O boicote de Lorde pode dar um novo rumo para o Grammy de ‘Disco do ano’

Cantora concorre ao maior prêmio da noite por seu disco “Melodrama” e se recusou a cantar no evento.

Uma das grandes apostas para a categoria de ‘Disco do Ano’, do Grammy 2018, a cantora neozelandesa Lorde se recusou a cantar na premiação, após ter recebido um tratamento diferente dos artistas masculinos indicados ao mesmo prêmio.

Concorrendo com Kendrick Lamar, Childish Gambino, Bruno Mars e JAY-Z, a cantora de “Green Light” foi chamada para realizar uma performance em homenagem ao músico Tom Petty, ao lado de outros artistas, enquanto todos os outros indicados foram convidados a realizarem performances solos, que apoiarão os trabalhos indicados.

Segundo a revista Variety, a premiação e Lorde não chegaram num acordo, de forma que a cantora terminou fora das apresentações ao vivo, ainda que seja um dos possíveis grandes nomes da noite.

A dúvida agora fica sobre essa discussão influenciar ou não a decisão sobre o grande prêmio desta edição, uma vez que a cantora foi a única artista branca indicada ao ‘Disco do Ano’, mas também a única mulher, retomando os debates sobre a desigualdade de gênero e apagamento das mulheres na indústria musical.



Além de Lorde, quem também teria recusado um espaço no palco da premiação foi JAY-Z, que lidera as indicações deste ano com Kendrick Lamar. O rapper, por sua vez, esteve a frente de inúmeras discussões sobre a forma como não valorizam os artistas hoje em dia, levantando a bandeira da sua própria plataforma de streaming, Tidal, único lugar onde você pode ouvir trabalhos como o “Lemonade”, de Beyoncé, e toda a sua discografia.

O boicote de Lorde pode dar um novo rumo para o Grammy de ‘Disco do ano’ O boicote de Lorde pode dar um novo rumo para o Grammy de ‘Disco do ano’ Reviewed by Guilherme Tintel on 1/28/2018 08:30:00 PM Rating: 5

0 COMENTÁRIOS

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.