Isso é o que você precisa saber sobre Rita Ora e o atual momento de sua carreira

Este é um texto relevante sobre uma importante artista pop.

Se você teve tempo de checar quais foram os principais lançamentos desta sexta-feira (05) no Spotify, muito provavelmente já soube que o cantor Liam Payne estreou uma faixa para o novo filme da franquia “Cinquenta Tons” e que essa música conta com os vocais de Rita Ora.



Pra quem não se lembra, Rita Ora é a cantora dessa música aqui:



Foi mais ou menos em 2012 que ela surgiu e, na época, muita gente acreditava que seria a “próxima Rihanna”, por conta dos anos que passou se preparando para ser lançada como a nova aposta de JAY-Z e sua gravadora, Roc Nation.



Felizmente, as coisas foram muito bem para ela, que lançou um disco de estreia, “ORA”, e dele extraiu vários hits: incluindo a parceria com Tinie Tempah em “R.I.P”, a eletrônica “Hot Right Now”, que chegou bem no hype do drum’n’bass do DJ Fresh, a dançante “How We Do”, “Shine Ya Light” e a composição da Sia em “Radioactive”.



Naturalmente, com o disco ganhando idade, as coisas começaram a esfriar para a cantora, mas isso não a impediu de voltar ao topo das paradas anos mais tarde, desta vez ao lado de Iggy Azalea e a sua “Black Widow”.



O sucesso de “Black Widow” foi ótimo pra Iggy Azalea, que não queria morrer como a hitmaker de “Fancy”, e funcionou bem para Rita, que já planejava lançar seu segundo disco, mas eis que surgiu uma pedra no seu caminho.

O ano é 2014. Rita Ora está em um relacionamento sério com Calvin Harris e, sendo o cara um verdadeiro hitmaker, o romance terminou em música. “I Will Never Let You Down” foi o resultado desta parceria e, obviamente, se tornou a quarta aparição de Rita Ora no topo das paradas britânicas, até que os dois terminaram e Calvin Harris não tardou em se mostrar um verdadeiro embuste.



O produtor, que detinha os direitos autorais da colaboração, impediu que a cantora desse sequência na divulgação da faixa e, no melhor momento do single, anunciado como carro-chefe do seu próximo disco, Rita Ora precisou simplesmente fingir que ele não existia, até que pudesse voltar com um novo material, sem a participação do cara, que havia produzido boa parte de suas inéditas.



Essa volta da cantora só foi acontecer um ano depois, quando Charli XCX chamou Rita para o remix de “Doing It”, do disco “Sucker”, e as duas conseguiram chegar ao top 10 britânico, preparando terreno mais uma vez para o sucessor de “ORA”, que ganhou outros dois singles: o hit “Poison” e a morte na praia de “Body On Me”. Nesta última, a cantora dividiu vocais com Chris Brown, o que retomou a relação da sua imagem com Rihanna e, inevitavelmente, afetou o desempenho da faixa.



Bota mais dois anos na conta e, em 2017, eis que a cantora finalmente parece ter o material certo para assumir de vez o lugar que merece.



“Your Song”, terceiro-primeiro-single do seu segundo álbum, surge com cara de hit. Ao lado de Ed Sheeran, que assina a co-composição da faixa, a produção soa como o único meio-termo possível entre “Shape of You”, do próprio, e “Work From Home”, do Fifth Harmony, e surte o efeito esperado, alcançando o sétimo lugar das paradas britânicas.

Pronta pra ir mais além, Rita repetiu a parceria com um produtor de música eletrônica no seu lançamento seguinte e, com Avicii, levou “Lonely Together” para as cinco mais do Reino Unido.



Com tudo mais do que encaminhado, a cantora terminou 2017 como um dos seus melhores anos desde 2012 e, na segunda posição da parada britânica, emplacou seu novo single, agora sem nenhuma participação especial: a maravilhosa “Anywhere”.



De longe, um de seus singles mais interessantes até aqui, “Anywhere” não só sela a volta de Rita Ora, como também a sua empreitada pela música eletrônica, sempre tão bem sucedida entre os ingleses, e mais do que isso, coloca a cantora na linha de frente das cantoras empenhados em tornar a música pop boa novamente, na mesma lista que, nos últimos meses, já anotamos os nomes de Dua Lipa, Little Mix, Camila Cabello, Charli XCX, Carly Rae Jepsen, Taylor Swift e Anitta. E isso não significa outra coisa, senão que precisamos dar todo o apoio possível para a cantora nesta nova fase, afinal, o que será da música pop, se não forem seus fãs engajados e sedentos?

Se a música nova de Liam Payne com Rita Ora seguir os passos dos últimos singles da cantora, que lentamente rumaram por posições cada vez mais altas nas paradas, “For You” será a faixa que colocará seu nome de volta ao topo, mas não podemos deixar que os britânicos façam todo o trabalho duro sozinhos e, no Brasil (ou, caso você esteja lendo isso de qualquer outro lugar do mundo: no país que você estiver), ela também precisa voltar a ser a próxima grande coisa. Então você, fã da boa música pop, agora tem uma missão: dê seu voto de confiança para Rita Ora e ajude-a a salvar o que mais valorizamos na vida, os bons e velhos hits. A música pop agradece.

Isso é o que você precisa saber sobre Rita Ora e o atual momento de sua carreira Isso é o que você precisa saber sobre Rita Ora e o atual momento de sua carreira Reviewed by Guilherme Tintel on 1/05/2018 03:26:00 AM Rating: 5

0 COMENTÁRIOS

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.