Reprodução/Divulgação Estúdios de cinema têm pensado em alternativas para evitar prejuízos

Adiamentos e streaming: como o coronavírus impacta o cinema

Estúdios de cinema têm pensado em alternativas para evitar prejuízos
Com mais de 23 mil casos confirmados no Brasil e beirando aos dois milhões de infectados no mundo (dados 14 de abril de 2020), o avanço do novo coronavírus assusta e provoca diariamente diversas mudanças na cultura pop. Lady Gaga adiou o lançamento de "Chromatica" e o jogo "The Last of Us Part II", aguardado por fãs há anos, foi adiado por tempo indeterminado.

Os impactos na sétima arte não andam tão diferentes. A industria já suspendeu gravações, adiou estreias e realiza lançamentos direto via streaming ou on demand, em uma tentativa de não causar maiores prejuízos.

"Trolls 2", estrelado por Justin Timberlake e Anna Kendrick, é um dos principais exemplos que deve ser seguido pelos estúdios nos próximos meses. A animação da Universal Pictures foi lançada diretamente de forma digital e se tornou o maior lançamento do estúdio neste setor. Segundo a Forbes, o título era de "Jurassic World: Reino Ameaçado", mas a animação bateu o filme em 10 vezes nas vendas. 

O lançamento digital, entretanto, vale apenas para alguns mercados. O Brasil ficou de fora e a produção foi empurrada para outubro por aqui. A Forbes acredita que o lançamento direto on demand deve acontecer apenas para animações, como "Scooby!" e o novo filme do Bob Esponja. Filmes maiores, todavia, devem ser adiados o máximo possível para evitar o prejuízo.

Apesar dos adiamentos já oficializados, a Warner discutiu em meados de março deste ano sobre a possibilidade de "Mulher-Maravilha: 1984" sair diretamente de forma digital. De acordo com o The Wrap, a preocupação do estúdio, na época, era não encontrar uma boa data para o longa. Todavia, o receio já foi superado e, por enquanto, o filme está com estreia marcada para agosto deste ano.

Enquanto a Warner ainda estudava o que fazer, a Disney foi uma das primeiras a anunciar o adiamento de suas próximas estreias. "Mulan", por enquanto, está marcado para julho deste ano; "Viúva Negra" para outubro; "Soul" para novembro e "West Side Story" para dezembro. "Os Eternos", previsto inicialmente para 2020, ficou apenas para fevereiro de 2021.

O estúdio da Casa do Mickey também foi o primeiro a ter uma decisão um pouco mais radical que o on demand digital: o streaming. "Artemis Fowl" será lançado diretamente no Disney+ em 29 de maio. A data não representa qualquer adiamento, na verdade, visto que o filme já estava previsto para este dia.


E o que aconteceu com os longa-metragens que ainda estavam sendo rodados? Todos tiveram suas gravações ou pré-produções interrompidas. A lista vai longe: "A Pequena Sereia", "Avatar", "Esqueceram de Mim" (reboot), "Missão Impossível 7", "Jurassic World: Dominação", "Matrix 4" e "The Batman" são alguns dos principais filmes paralisados por tempo indeterminado.

A San Diego Comic-Con (SDCC), um dos maiores eventos voltados a quadrinhos e cinema, também corre o risco de não acontecer em 2020. Segundo a autoridade de turismo de San Diego, Joe Terzi, ainda está sendo feita uma avaliação quanto aos prejuízos devido a um cancelamento. David Glanzer, porta-voz da Comic-Con International, informou que também há a possibilidade da convenção de feita de modo online. Tudo está sendo estudado.

O que nos resta é esperar que o caos termine o quanto antes. Por isso, é preciso seguir as recomendações do Ministério da Saúde: fiquem em casa se possível, lavem bem as mãos com água e sabão ou álcool em gel, e evitem aglomerações.