Reprodução/Divulgação Vai um pop-rock maduro e gostosinha nessa sexta?

E vamos de aclamação! "Fine Line", do Harry Styles, é um dos melhores discos do ano

Vai um pop-rock maduro e gostosinha nessa sexta?
Harry Styles esperou até dezembro para lançar seu novo disco, o "Fine Line", mas, mesmo tendo chegado no finalzinho do ano, podemos dizer que esse é, com toda a certeza, um dos melhores álbuns de 2019. 

Em seu segundo material solo, lançado nesta sexta-feira (13), Harry revela seu íntimo como nunca tínhamos visto antes e canta sem pudor sobre o término de seu último relacionamento, colocando todas as suas emoções pra fora, apontando seus defeitos e se mostrando totalmente vulnerável. 

Para quem gostou da sonoridade pop-rock de seu primeiro trabalho solo, o "Fine Line" traz também várias referências de décadas passadas, mas combina essas influências com um pop mais moderno e classudo, como é o caso do que vimos na dançante e levemente disco "Adore You". E a produção é um dos maiores destaques desse novo álbum: ela flerta com diversos instrumentos, do saxofone ao piano, das guitarras ao baixo, sempre soando impecável e extremamente cuidadosa. 

Em uma primeira ouvida, nossas faixas favoritas são a emotiva e honesta "Cherry", que conta com um voicemail da ex-namorada de Harry, a francesa Camille Rowe, ao final; "She", que soa atemporal, conta com mais de seis minutos de duração e termina com um grandioso solo de guitarra; e a divertida e levemente psicodélica "Sunflower, Vol. 6"

Daqueles discos que vamos ficar viciados por muito tempo: