Precisamos falar sobre "Podres de Ricos", a salvação para as comédias românticas nas telonas

Com elenco todo asiático, filme quebra recortes de bilheteria.

Em tempos onde os blockbusters genéricos que tanto amamos seguem consagrados no mercado, as comédias românticas perderam, ao longo dos últimos 10 anos, seu espaço nas telonas. Nos últimos dois anos, é a Netflix quem está dado gás ao gênero, com produções gradativas, mas ainda em número bem inferior aos demais gêneros. Agora, é a vez de "Podres de Ricos" contribuir  para este tipo de comédia ao manter-se durante duas semanas no topo da bilheteria norte-americana.

Após se consagrar na semana anterior como o a comédia romântica com a melhor abertura nos últimos três anos, segundo o Box Office Mojo, "Podres de Ricos" arrecadou US$ 25,2 milhões neste fim de semana, somando então US$ 77 milhões somente nos Estados Unidos; é importante ressaltar que o filme custou somente US$ 30 milhões. Juntando a bilheteria mundial, o filme tem no bolso US$ 83 milhões. O valor é assustadoramente baixo porque a produção ainda não estreou no mundo todo; aqui no Brasil, o filme deve chegar aos cinemas em novembro.

Em resposta ao ótimo desempenho que deve crescer muito mais com a estreia em outros mercados, a Warner já planeja uma sequência, mas ainda tudo segue no "bora marcar". Além da boa recepção do público, o filme tem 94% de aprovação da crítica especializada no famigerado Rotten Tomatoes. Com toda a aclamação acerca da produção e a Netflix resgatando o gênero aos poucos, não é de se surpreender caso seja dado início a um boom de comédias românticas no mercado.


"Podres de Ricos" já merece atenção por contar com um elenco majoritariamente asiático. Numa época onde, finalmente, a necessidade de trazer diversidade em tela se torna em voga e cada vez mais pedida pelo público, a produção de Jon M. Chu é uma ótima somatória a causa e traz representatividade ao público asiático que também enfrenta preconceito diário. No cinema, não é diferente já que hora ou outra uma Scarlet Johansson é escalada para um papel que, em teoria, não deveria sequer ter sido ofertado a ela.

No elenco, temos Constance Wu e Henry Golding como os protagonistas Rachel Chu e Nick Young, respectivamente, e você provavelmente não sabe quem são estes atores pelo mesmo problema apontado acima; os papéis interpretados por ambos são tão desconhecidos que nem mesmo o blogueiro que vos escreve saberia elencar alguma grande produção com suas participações para seguir de referência. Entre os nomes mais conhecidos no longa-metragem, temos Awkwafina, que nos últimos meses estrelou "Oito Mulheres e Um Segredo", e Harry Shum Jr., o Mike Chang de "Glee".

Baseado no livro "Asiáticos Podres de Ricos", escrito por Kevin Kwan, a adaptação está prevista para chegar aos cinemas em novembro. Se ficou curioso para entender todo o buzz em volta, dá uma olhadinha nesse trailer aqui.

Precisamos falar sobre "Podres de Ricos", a salvação para as comédias românticas nas telonas Precisamos falar sobre "Podres de Ricos", a salvação para as comédias românticas nas telonas Reviewed by José Lucas Salvani on 8/27/2018 04:18:00 PM Rating: 5

0 COMENTÁRIOS

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.