Lily Allen fala sobre o CD "Sheezus" e elogia Lady Gaga pelos trabalhos com "ARTPOP"

A cantora Lily Allen está bem perto de lançar seu novo álbum, "Sheezus", que sai em maio desse ano, e depois de lançar os sing...

A cantora Lily Allen está bem perto de lançar seu novo álbum, "Sheezus", que sai em maio desse ano, e depois de lançar os singles "Hard Out Here" e "Air Balloon", além dos promocionais "L8 CMMR" e "Our Time", mas em seguida concordar com um fã que chamou as canções de ruins, ela revelou para a Rolling Stone ter tido alguns problemas para as escolhas dos singles com este álbum, pois a gravadora precisa, antes de qualquer coisa, vender, e aproveitou o gancho pra elogiar também Lady Gaga que, ainda que com as baixas vendas do CD "ARTPOP", prosseguiu com seus trabalhos para seu próprio público.


Primeiramente falando sobre os singles do seu novo CD, Allen explicou que o principal problema está nas rádios aceitarem executar as músicas com algumas palavras como "vadia" ou "menstruação", o que não é lá uma novidade para o grande público, mas se torna um problema quando em encontro com o conservadorismo de lá.
"[...] Você não pode ter uma música que tenha a palavra 'vadia' 72 vezes numa rádio", disse Lily, falando de "Hard Out Here". "Eu gostaria de ver 'Sheezus' como um single, mas não é agitada o suficiente. Ela também tem a palavra 'menstruação' na sua letra, o que é muito ofensivo pra algumas pessoas, mesmo que metade da população tenha que lidar com isso ao menos uma vez por mês", continuou.

"Tenho orgulho disso. É realmente demais. Eu acho que esse 'menstruação' será meu 'surfboard' com a Beyoncé", brincou, se referindo ao uso de 'prancha de surfe' com significado dúbio em "Drunk In Love", da Beyoncé. "As pessoas irão aos meus shows vestindo camisolas estampadas com a palavra 'menstruação'".
Sobre os números de Lady Gaga com o CD "ARTPOP", a britânica afirmou achar fantástico tê-la defendendo sua arte acima das vendas e disse que isso deveria ser elogiado:
"Se ela não está indo bem comercialmente por apoiar o que ela chama de arte, isso é uma coisa boa pra c*ralho", disse Lily. "Isso precisa ser elogiado. É o que faz um mártir, não há nada de errado nisso", completou.
O terceiro disco de inéditas de Lily Allen, "Sheezus", tem previsão de lançamento para o dia 5 de maio.