Ed Sheeran, Lana Del Rey, Iggy Azalea... Saiba quais são os 100 discos mais baixados ilegalmente neste ano (até agora)!

Não é novidade pra ninguém que as gravadoras continuam lutando para adaptar os seus produtos a era digital, enquanto familiariza o públi...

Não é novidade pra ninguém que as gravadoras continuam lutando para adaptar os seus produtos a era digital, enquanto familiariza o público aos poucos com os novos meios de consumo, como os famigerados streamings, mas a pirataria não deixou de ser um problema para elas na atualidade e, com a internet, as coisas ficaram ainda mais complicadas, visto que o termo não se aplica a uma comercialização indevida, mas sim a sua distribuição ilegal, gratuita, sem que o selo ou o artista saia ganhando de forma alguma.

O site Digital Music News realizou uma pesquisa com base nos downloads do The Pirate Bay, um dos mais famosos e acessados sites de torrents (um diferente formato de download, onde o usuário depende do número de conexões que viabilizem a disponibilidade do arquivo com maior velocidade, como você deve saber) e revelou então uma lista com os 100 discos mais baixados ilegalmente pelo site só neste ano. 

Entre tantos títulos, a lista conta não só com álbuns, mas também EPs singles, e temos nomes como Katy Perry, Lady Gaga, Ellie Goulding, Sam Smith, Beyoncé, entre outros, os dez mais, porém, são os que impressionam, tendo como líder da lista o britânico Ed Sheeran e seu novo álbum, "x", seguido de Avicii ("True"), Lana Del Rey ("Ultraviolence") e Iggy Azalea ("The New Classic"). Confira abaixo:

1) Ed Sheeran – x
2) Avicii – True
3) Lana Del Rey – Ultraviolence
4) Iggy Azalea – The New Classic
5) John Legend – All Of Me
6) Michael Jackson – XSCAPE
7) Pharrell Williams – G I R L
8) Imagine Dragons – Night Visions
9) Trey Songz – Trigga
10) Billboard Top 40

Para ver a lista completa, é só clicar aqui.

Atualmente, como citamos, uma das principais respostas das gravadoras ao consumo ilegal de músicas pela internet foi o stream, que permite a audição de canções na íntegra, sem que elas precisem ser baixadas no computador. Por aqui, sites como Rdio, Deezer e Spotify já oferecem tal serviço, sendo o último o mais atraente, na nossa opinião, além de, por enquanto, oferecer um serviço totalmente gratuito, o que já dá uma boa vantagem aos que não estão dispostos a gastar Dilmas com seus ídolos.