlunaGeorge, Tove Lo e Marina, só pra citar alguns nomes, e a faixa ainda traz entre seus compositores a maravilhosa ALMA, cantora e compositora finlandesa que você provavelmente conhece pelas músicas “Chasing High” e “Karma”, senão, pelos feats dela com Charli XCX e Tove Lo, “Out of my Head” e “Bad As The Boys”. Só gente talentosa.

Pensando nessa galera, não fica difícil de entender a proposta de “Back to Me”, que acerta nessa pegada pop-chique com quê de novidade, ao mesmo tempo em que nos remete justamente a alguns trabalhos da própria ALMA e da sueca Tove Lo, o que é um baita elogio.

Pop de qualidade e muito bem servido, Lindsay Lohan nos trouxe, sim: