Ludmilla se manifesta sobre fuzilamento no Rio de Janeiro: “Política de extermínio”

Carro que levava uma família foi alvo de 80 tiros no Rio de Janeiro; episódio entra para a lista de “casos isolados” de negros mortos por autoridades no país.

Cê já segue o @instadoit? Também temos conteúdo te esperando por lá! ;)

Um dos maiores nomes femininos e negros do pop e funk brasileiro, a cantora Ludmilla usou suas redes sociais para manifestar insatisfação quanto ao fuzilamento ocorrido no Rio de Janeiro no último domingo, 07, no qual militares do Exército mataram o músico Evaldo dos Santos Rosa, de 51 anos, disparando mais de 80 tiros contra o carro em que o senhor estava com sua família.

Como justificativa, os responsáveis pelo assassinato alegaram terem confundido o carro que levava a família com o de assaltantes e, além de Evaldo, que faleceu na hora, feriram seu sogro, que estava no mesmo carro com sua esposa e filho de sete anos, e um pedestre que passava pelo local no momento do assassinato e tentou socorrer as vítimas.

Pelo Twitter, Ludmilla se uniu a hashtag “80 Tiros de Incompetência”, afirmando: “não é engano, é política de extermínio”.


A crítica pode ser associada não só ao acontecimento deste domingo, mas, sim, todo o discurso que vêm ganhando força desde as últimas eleições, no qual líderes do Estado incentivam o assassinato de pessoas negras, se apoiando em políticas e discursos racistas, que associam a negritude ao crime e, sobrepassando a Constituição, resgatam a máxima de que “bandido bom, é bandido morto”.

Longe de serem bandidos, só neste ano, os ditos “casos isolados” já foram vários, como do menino Kauan, de 12 anos, morto numa operação policial em Chatuba, no Rio de Janeiro, ou Pedro Henrique, de 19, estrangulado por um segurança do supermercado Extra, também no Rio de Janeiro. Tudo isso, vale ilustrar, pouco menos de um ano após o assassinato ainda não solucionado da vereadora e ativista, também do Rio, Marielle Franco.

Além da hashtag utilizada pela cantora, um dos termos mais utilizados no Twitter nesta segunda-feira (08) foi “Vidas negras importam”, reunindo outras publicações de indignação sobre esse e outros episódios racistas no Brasil.

Ludmilla se manifesta sobre fuzilamento no Rio de Janeiro: “Política de extermínio” Ludmilla se manifesta sobre fuzilamento no Rio de Janeiro: “Política de extermínio” Reviewed by Guilherme Tintel on 4/09/2019 12:40:00 AM Rating: 5

0 COMENTÁRIOS

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.