Teve revival das Destiny's Child, Jay-Z, Solange e muito mais no primeiro show do #BeyChella

O retorno de Bey aos palcos foi um espetáculo maior do que qualquer festival.

Beyoncé foi nesse sábado (10) a primeira mulher negra headliner do Coachella, um dos maiores festivais de música dos Estados Unidos que rola todo ano no deserto de Indio, na Califórnia. A apresentação da Bey foi a primeira desde a gravidez dos gêmeos, com um set de 26 músicas que ofuscou todo e qualquer outro acontecimento do festival - daí a popularização da hashtag #BeyChella.

Depois de Beyoncé, não veremos nenhuma performance do Coachella com os mesmos olhos

As performances foram quase todas acompanhadas de uma gigantesca fanfarra, com looks e coreografias típicos dos halftime shows de jogos de futebol de colégios americanos. Beyoncé trouxe toda a sua carreira para a setlist, oferecendo um prato cheio para os fãs com releituras de clássicos como "Crazy in Love", "Baby Boy" e "Single Ladies".




O "Lemonade", seu último álbum de estúdio, também foi super bem representado com performances épicas de "Freedom", "Formation", "Sorry" e "Don't Hurt Yourself", a última com a inclusão de discurso icônico do ativista Malcom X, um dos líderes do movimento por direitos civis para a população negra nos anos 1960 e 1970. Depois de mais de um ano afastada do público, Bey voltou aos palcos com muito sangue nozóio, sem medo de unir a política aos seus vocais poderosos e coreografias impecáveis.



Jay-Z não poderia ficar de fora do espetáculo e subiu o palco para cantar "Dèjá-Vu" com a esposa. Beyoncé ainda convidou as antigas parceiras Michele Williams e Kelly Rowland para cantar alguns dos maiores hits das Destiny's Child: "Say My Name", "Lose My Breath" e "Soldier", em um momento super emocionante para os fãs.

A outra irmã Knowles, Solange, também participou do show e se juntou à Bey para dançar "Get Me Bodied". O talento é de família mesmo, viu?



Queen B encerrou o show com um discurso emocionante sobre a sua participação no festival, que deveria ter acontecido em 2017 mas acabou sendo adiada pela gravidez:
Coachella, obrigado por me permitir ser a primeira mulher negra a ser atração principal em uma noite do festival. (...) Eu tive tempo para sonhar sobre esse show, com duas almas lindas na minha barriga, e isso é mais do que eu sempre sonhei. Eu espero que vocês tenham gostado, trabalhamos duro.

Todos os looks usados por Beyoncé e seus dançarinos durante o show foram criados por Olivier Rousteing, diretor criativo da Balmain, especialmente para a performance no Coachella. No próximo sábado (21), ela se apresenta mais uma vez no festival.

Será que a gente sobrevive a mais um espetáculo desses?

Teve revival das Destiny's Child, Jay-Z, Solange e muito mais no primeiro show do #BeyChella Teve revival das Destiny's Child, Jay-Z, Solange e muito mais no primeiro show do #BeyChella Reviewed by Marilia Dutra on 4/15/2018 10:00:00 AM Rating: 5

0 COMENTÁRIOS

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.