Estreias da semana: se você não curte filme cult, pelo menos tem "A Noite do Jogo"

Pelo menos, é só filmão.

Você se programou para ir ao cinema com o @ no final de semana e já está achando que não terá algo novo para assistirem? Calma! Nós reunimos as melhores estreias neste post e se você é cultzeira, pode ficar que este texto foi feito para você.

Como tudo podemos naquela farofa que nos fortalece, chega aos cinemas hoje "A Noite do Jogo", com Rachel McAdams e Jason Bateman. Quem curte filmes numa linha mais cult poderá conferir “À sombra de duas mulheres”, “Réquiem para Sra. J”, dentre outros; mas vale lembrar que essas produções ganham espaço em pouquíssimas salas de exibição. Na Netflix,  temos “Safe”, com Michael C. Hall, de “Dexter”.

A Noite do Jogo

Game Night, de Jonathan Goldstein (XII), John Francis Daley
Se tem Rachel McAdams deve ser hino, né? “A Noite do Jogo” conta a história de Max (Bateman) e Annie (McAdams), que participam de um grupo de casais que organizam noites de jogos. Até aí tudo bem, porém, as coisas ficam meio estranhas quando o irmão de Max decide organizar um jogo de “mistério e assassinato” e é sequestrado; os membros do grupo acreditam que, na verdade, seu sumiço faz parte da brincadeira (e a realidade não é bem essa). Só pelo trailer, o filme já promete arrancar boas risadas e vale a ida ao cinema.



Acertando o Passo

Finding your feet, de Richard Loncraine
Só pelo trailer dá para ver que você vai passar grande parte do filme com um sorriso no rosto. No longa estrelado por Imelda Staunton, Lady Sandra Abbott (Staunton) descobre que seu marido, com quem é casada há 40 anos, tem tido um caso com sua melhor amiga. Depois do baque, ela decide começar a fazer aulas de dança e acaba descobrindo uma nova paixão; e se vê em uma nova aventura romântica. Nunca é tarde para recomeçar, né, gente? <3



À sombra de duas mulheres

L'ombre des femmes, de Philippe Garrel
O longa francês, dirigido por Philippe Garrel, traz uma intrigante história de Pierre (Stanislas Merhar) e Manon (Clotilde Courau), um casal de documentaristas que tem a relação estremecida após Pierre começar a se relacionar com Elizabeth (Lena Paugam) e desejar manter o relacionamento com as duas. Inteiramente em preto e branco, o filme foi lançado, na verdade, em 2015 (mas chegou só agora no Brasil) e há quem diga que é um dor melhores trabalhos de Garrel.



Réquiem para Sra. J

Rekvijem za gospodju J, de Bojan Vuletic
“Pesado” é pouco para definir esse filme. Depressiva e solitária, a viúva Jelena (Mirjana Karanovic), mãe de duas filhas, toma a decisão de tirar a própria vida no aniversário da morte do marido, falecido há um ano. Ela se prepara mesmo para o acontecimento: compra o jazigo, a arma e esquematiza todo o plano em sua mente. Dirigido por Bojan Vuletić, o longa é uma produção entre Sérvia, Bulgária, Macedônia, Rússia e França.



Esplendor

Hikari, de Naomi Kawase
Depois do drama forte de “Réquiem para Sra. J”, vamos com algo mais suave: a obra japonesa “Esplendor” traz Misako (Ayame Misaki), uma escritora aficionada por filmes baseados em livros para deficientes visuais. Certo dia, em uma exibição, ela conhece o fotógrafo Masaya (Masatoshi Nagase), que está perdendo a visão e que tem um acervo de fotografias que levará Misako diretamente para uma viagem a seu passado. O longa é assinado pela diretora Naomi Kawase, que possui uma vasta lista de filmões sempre marcando presença em Cannes.



Para ter onde ir

Idem, de Jorane Castro
O drama brasileiro mostra três mulheres com diferentes visões sobre a vida que pegam a estrada e embarcam numa viagem juntas – que ganha sentidos distintos para cada uma das personagens, vividas por Lorena Lobato, Ane Oliveira e Keila Gentil. O trailer não revela muita coisa, mas o filme parece ser bem ok, não vamos mentir. Mas só assistindo para saber, não é mesmo?



Safe

Idem, criado por Harlan Coben
Se o cinema miar, a gente sempre pode contar com a Netflix, né? A aposta da vez do serviço de streaming é “Safe”, a série protagonizada por Michael C. Hall, super conhecido por “Dexter”. Na trama, ele é Tom, um viúvo que começa a fazer descobertas tensas sobre as pessoas de sua convivência após sua filha desaparecer. Ao que tudo indica, a série vai seguir uma vibe mais policial e tem tudo pra te deixar no sofá bem curioso pra descobrir o que aconteceu com a filha de Tom.


***

É isso, gurizada! Aos pipoqueiros, força porque vocês só tem uma produção pro cinema dessa vez, mas que tal se arriscar em algo mais nichado? Até semana que vem e beijocas!

Estreias da semana: se você não curte filme cult, pelo menos tem "A Noite do Jogo" Estreias da semana: se você não curte filme cult, pelo menos tem "A Noite do Jogo" Reviewed by Júlia Arneiro on 5/10/2018 02:09:00 PM Rating: 5

0 COMENTÁRIOS

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.