Conversamos com a Sofia Reyes sobre "R.I.P.", parcerias femininas e aprender português com a Anitta

Falamos também sobre os próximos passos em sua carreira e o poder que a música tem de transcender barreiras de nacionalidade

Cê já segue o @instadoit? Também temos conteúdo te esperando por lá! ;)

Depois de “Despacito”, “Mi Gente” e o estabelecimento dos streamings, não tem mais volta: o mercado latino vai continuar a dominar o mundo, um lançamento de cada vez. E se a indústria latino-americana está sempre apostando em novos artistas, que pegam o Spotify e o YouTube de surpresa, um desses principais novos nomes é o de Sofia Reyes, de apenas 25 anos.

A mexicana já tem um hit pra chamar de seu: a improvável parceria com Jason Derulo e De La Ghetto "1, 2, 3", que acumula quase 500 milhões de visualizações no YouTube e conquistou um espacinho no Top 50 mundial do Spotify, tendo alcançado o pico de 31, além de vários Top 10 em países que falam espanhol. Agora, Sofia quer expandir seus horizontes, e tem uma nova aposta: a parceria trilíngue com Anitta e Rita Ora em “R.I.P.”.



Batemos um papo com a estrela em ascensão sobre como essa parceria acabou rolando, os próximos passos em sua carreira e a visão da artista sobre a união entre mulheres do mundo da música. Dá uma olhada: 

It Pop: E aí, Sofia? Como foi seu dia?
Sofia: Muito legal! Tem sido um looongo dia. Aterrissamos tem umas 4 horas em Los Angeles e desde então estamos fazendo entrevistas. Mas bem legal! 

It Pop: Vamos falar de "R.I.P."? Seu novo single está indo muito bem. Estava esperando esses resultados positivos tão rapidamente? 
Sofia: Honestamente, não. Não tive tempo de entender tudo o que está acontecendo com “R.I.P.”, toda essa recepção. Está sendo louco, louco, louco! O vídeo já tem mais de 20 milhões de visualizações e saiu tem pouco tempo [atualização: agora o clipe já tem mais de 50 milhões! Go, Sofia!]. O apoio tem sido incrível, Anitta e Rita foram incríveis também, são um time maravilhoso. Não poderia estar mais grata por tudo e estou muito feliz que as pessoas estejam se conectando com a música. 

It Pop: Você queria mesmo que tivessem três idiomas na música ou foi algo que aconteceu naturalmente? E como a Anitta e a Rita acabaram participando da canção?
Sofia: Sim! Eu amo línguas e sabia que queria português na música. Na verdade, eu queria até que tivesse mais português na música, pois adoro! Eu adoro línguas, adoro aprender sobre, em “1, 2, 3” experimentamos com francês também e isso foi bem legal. 

It Pop: Você sempre quis trabalhar com a Anitta, né? Como foi essa experiência?
Sofia: Foi um sonho poder fazer essa colaboração. Anitta e eu somos amigas há 3 anos, nos conhecíamos tem tanto tempo, só faltava a música certa. Então, foi. Tínhamos a música, mandei pra ela, ela amou e em uma semana já tínhamos os vocais dela. Foi maravilhoso. Ela é ótima, assim como a Rita. Estou muito feliz que todo mundo tem curtido essa parceria e que formamos um ótimo time. 

It Pop: Você já colaborou com tantos artistas incríveis... Jason Derulo, Prince Royce, a própria Anitta... Tem mais alguém na sua lista de colaborações dos sonhos?
Sofia: Ah, Ed Sheeran, J Balvin, Dua Lipa... Tem vários artistas ótimos. Troye Sivan também. Eu estava no aeroporto e o vi por lá, comendo, e fiquei sem acreditar! Seria ótimo fazer algo com ele.  

It Pop: Você já experimentou com inglês, francês, português e, claro, espanhol. Se pudesse experimentar com mais alguma língua, uma que você ainda não incorporou em uma canção sua, qual escolheria? 
Sofia: Italiano! Japonês também seria legal, por quê não? E coreano. 

It Pop: Fazer K-pop... 
Sofia: Seria legal! Eu amo a ideia de explorar novas linguagens.


It Pop: Vamos falar de seu novo disco! Já está trabalhando nele? Pode nos contar alguma coisa sobre esse álbum?
Sofia: Estou muito animada e espero lançar ainda esse ano. Eu tenho, tipo, 6 ou 7 músicas que amo, amo, amo e quero lançá-las logo. Tenho que fazer mais músicas também. Agora estou fazendo promo de “R.I.P.”, mas depois vou voltar a focar no disco. 

It Pop: A indústria musical é bem competitiva, principalmente entre as mulheres, mas temos visto um movimento contrário, em que as garotas estão se unindo e tralhando juntas, lançando colaborações. O que está achando dessa união?
Sofia: Eu amo! O mundo precisa disso e isso está acontecendo. Não é algo que está começando apenas, já é realidade. Todos querem colaborar com as novas garotas da música porque temos artistas incríveis surgindo. Há alguns anos, essas cantoras estavam surgindo e ninguém prestava muita atenção, mas agora estão crescendo, estão sendo notadas e isso é muito bacana. Todos querem trabalhar com mulheres, apoiar essas mulheres. Nós, mulheres, precisamos ficar juntas, se ajudar. Eu espero que “R.I.P.” sirva de inspiração para que mais mulheres colaborem também. 

It Pop: Não está sendo um momento fácil para os imigrantes do mundo todo. Temos o Trump nos Estados Unidos, o Reino Unido fechando suas fronteiras... Mas, ao mesmo tempo, temos visto tantas colaborações entre artistas de diferentes partes do mundo, misturando línguas e estilos musicais. Você, como imigrante, o que está achando disso? Acha que essas parcerias acabam mandando uma mensagem de esperança e união? 
Sofia: Sim, e isso é lindo! Eu amo ver artistas que não falam espanhol se arriscando, como Beyoncé e Justin Bieber. O mundo deveria ser mais receptivo com culturas. Eu espero também que “R.I.P.” inspire as pessoas a serem mais abertas. Sabe, o mundo é feito de várias culturas, devemos abraçá-las, com certeza.

It Pop: Há um ano você lançou “1, 2, 3” e rapidamente se tornou um hit, tudo aconteceu de forma muito rápida pra você. Hoje, um ano depois, o que mudou para você? Quem era a Sofia naquele momento e quem é a Sofia agora? 
Sofia: Ótima pergunta! Como pessoa, eu cresci tanto, porque estou numa idade em que tudo acontece ao mesmo tempo e tudo muda rápido. Agora, como artista, eu sinto que entendo melhor qual é o meu som. Tenho mais noção do que quero fazer. “1, 2, 3” abriu portas pra mim, pra que eu entendesse isso. É a minha maior música até agora e eu realmente não imaginava que seria tão grande. Eu estava até nervosa, porque depois de “1, 2, 3” foi tão assustador, a grandiosidade das coisas, e aí agora estou vindo com “R.I.P.”... Mas, claro, é tudo muito animador também, acredito que estou melhorando e me tornando mais eu a cada lançamento.

It Pop: Pode mandar uma mensagem para seus fãs brasileiros? 
Sofia: Sim, eu os amo! Espero poder voltar mais vezes, ir à mais cidades e conhecer muitos lugares. Quero poder conhecer todos eles! Obrigada pelo apoio. Estou feliz de ver vocês curtindo “R.I.P.”, espero que a música inspire vocês. Amo vocês! E quem sabe quando eu vier numa próxima já vou estar arriscando um português? 

It Pop: Você sabe falar alguma coisinha? Anitta tentou te ensinar? 
Sofia: Ah, eu sempre peço pra Anitta me ensinar, mas ainda não peguei o jeito. Mas vou melhorar, prometo!

***

Já imaginou as conversas da Anitta com a Sofia tentando aprender português? E se a Rita Ora tentou aprender um pouquinho da nossa língua também? A gente bem queria fazer parte dessas aulas de idioma, viu!

E já aprendeu o mantra com a Sofia, né? "R.I.P. to the bullshit!"

Conversamos com a Sofia Reyes sobre "R.I.P.", parcerias femininas e aprender português com a Anitta Conversamos com a Sofia Reyes sobre "R.I.P.", parcerias femininas e aprender português com a Anitta Reviewed by Nathalia Accioly on 4/16/2019 05:52:00 PM Rating: 5