Reprodução/Divulgação Artista comemorou 78 anos nesta sexta-feira, 24 de abril

EGOT: Aclamação que chama? Relembre os trabalhos premiados da Barbra Streisand

Artista comemorou 78 anos nesta sexta-feira, 24 de abril

De Hollywood à Broadway, a atriz, cantora, diretora e produtora Barbra Streisand comemorou 78 anos nesta sexta-feira, 24 de abril. Com mais de 50 anos de carreira, a artista aparece na lista, com poucos nomes, dos vencedores do “EGOT”, que une Emmy, Grammy, Oscar e Tony. Relembre:

Emmy
Na televisão, Barbra foi já premiada pelo Emmy seis vezes. Sua primeira estatueta veio em 1965, um período de ascensão para ela, com o especial de “My Name is Barbra”, que chegou junto ao quinto disco de estúdio da artista.

Na época, ela ganhou por Melhor Realização Individual e Melhor Programa Especial. Depois, em 1995, com o “Barbra Streisand: The Concert” ela também recebeu dois prêmios.

Em 2001, a norte-americana participou como produtora executiva do documentário “Reel Models: The First Women of Film” e lançou seu quinto disco ao vivo, “Timeless: Live in Concert". Ambos saíram vencedores da premiação.

Grammy
A artista recebeu seus primeiros dois Grammys em 1963 por “The Barbra Streisand Album”: Álbum do Ano e Melhor Performance Feminina. Em 1965, ela também venceu a categoria Melhor Performance Feminina pelo disco “My Name is Barbra".

Doze anos depois, “Evergreen”, sua música-tema para “Nasce Uma Estrela (1976)” saiu com dois títulos da premiação: Música do Ano e Melhor Performance Pop Feminina.

Streisand ganhou mais dois gramofones, sendo o último o Grammy Legend Award, uma homenagem à artista.

Oscar
Pelo filme “Funny Girl”, ela recebeu seu primeiro Oscar, interpretando a comediante Fanny Brice. 



Já em 1977, Barbra recebeu o prêmio de Melhor Canção Original pela música “Evergreen”, de “Nasce Uma Estrela”. No ano passado, Lady Gaga garantiu a mesma estatueta por "Shallow", no 3º remake do filme.

Tony 
Dois de seus mais importantes trabalhos no teatro foram “I Can Get It for You Wholesale”, que passou pela Broadway durante dois anos, e “Funny Girl”, que também andou por lá em 1964. Streisand foi indicada pelas duas atrações, mas seu prêmio chegou em 1970, com um título honorário de "Estrela da Década".