Reprodução/Divulgação Direitos foram cedidos aos compositores de “My Favorite Things”, do clássico “A  Noviça Rebelde”.

Ariana Grande perde 90% dos lucros de “7 Rings” para canção dos anos 50

Direitos foram cedidos aos compositores de “My Favorite Things”, do clássico “A Noviça Rebelde”.
Ao contrário do que cantou em “7 Rings”, nem mesmo Ariana Grande pode ter tudo o que quer e, após uma reivindicação judicial, a cantora precisou abrir mão de boa parte dos direitos do seu hit com o disco “thank u, next”, cedendo-os para dois compositores já falecidos: Richard Rodgers e Oscar Hammerstein II.


A história é que Richard e Oscar são os nomes por trás de “My Favorite Things”, do clássico A Noviça Rebelde, que teve sample utilizado no hit de Ariana, e quando a artista e sua gravadora foram notificadas pela empresa responsável pela canção, eles preferiram não ter dor de cabeça, aceitando de primeira o acordo oferecido, no qual pediram 90% dos lucros da faixa.


Desta forma, a cantora praticamente não ganha mais pela faixa, que tem seus outros 10% divididos entre ela e os outros sete compositores envolvidos.

Essa não é a primeira vez que um acordo como esse cessa discussões sobre direitos autorais na indústria internacional. Um caso bem recente é do cantor Ed Sheeran, que precisou creditar o grupo TLC entre os compositores do hit “Shape of You”, após comprovarem as semelhanças da canção com um dos maiores sucessos delas nos anos 90, “No Scrubs”.

“7 Rings” foi o segundo single de Ariana Grande com o disco “thank u, next”, que já rendeu hits como sua faixa-título e o single que sucedeu a inspirada em A Noviça Rebelde, “break up with your girlfriend, i’m bored”.